quinta-feira, 1 de maio de 2008

Série: Brasil, um país de todas as cores

EEF Isaac de Alcântara Costa

Sítio Carás

II Concurso Literário: “Brasil, um país de todas as cores”.

Autoras: Maria Josiane da Silva e Luana da Silva Batista.


O índio pequenininho

Com sua lança na mão

Vive no mato sozinho

Na beira de um ribeirão

Cantando com os passarinhos

Mas não sente solidão

Conheci um pequeno índio

Que vivia a brincar

Sempre que me encontrava

Começava a cantar

E hoje já muito longe

Comecei a me lembrar

O índio vive na mata

Cercado de animais

Vive da pesca e da caça

Convive com os demais

Diante de tanta beleza

Não fica triste jamais

O índio já foi caçado

Torturado e pisado

Hoje tem o seu espaço

Que deve ser respeitado

Na cidade ou na floresta

No luar ou no Senado





O índio no Brasil hoje

Tem até televisão

Antes comia farofa

Hoje come macarrão

Se antes morava em oca

Hoje mora em mansão

O índio é um ser humano

E muita dor também sente

Sonha, sente, canta e chora

Tem idéias como a gente

Caindo e se levantando

Vive a vida sempre a frente

Hoje o índio deve ter

Uma vida social

Conhecer o seu dever

Como todos devem ter

Seu direito nacional

Pra sua nação crescer

Nosso índio já sofreu

Crueldade de toda parte

De homens e de mulheres

Pessoas só de maldades

Que devem sentir na pele

Seus atos de crueldade.

Eu posso falar e falo

Eu gosto muito do índio

Acho até ele bonito

Tem um coração lindo

Hoje posso avistar

O índio alegre e sorrindo





O índio é diferente

Como todo mundo é

Cada qual é cada qual

Todos têm sua mulher

Hoje eu vejo o índio

Como um homem qualquer

O índio tem sua casa

Seus filhos e a mulher

E vivem muito felizes

E do jeito que Deus quer

Ver o índio brasileiro

É ver o Brasil de pé

O índio foi magoado

E hoje ele é amado

Alguns ainda judiam

Mas sempre é condenado

Agora já tem justiça

Mas antes não tinha nada

O índio pode estar

Em Belém ou Paraná

Sergipe ou Piauí

Maranhão ou Ceará

O importante é que ele

Viva sempre a lutar

Eu amo o meu país

Por ele ter feito justiça

Nosso Brasil é do índio

Salve 19 de abril

Obrigado a FUNAI

Por existir no Brasil.
Postar um comentário