quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Monsenhor Ágio Augusto Moreira - A memória viva do velho Quixará.

Coqueiro centenário,visão obrigatória da família Augusto Moreira no Quixará.
.
Hoje é um dia muito especial para toda Região do Cariri,
para todos que cultuam os preceitos da religião católica,
para quem acredita e cultua a família como mola mestre
e alicerce na formação familiar, para quem acredita
na beleza da vida, e na salvação da raça humana.

Foi do seio da família Augusto Moreira, que vi os primeiros
passos de bons exemplos, de visão humanitária, da palavra
sacerdócio como exemplo de dedicação ao próximo,
de investimento pessoal em educação não para amealhar
bens materiais, e sim para dar à sua comunidade uma visão
de mundo, de crescimento moral e de desenvolvimento intelectual.

Dos sons daquele velho harmônio que embelezava as pregações
religiosas no velho Quixará, saíam a força interior, que
Augusto Moreira usava para relaxar, dos momentos
de descanso da sua profissão de farmacêutico que exercia com maestria,
salvando vidas, pois a cidade não dispunha nem de médicos nem
de hospitais que atendessem a população.

Além dos bons exemplos perpetuados em sua memória, deixou
para o mundo como herança, seus filhos, que plantaram e plantam
até nossos dias, os mais belos sentimentos de dignidade humana.

Aos que se foram Padre David, Lapércio, e Eliezer, guardamos com
orgulho seus nomes cravados e incrustados, na memória
e no desenvolvimento da cultura e da educação brasileira.
Ao monsenhor Ágio Augusto Moreira nos seus bem vividos 91 anos,
fica o nosso sentimento de gratidão, por tudo que tem feito para tornar
nossas vidas num fio de esperança, em prol da preservação da vida,
da família, da religião, do amor ao próximo, e te todos os bons sentimentos
que norteiam o desenvolvimento e a sobrevivência da nossa sociedade.



Postar um comentário