terça-feira, 8 de abril de 2008

Projeto Raízes Indígenas

O Centro Cultural Maria Marieta Pereira Gomes e o Grupo de Teatro Flor da Terra estão trabalhando o Projeto Raízes Indígenas, inspirado na Poesia "Lamentos do Cariús", de Ildegardo Alencar.
O referido Projeto conta com a participação de 25 (vinte e cinco) adolescentes das Escolas Públicas e busca resgatar as origens do Antigo Quixará, tendo como base a cultura indígena.
Em breve, a peça estará em cartaz e percorrerá as Escolas e as Comunidades, inclusive as Cidades vizinhas.

Projeto Raízes Indígenas

Origem e povoamento do Antigo Quixará

O início de colonização do Antigo Quixará está intimamente ligado à concessão de Sesmarias no final do Século XVII e início do Século XVIII, uma ocupação marcada pelo conflito entre brancos e indígenas.

Não se sabe há quanto tempo já ocupavam essas terras os índios Cariús, vivendo da caça e da pesca, às margens do Rio de mesmo nome.

Assim como os demais grupos indígenas da região, dispunham de suas tradições, lendas e costumes, depositando no “pajé”, espécie de mágico e curandeiro, toda a sua confiança.
Rigorosa divisão de tarefas fazia parte do cotidiano dos povos indígenas, sendo propício para os homens as atividades braçais, a caça, a pesca e o cultivo da terra. Já para as mulheres era recomendável as atividades de preparo das comidas e a arte em vasos de cerâmica e argila.

Todos viviam da terra, de onde tiravam o seu sustento. Não existiam desigualdades sociais, e a própria natureza, através de “raizadas”, se encarregava de preservar-lhes a saúde.
Com a chegada dos povos brancos, houve a expulsão dos índios Cariús, e a apropriação das terras por parte de outros “donos”, que aqui chegaram das diversas regiões, tangendo os seus rebanhos.

Depois conheceram a fertilidade do solo de Quixará, além de sua vocação pastoril, enfatizando a pecuária que se manteve como um fator determinante no processo de desenvolvimento da economia da aldeia.

Fonte:(Memórias do Quixará. Menezes, Cícero Duarte de, 2002)
Foto: Fundação J de Figueiredo Filho – Crato – CE

Cariú, Índio da Nação Cariri


Para Pompeu Sobrinho Cariú significa: “rio do peixe”

Ou ainda para Dr. Paulino Nogueira: “água saída do mato ou rio do caary, alusão às cabeceiras que fica numa das mais cobertas de mato”.

Pioneiros da etnia, dos costumes e das tradições que até hoje permeiam às nossas vidas, os Índios Cariús, às margens do Rio de mesmo nome, fizeram e ainda fazem parte das nossas raízes histórica e cultural.

O vento matutino
Segreda notícias
De mares distantes
De terras distantes
De caravelas
Chegando
Com homens armados
O solo ocupando

Ah... curumins tapuias
De medo
Assustados
As serras procurando

Meu correr sereno
Testemunha
As mudanças

Nos índios
Nas matas

(Lamentos do Cariús, de Ildegardo Alencar) Fotos: Casa Grande de Nova Olinda Blog do Crato

Colaborou: Cícero Menezes
Postar um comentário