sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Levantamento do Pau da Bandeira

Aconteceu neste dia 28 de Novembro, no início da noite, o transporte do Pau da Bandeira desde a Vila Lambedouro a cidade de Farias Brito e sua afixação em frente a Igreja Matriz da Imaculada Conceição.
O Tema Central da Festa da Imaculada Conceição deste ano é "Maria, estrela da Evangelização".
O Pe. José Coringa, Pároco, fez o seguinte pronunciamento na celebração após a chegada do pau da bandeira:
Caríssimos e bondosos paroquianos:
A Paróquia toda se prepara para juntos celebrarmos a Festa da Padroeira a Imaculada Conceição. Já chegamos aos 70 anos que se celebra esta festa. Festejar Maria é mesmo que meditar o Evangelho de Cristo Jesus; foi Maria quem mais soube meditar e comtemplar o Evangelho de Cristo. Por isso é considerada por todos os Cristãos autênticos como a Estrela da Evangelização.
É dito pelos bispos da América Latina e do Caribe em Aparecida que: "Maria é a grande missionária, continuadora da missão do seu Filho e formadora de missionários. Ela, da mesma forma como deu à luz o Salvador do mundo, trouxe o Evandelho à nossa América. No acontecimento em Guadalupe, presidiu, junto com o humilde João Diego, o Pentecostes que nos abriu aos dons do Espírito. A partir desse momento, são incontáveis as comunidades que encontram nela a inspiração mais próxima para aprenderem como ser discípulos e missionários de Jesus. Com alegria constatamos que ela tem feito parte do caminhar de cada um de nossos povos, entrando profundamente no tecido de sua história e acolhendo as ações mais nobres e significativas de sua gente. Os diversos títulos e os santuários espalhados por todo o Continente testemunham a presença próxima de Maria às pessoas, e ao mesmo tempo manifestam a fé e a confiança que os devotos sentem por ela. Ela pretence a eles e eles a sentem como mãe e irmã".
Que todos venham, que todos participem das alegrias festivas do ano 2008. Os 70 anos festivos em nossos corações. Pe. José Coringa.

De 29 de novembro até o dia 7 de dezembro acontecerá todos os dias, às 5 horas da manhã, Ofício de Nossa Senhora, caminhada com a imagem para as ruas e as comunidades rurais. haverá, também, o Café da manhã.
As 16 horas: atendimento de confissões;
Ás 19 horas: Novena e Missa.
No dia 8 de demebro, às 9 horas, Solene Concelebração Eucarística.


quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Aluna de Farias Brito ganha concurso

Participaram do concurso 181 dos 184 municípios cearenses. Foram inscritos mais de 17 mil desenhos. O vencedor foi feito pela estudante Luciana Nogueira Silva, de Farias Brito (Cariri).

Mais de 17 mil trabalhos. Cerca 3,7 mil escolas envolvidas. Quase todo o Estado participando. O concurso Natal Educar com Arte, da Companhia Energética do Ceará (Coelce), conheceu, ontem, seus vencedores. A iniciativa estimulou a confecção de desenhos natalinos por parte de alunos da rede pública, com premiações para estudantes e suas unidades de ensino. Um dos prêmios, destinado aos principais colocados, é uma bolsa de estudo, no valor de R$ 70 mil. O desenho vencedor será usado na publicidade da companhia de fim de ano.

Luciana Nogueira da Silva tem 12 anos, reside no município de Farias Brito, no Cariri, e estuda na escola Isaac de Alcântara Costa. O desenho levou "algumas horas" e foi caprichado. Mostra como seria feito um trabalho conjunto entre a Coelce e o Papai Noel para levar luz e alegria a todas as casas. A menina venceu o concurso e faturou, além da bolsa de R$ 70 mil, um computador e uma impressora multifuncional. "Queria só agradecer aos meus professores", resumiu no ato da premiação. A agricultora Francisca Alcântara Nogueira, 40, não continha as lágrimas durante a premiação da filha. "Vai ajudar muito no futuro dela. Nem eu acreditava que ela fosse ganhar", completava.

De acordo com a Coelce, concorreram 17.126 trabalhos, de 181 dos 184 municípios cearenses. Os 20 melhores - 17 do Interior e três da Capital - receberam computador e impressora. Já os três vencedores ganharam, além dos equipamentos, a bolsa de estudo. "Se formos arredondar, cada um vocês concorreu com quase mil outros desenhos", enaltecia o presidente da Coelce, Abel Rochinha. Ele se disse impressionado com a criatividade e a qualidade dos trabalhos. "A gente fica feliz por poder mudar a vida destas crianças. Das famílias, aliás", reitera. O concurso, em sua primeira edição, foi aberto em 12 de outubro, Dia das Crianças. "Deve ter custado R$ 1 milhão e pouco. Mas o retorno é excelente. Daqui sairão professores, engenheiros, médicos", citou. A escolha do desenho foi feita por uma comissão independente, formada por profissionais da área, acompanhada por um auditor externo.

As escolas dos 20 melhores colocados também serão premiadas. Conforme ainda a companhia, cada unidade receberá um notebook, um projetor de imagens e uma tela para projeção. O desenho de Luciana está escolhido para, em dezembro, ilustrar a peça publicitária de Natal da Coelce em comerciais de televisão. A companhia, por sua vez, promete fazer o concurso, novamente, no próximo ano.

Alunos de Farias Brito são destaque para todo o Ceará, no Concurso da Coelce

Dois alunos da Rede Municipal de Ensino de Farias Brito, ficaram entre os finalistas do Concurso Natal Educar com Arte, promovido pela Coelce, com o tema: “A Coelce deseja Feliz Natal para todo o Ceará”.

Os agraciados foram Luciana Nogueira Silva, residente no Sítio Oitis, aluna da 7ª Série da EEF Isaac de Alcântara Costa e Vinicius Alcântara, residente no Sítio Fresco, aluno da 3ª Série da EEF Manacês Pereira de Alcântara, premiado com 01 Computador.

As Escolas Isaac de Alcântara Costa e Manacês Pereira de Alcântara, localizadas nos Sítios Carás e Cipó, respectivamente, receberão 01 Data Show e 01 Notebook.

Entres estes, a aluna Luciana Nogueira Silva, ficou em 1º lugar a nível de Ceará e receberá uma bolsa de estudos no valor de R$ 70.000,00 ( setenta mil, reais) e 01 computador. Além disso, o desenho e a autora irão aparecer para todo o Ceará na propaganda da Coelce na TV.

A Secretaria Municipal de Educação, parabeniza as famílias agraciadas e as equipes das Escolas vencedoras, pelo brilhante desempenho na realização desse concurso.

Fonte: Secretaria de Educação de Farias Brito.

Vamos todos levar nosso preito à Bendita Rainha dos Céus

Mais uma vez a alma católica do povo de fariasbritense se enche de alegria no período de 28 de novembro a 08 de dezembro, para entoar louvores à Imaculada Conceição, uma tradição que remonta dos tempos mais longínquos. È a grande festa do povo de Deus, momento de encontro das famílias e dos visitantes numa verdadeira expressão de confraternização cristã, onde o amor e a paz são sentimentos que vibram mais forte em nossos corações. As ruas festivas apresentam o sentimento vivo do povo, que através da fé expressa a sua devoção, fruto dos nossos antepassados e impregnada no mais íntimo dos nossos corações. A Banda de Música ecoa em sons vibrantes o Hino que Pe. David escreveu: “Salve Estrela Formosa do Mar” e o Alto Moriá se enche de fé para cantar os louvores da Grande protetora do nosso povo. A imagem antiga, esculpida em madeira, embeleza o altar da Matriz e simboliza a história religiosa que se repete a cada ano. O Senhor Adriano Carneiro Leite a esculpiu em madeira, não se sabe a quanto tempo, agradecendo pela intercessão da Virgem a seu favor, protegendo o povo contra terrível seca. E o povo de hoje canta aos céus, de joelhos, com a mesma fé que cantava o povo do Antigo Quixará:

Eia povo devoto a caminho
Sob a vista bondosa de Deus
Vamos todos levar nosso preito
À bendita Rainha do Céu

Salve ó Virgem Mar Piedosa
Salve Estrela Formosa do Mar
Santa Mãe Imaculada (bis)
Sobre nós lançai o olhar (bis)

Lindas flores lancemos contentes
Sob a fronte da Mãe de Jesus
Para que Ela nos mostre o caminho
Que à paragem celeste conduz

Nossas almas desfiram ferventes
Sobre a terra e a água do mar
Lindos hinos de amor procurando
À Rainha do Céu exaltar

Nossa vida será mais tranqüila
Toda cheia de flores e luz
Se nós formos buscar doce abrigo
Sob o manto da Mãe de Jesus

Altar da Antiga Matriz
Coroação de Nossa Senhora
Imagem Antiga de Nossa Senhora da Conceição, esculpida em madeira.

sábado, 22 de novembro de 2008

Comunidade Baraunas comemora Padroeira

A comunidade de Baraunas está realizando novenário para N. Sra. das Graças.

Com início às 19,00 horas ocorrem diariamente na Capela da localidade os festejos à Padroeira.
Concluida a novena é servido chá quente aos presentes.
Neste domingo ocorrerá Leilão e Bingo.

A missa presidida pelo Vigário Padre José Coringa será as 16,00 horas no próximo dia 20 (quinta-feira).














sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Blitz no Cariri apreende vans e caminhões irregulares


No Cariri, vans e ônibus foram apreendidos durante uma blitz do Detran e da Polícia Rodoviária Estadual. Os fiscais encontraram veículos superlotados e sem documentação.  Durante 3 horas, o trânsito ficou lento no limite do Crato com Juazeiro do Norte, onde foram apreendidos 12 veículos que estavam com a documentação irregular.
Os agentes aproveitaram para alertar os motoristas. Dois ônibus que transportavam universitários estavam superlotados. 
O presidente de uma cooperativa de tranporte no município de Farias Brito, Jorge Alves de Almeida, admite que das 28 vans, apenas 5 estão regularizadas e 23 transportam passageiros sem segurança.
O chefe da operação, Sargento Vítor Franklin, disse que, além das fiscalizações, o Detran está realizando reuniões com as cooperativas para regularizar a situação das vans e dos ônibus.

TV VERDES MARES: confira a matéria



Fonte: Verdes Mares

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Foto da Turma Colégio Diocesano/1967

Foto da Turma do Colégio Diocesano do Crato que concluiu o Curso Ginasial no ano de 1967.

Entre os concludentes 2 fariasbritense: José Pinheiro de Almeida (Cazuza), o 6º em pé da direita para a esquerda e Antonio Ferreira de Oliveira (Ocires), o 6º em pé da direita para a esquerda e residente em Manaus.
Sentados: no centro, Dom Vicente de Araújo Matos, Bispo Diocesano, Padre David Moreira, fariasbritense, ao lado de Dom Vicente, Monsenhor Francisco Holanda Montenegro, Diretor do Colégio Diocesano do Crato , Professores Hermógenes, Alzir e Haroldo, além de concludentes.
Grande maioria dos concludentes de Crato.

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

III Jogos Intercolegiais de Farias Brito

A Secretaria Municipal de Educação, Cultrura e Esporte do Município de Farias Brito, está realizando com grande entusiasmo e participação o III Jogos Intercolegiais, com participação das Escolas da Rede Pública
e Privada, no período de 12 a 14 de novembro. O evento foi aberto na manhã de ontem 12/11/2008 , nas dependências do Ginásio Poliesportivo Prof. Francisco de Oliveira Brito, havendo a participação de um grande
número de equipes e grande parte da população escolar. A Secetária de Educação, Maria Socorro de Menezes, fez uso da palavra, incentivando a prática esportiva nas Unidades Escolares.
Fonte: Secretaria Municipal de Educação de Farias Brito.

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Licenças ambientais serão revistas no estado do Ceará

O chefe da Área de Proteção Ambiental (APA) da Chapada do Araripe, Jackson Antero, enviou ofício ao governador do Estado, Cid Gomes, solicitando sua interferência junto a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), no sentido de determinar à Unidade de Conservação do Crato cópias de todos os processos de licenças ambientais, desmatamentos para uso alternativo do solo e planos de manejos florestais. O documento pede ainda os seus respectivos relatórios de impactos ambientais, estudos de viabilidade ambiental e laudos técnicos que embasaram a emissão das licenças e autorizações inclusas na área de abrangência da APA do Araripe.

O objetivo da solicitação, segundo Jackson Antero, é possibilitar a equipe do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade fazer o monitoramento das atividades desenvolvidas na região. Jackson suspeita de que há muitas irregularidades na concessão de licenças, sem a anuência da Unidade de Conservação do Cariri.

No último fim de semana, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) apreendeu quatro caminhões carregados de lenha, procedentes do município de Farias Brito, com destino às cerâmicas do Crato. O chefe do escritório, Francisco Sales, informou que os motoristas apresentaram documentação irregular. "Algumas das apreensões foram feitas às 3 horas da madrugada, o que comprova a intenção dos motoristas de fugir da fiscais, no pressuposto de que não seria feita fiscalização durante a noite", diz Sales. Os infratores vão pagar multas que variam de R$ 4 mil a R$ 10 mil.

Processos na Justiça

A orientação é no sentido de diminuir o contrabando de Lenha. Sales informou que os planos de manejo que atuam em cima da Serra do Araripe estão sob controle. O Ministério Público Federal e o Ibama fecharam o cerco contra a extração ilegal de madeira. Alguns proprietários de terras estão respondendo processo na Justiça.

O Ministério Público determinou que somente o Ibama está apto para conceder autorizações. No entanto, o chefe da unidade, Francisco Sales da Silva, informou que foi entregue ao Ministério Público Federal, com sede em Juazeiro do Norte, uma relação dos planos de manejos florestais atualmente situados na Área de Proteção Ambiental da Chapada do Araripe e na Floresta Nacional do Araripe, com a indicação do respectivo detentor e da situação atual de cada um, em exploração, ou suspenso, com a indicação de data.

O plano de manejo é um documento pelo qual, utilizando-se técnicas de planejamento ecológico, divide-se a área de acordo com suas características naturais e determina-se o que dever ser preservado e onde podem ser desenvolvidas atividades humanas. No caso da Floresta do Araripe, foram demarcadas três zonas: uma de preservação ambiental, outra aberta à exploração sustentável e uma terceira por onde passam rodovias estaduais.

A importância do plano de manejo para a Floresta do Araripe deve-se ao fato de que seus recursos naturais têm um longo histórico de exploração por comunidades locais. Segundo dados do Ibama, cerca de 500 famílias beneficiam-se da floresta para o consumo doméstico e atividades econômicas.

A coleta de fava d’antas, pequi e leite de janaguaba são as principais atividades. Em 2003, o pequi rendeu cerca de R$ 60 mil às 200 famílias empenhadas na atividade.

A primeira do Brasil, localizada na Chapada do Araripe, a APA está no extremo sul do Estado de Ceará. Possui uma área de 39.262,326 hectares, abrangendo partes dos municípios Santana do Cariri, Crato, Barbalha e Jardim, da microrregião do Cariri cearense.

Já foram catalogadas 88 espécies de aves pertencentes a 34 gêneros distintos. Destaca-se o Soldadinho-do-Araripe, ave que somente é encontrada na região da Flona do Araripe. A fauna do local é composta, ainda, por diversas espécies de répteis, insetos e mamíferos.

A vegetação predominante é de cerradão. Existem faixas de transição que apresentam traços de Mata Atlântica, Cerrado e também Caatinga.
Miséria
04/11/2008 09:58h

Penitentes resistem no Cariri

Clique para Ampliar
No Sítio São João, lugar considerado místico pelos moradores, uma Lua misteriosa apareceu acima dos penitentes Cícero e Pedro (Foto: Antônio Vicelmo)

Clique para Ampliar
Pedro Tenório, penitente-decurião, mostra o cacho de disciplina, instrumento de auto-flagelação
 

Pela primeira vez, um grupo de penitentes de Farias Brito decide conceder entrevista e revelar mistérios

Farias Brito. Remanescentes de um antigo grupo de penitentes do Cariri mantêm viva a tradição de venerar a Deus, martirizando o corpo contra os pecados. Eles varam a madrugada, nas estradas ermas e poeirentas do sertão, a procura de cruzes e cemitérios abandonados. Em Farias Brito, dois agricultores de um antigo grupo de oito penitentes cumprem um ritual que foi iniciado no ano de 1955.

De um lado, a Serra do Quincuncá que, segundo os moradores, abriga lobisomens e caiporas. Do outro, a Vila Nova Betânia, cujo nome foi inspirado na aldeia israelense de Betânia, nas cercanias do Monte das Oliveiras, perto de Jerusalém, onde, segundo a Bíblia, Jesus Cristo transmitiu alguns de seus ensinamentos antes da sua crucificação.

O clima ficou mais místico, quando, em uma foto feita pela reportagem, apareceu um sinal estranho, parecido com uma lua cheia, do lado direito da fotografia. A imagem foi mostrada pelo visor da máquina aos presentes, que ficaram surpresos, uma vez que o céu estava limpo. Não havia nenhum sinal de Lua. Os professores Eldinho Pereira e Miralva Guedes, que acompanharam a reportagem e mais um grupo de moradores da localidade, testemunharam o que eles classificaram de fenômeno inexplicável, mesmo porque, segundo os moradores, a Lua tem uma trajetória diferente na localidade rural.

A foto foi feita entre 18 e 17 horas do último dia 29. Era Lua nova, quando, segundo o calendário lunar, o hemisfério da lua voltado para a Terra não reflete nenhuma luz do Sol. A Lua nova só é visível durante os eclipses do Sol que, aliás, só acontecem durante esta fase lunar. Neste período, o ângulo entre Sol, Terra e Lua é praticamente zero. A Lua nova nasce por volta das 6h da manhã e se põe às 18h, ou seja, ela transita pelo céu durante o dia.

Entre os moradores do Sítio São João, onde foi feita a foto, em frente à capela de Nossa Senhora Aparecida, foi levantada a suspeita de que era um objeto não identificado que teria cruzado a Serra do Quincuncá. Apareceu a versão de que poderia ser um “fogo fátuo”, uma luz azulada que pode ser avistada em cemitérios, pântanos ou brejos. A ciência explica que o fogo fátuo é a inflamação espontânea do gás dos pântanos (metano), resultante da decomposição de seres vivos: plantas e animais típicos do ambiente natural.

É neste ambiente, cercado de crenças, lendas e misticismo, que os dois eremitas dão continuidade a uma prática religiosa fundamentada na adoração, obediência, oração e penitência, tudo isso corporificado em ritos estranhos que chegam a beirar o limite do racional, pelos menos sob a ótica da sociedade contemporânea que acredita viver a plenitude da pós-modernidade.

Um dos seus rituais é a auto-flagelação que só ocorre na Semana Santa. Açoitam-se com três lâminas de ferro bem amoladas medindo cinco por quatro centímetros, amarrados numa tira de couro, até escorrer sangue das costas. Acreditam que é uma forma de purgar os pecados. O agricultor Cícero Rosendo diz que vai cumprir esta penitência até o fim de sua vida. “Foi uma promessa que fiz para não faltar inverno. Tenho que cumpri-la”, promete.

Segredo

A irmandade, como eles próprios gostam de ser chamados, ainda mantém o segredo, “guardado a sete chaves”, de não identificar os seus integrantes. Antigamente, ninguém, nem mesmo a família, sabia quem participava daquela confraria secreta que se reunia nas caladas da noite e andava nas estradas com o rosto coberto, vestido com roupas medievais, portando instrumento de auto-flagelação, entoando benditos e amedrontando as crianças com o seu cantochão característico.

A indumentária dos penitentes se compõe ainda das seguintes partes: o hábito santo, cacho-disciplina (carregada ao pescoço) e o cordão de São Francisco amarrado à cintura. Há uma “liberalidade” no que se refere ao colorido dos seus hábitos. Alguns grupos se utilizam do preto, do azul e do vermelho sendo que, especificamente em Farias Brito, o vermelho é a cor escolhida pela maioria dos seguidores.

O mistério começa a ser desvendado. Por solicitação do historiador Eldinho Pereira da Silva, que mostrou a importância que eles têm para a cultura popular, o líder do grupo, Pedro Tenório, resolveu receber a reportagem do Diário do Nordeste. Pela primeira vez, eles mostram a cara, antes era coberta com mantos brancos e, também, quebraram o silêncio sobre o que eles consideram mais sagrado: a devoção.

ORIGEM DO GRUPO
Tradição começou no século passado

Penitente-decurião rememora a origem do grupo, no ano de 1955 do século passado, na zona rural do Cariri

Farias Brito. O decurião, líder do grupo, Pedro Tenório, conta que em meio à seca de 1955, ele e outros camponeses foram aconselhados por Eduardo Freire, um proprietário residente no Sítio Riacho da Roça, a formar um fervoroso grupo de oração. Com a morte de Freire, e a aceitação dos sacrifícios por alguns membros, os trabalhos doutrinários continuaram na localidade.

Com o correr dos anos, os integrantes foram morrendo. Outros se entregaram à bebida. Restaram somente os primos e compadres Pedro Tenório e Cícero Rosendo, irmanados no sofrimento, na devoção e na esperança de encontrar o que não conseguiram na terra: “um mundo de paz e alegria, junto a Deus”, segundo destacam.

“Hoje, na classe de hoje, ninguém quer penitência, meu amigo. Quer saber é de um forró, é de uma tertúlia, é disso e daquilo outro”, lamenta Pedro Tenório, complementando: “Na Semana Santa, não respeita nem a sexta-feira, que nem o senhor sabe que em dia de sexta-feira tem é bares aberto, com o povo bebeno pinga, botano boneco”. Ao fazer o desabafo, o velho penitente lamenta o comportamento da juventude que, segundo afirma, “está totalmente voltado às coisas mundanas, ao pecado”.

O velho decurião, com 77 anos de idade, já não acalenta mais a esperança de conseguir outros companheiros de penitência. O seu sectarismo religioso é demonstrado num pedido: “Quando eu morrer, quero ser enterrado com a roupa de penitente, o cacho-disciplina e o cordão de São Francisco”.

O Dia de Finados, para eles, não é um dia de penitência. É um momento de reflexão, de rezar pelas almas. Por isso, eles não se auto-flagelam nesta data. A auto-flagelação é praticada, com mais intensidade, na Semana Santa.

Trata-se de um ritual marcado pela autodisciplina imposta ao corpo, como forma de “salvar cruzes” pertencentes a almas sofredoras e de se aproximar do Criador celeste por meio da devoção. A interrupção da súplica cristã acontece já ao entardecer, com o grupo ajoelhado diante de uma cruz, um chicote de couro com navalhas à mão e o sangue correndo pelas costas dilaceradas durante o ritual.

No fim de semana anterior, pela passagem para o Dia de Finados, eles fizeram o ritual de “salvar as cruzes”, que consiste em rezar e cantar nos pés das cruzes de beira de estrada. Os penitentes cumprem também a tradição de pedir esmolas nas casas dos sítios. Num ritmo dolente, eles cantam: “Se alevanta pecador/ Faz o teu sinal da cruz/ Se tiver dormindo acorde/ E ouça o pranto de Jesus/ Se os teus pés já resistiu/ E alguém já acendeu a luz/ O irmão nos dê uma esmola/ Pela chaga de Jesus”.

O professor e historiador, Eldinho Pereira da Silva, analisa que nesse cântico há um discurso explícito e recorrente sobre o sofrimento de Jesus em prol da salvação da humana. Ainda que de forma subjetiva, no mesmo texto, também é disseminada a idéia de jejum como uma virtuosa representação, uma continuação do sofrimento necessário para o pagamento dos pecados. Todavia, essa busca espiritual por meio do sofrimento físico, constitui uma prática do tipo pessoal e disjunta das propostas de libertação social, coletiva. Mesmo assim, o tempo passa e seus adeptos não desistem do chamado sagrado.

Quando o dono da casa demora a se levantar, na intenção de cansar Pedro Tenório e os demais pedintes, eles cantam o seguinte: “Jesus quando andou no mundo/ Dizia a São Pedro assim/ Jesus quando andou no mundo/ Dizia a São Pedro assim/ Quem não quer pobre na porta/ Também não quereis a mim!”’. Ao relembrar as pregações de Jesus os penitentes colocam o proprietário sonolento em situação difícil, até que apareça e dê a esmola.

SAIBA MAIS

Medieval

Considerada uma manifestação religiosa inerente ao Dia de Finados e uma das mais importantes relacionadas à Semana Santa, a procissão de penitentes é uma tradição de origem medieval e ibérica. Trazida pelos conquistadores portugueses, o cortejo espalhou-se por diversos lugarejos do sertão nordestino.

Benditos

Normalmente, os devotos apresentam-se cantando antigos benditos, adaptados conforme costumes e linguajar locais. No entanto, estimulado pelas secas, epidemias e atrocidades que marcaram o final do século XIX, ou mesmo, por um intenso misticismo que atribuía toda desgraça às transgressões humanas, a auto-flagelação ganhou fôlego novo.

Extinção

Foi assim que a idéia de penitenciar o corpo para purificar a alma chegou até os místicos dos dias atuais. A prática religiosa, no entanto, tende a desaparecer, já que não há novos seguidores.

Mais informações:
Professores Eldinho Pereira da Silva e Miralva Gudes
Crato, (88) 3523.7347

ANTÔNIO VICELMO
Repórter

O QUE ELES PENSAM
Ritual lembra comovente peça teatral

Em meio aos sons de cânticos, chicotes e gemidos, eis que surge o sangue humano. Para os devotos, o sangue simboliza o martírio de Cristo em prol da salvação humana. O ritual de penitência lembra uma comovente peça de teatro ao ar livre. Mas logo se percebe que o fervor religioso evoca a mais rústica e tradicional das formas de religiosidade popular em nosso meio. Evoca as dificuldades de sobrevivência dos camponeses em uma sociedade injusta e complexa. O fenômeno é uma prova da resistência aos novos padrões culturais da sociedade moderna.

Eldinho Pereira da Silva
Historiador

Mesmo vistos por alguns membros da Igreja como o resultado de um “desvio da interpretação bíblica”, os penitentes do Cariri continuam firmes em sua árdua missão. Herdeiros de uma tradição que hoje o próprio clero desaprova, porque os sacrifícios diminuem o homem ao invés de valorizar a sua relação com Deus, eles se inserem no contexto da religiosidade popular enraizada na região. Atualmente, os padres já não levam mais ao pé da letra o livro do Apocalipse, escrito pelo apóstolo João e se preparam para uma nova evangelização e ardor missionário.

Miralva Guedes
Professora e pesquisadora

10ª Mostra SESC Cariri de Cultura

O Grupo Circo ARtetudo - Brasília fez a sua apresentação na Praça Enoch Rodrigues, na Cidade de Farias Brito, na manhã do último dia 08 de novembro. Grande número de pessoas apreciaram o espetáculo . O Grande Circo dos Irmãos Saúde trouxe muita animação para a criançada e para o público em geral.

Fonte: Secretaria de Educação de Farias Brito.

domingo, 9 de novembro de 2008

CENTENARIO DE NASCIMENTO

Neste sábado, dia 8 de Novembro, foi comemorado, na cidade de Farias Brito, o Centenário de Nascimento de DELMIRA MENDONÇA LEITE. Houve Missa em Ação de Graças na Igreja Matriz de N. Sra. da Conceição,às 16,00 horas, celebrada pelo Pe. José Coringa, e Coquetel às 17,00 horas no Clube de Mães.

Delmira Mendonça Leite, filha de Pedro Nunes de Sousa e Maria Mendonça Leite nasceu em 14 de Outubro de 1908 em Farias Brito-CE.

Foi a primeira filha de uma prole numerosa de 25 filhos de Seu Pedro que constituiu três casamentos, ao longo de sua fecunda existência.Aos seis meses de idade foi adotada por Manoel Pinheiro de Almeida e Maria Sinhá Leite, esta prima de sua mãe que lhe deram todo carinho e amor e passou a chamá-los carinhosamente de "meu padrinho" e "minha madrinha".

Delmira foi educada nos moldes cristãos de obediência, humildade, honestidade e fidelidade. Profundamente religiosa, posteriormente pertenceu à Ordem das Filhas de Maria, quardando uma grande devoção à Imaculada Conceição.

Já em idade avançada conhece Padre Coringa por quem nutre grande respeito e amizade e a tem como mãe, e passa a chamá-la Delmirinha.

Delmira faleceu aos 08 de agosto de 1998 deixando-nos um grande exemplo de humildade, desprendimento e serviço ao irmão.

Mais que merecida a homenagem prestada nos 100 anos de nascimento de Delmira Mendonça Leite pelo Casal Dr. Iari Lacerda e Laice Almeida com apoio das famílias Liberalino, Almeida, Mendonça, Nunes e Leite. Pessoas destas famílias, tanto da cidade de Farias Brito como de cidades vizinhas, se acharam presentes nesta data comemorativa Delmira recebe em 31 de Maio de 1939 a fita azul do APOSTOLADO DA ORAÇÃO.



























































.