terça-feira, 7 de abril de 2009

Fanatismo na imprensa

Por Luiz Domingos de Luna

 

No final da Semana Santa, sempre ocorre na imprensa escrita, reportagens que sem o olhar acurado da ciência social, ou no oportunismo gratuito do momento de oração e vigilância, muitos jornalistas se arvoram no poder de posse dos donos da verdade e no filtro viciado das salas de jornalismo a fazerem reportagens gratuitas e inoportunas, desprovidos de um estudo empírico ou um trabalho sério de campo comprometido com a realidade dos fatos. Neste período é comum a Ordem Santa Cruz – Penitentes- Santa Igreja de Roma ser tratada como um seita de fanáticos, lunáticos, com uma linguagem e  um acervo fotográfico que repassa sempre uma visão negativista para   o público que, por falta de outro ângulo de observação, sempre cordeiristicamente a absorver todo este lixo de um jornalismo imprudente, mesquinho e  oportunista.

 

Creio que, com a chegada da internet, com o aumento dos sites, blogs e toda estrutura de liberdade do mundo on-line, estes linchadores dos penitentes vão ter menos espaço para injetar na veia da sociedade a sua ira ou sadismo desenfreando, usando o cargo de formador da opinião pública, para desinformar, para confundir e para oprimir uma {categoria} que sempre sofre calada com a ação cada vez mais violenta e virulenta de um jornalismo escrito de um sadismo estarrecedor.

 

Creio que nesta Semana Santa com o olhar de respeito e liberdade característico dos olhos do mundo on-line, todos nós que participamos da construção deste mundo virtual em benefício da epistemologia genética da humanidade para o bem, não vamos mais aceitar práticas que atacam o estado democrático de direito à liberdade de culto no estado Laico como é o nosso caso.

 

Nós do mundo oline sempre ficamos a mercê das embromações da  imprensa escrita, sempre consumimos o produto e o sub produto do deuses da imprensa escrita, Eu, particularmente, como integrante da Ordem Santa Cruz já fui tachado de todo adjetivo negativista que suja a história da humanidade via imprensa escrita, ainda que não diretamente em citação a minha pessoa, mas a ordem como  um todo, porém,   com o ataque a Sublime Ordem, sinto-me também atacado, Assim, como todos os irmãos devem se sentir.  Nós da ordem Santa Cruz, bem como em todas as nossas oficinas jamais direcionamos um olhar pejorativo ou de desgaste para com as ordens sublimes existentes no Brasil.

 

Estou convicto de que os meus irmãos, não interessa o credo ou profissão de fé aos olhos do mundo oline, também estarão em alerta  para conhecer estes oportunistas  de plantão.

 

Praza Deus, com os ventos de liberdade e da internet nem existam mais, ou não usem o teclado do computador para depreciar e molestar  o que não se vive, não se conhece e não  responde as provocações de  lobos  vestidos de cordeiros.

 

Luiz Domingos de Luna.

Mestre de Ordem, Ordem Santa Cruz – Penitentes – Santa Igreja de Roma forania de Aurora aos 7 dias do mês de Abril,2009.

Postar um comentário