quarta-feira, 6 de maio de 2009

Cariri tem estradas afetadas pelas águas


Crato. As chuvas do mês de abril que, de acordo com o escritório regional da Empresa de Assistência Técnica a Extensão Rural, (Ematerce), atingiram cerca de 600 milímetros, destruíram a maioria das estradas do Cariri. Um dos trechos mais danificados é a ligação Crato-Barbalha, via Arajara, CE-293 e CE-386, que apresentam desmoronamentos em cinco pontos.

Na semana passada, a rodovia foi interrompida para carros grandes, à altura do sítio Romualdo, a cerca de 10 quilômetros do Crato. Uma das alternativas apresentadas pelo Departamento de Edificações e Rodovias (DER) foi a colocação de placas com sinais de perigo. A revolta da população é maior porque faz mais de três anos que a rodovia apresenta problemas. Até o momento, não foi aberta licitação para reconstrução da estrada.

O Departamento de Edificações e Rodagens (DER) informou que, até o momento, foi feita apenas a licitação para a construção de uma ponte, entre Barbalha e o sítio Cabeceiras. A firma vencedora da licitação foi a construtora Coral, que está aguardando a ordem de serviços para iniciar os trabalhos. Além de interligar o povoado de Arajara com Crato e Barbalha, as duas estradas dão acesso também ao Arajara Park, principal balneário da região do Cariri.

Outra estrada danificada que foi interrompida é a CE-060, que liga Barbalha a Jardim, por cima da Serra do Araripe. As chuvas abriram um grande buraco nas proximidades do local onde, no fim do mês de abril, os motoristas de vans e camionetes interditaram a estrada, por mais de quatro horas, queimando pneus no leito da rodovia.

Uma equipe do DER restabeleceu o trânsito de veículos, mas os motoristas continuam reclamando do péssimo estado de conservação do acesso para a cidade de Jardim. No fim de semana, piorou a situação da CE-386, que liga Crato à Farias Brito. O asfalto cedeu na altura do sítio Lagoinha, interrompendo a passagem de veículos, enquanto uma equipe da construtora Coral providenciava a recuperação do trecho. A rodovia, que faz parte da “Estrada do Algodão”, que liga Fortaleza ao Cariri, apresenta buraco em toda a sua extensão. O engenheiro Luiz Salviano, gerente regional do DER, admite que a via precisa de um recapeamento. A rodovia Crato - Santa Fé , que também é da responsabilidade do Estado, está acabada. As chuvas destruíram a camada de asfalto. Durante a reunião da Assembléia Legislativa realizada em Crato, foi entregue um documento à ouvidoria da Assembléia, pedindo a restauração total da estrada. O engenheiro Luiz Salviano viajou ontem para Fortaleza com a finalidade de participar de uma reunião que tem como objetivo de, segundo afirmou, a liberação de recursos emergenciais para às estradas da região.

O inverno também abriu buracos na BR-116, entre Brejo Santo e Penaforte. Os motoristas dizem que a operação tapa-buraco não está resolvendo. 

ANTÔNIO VICELMO
Repórter



Fonte: Diário do Nordeste 
Postar um comentário