quarta-feira, 6 de maio de 2009

Decretado estado de calamidade pública em Aurora

AURORA:  Estragos provocados pelas chuvas levam prefeito decretar estado de calamidade pública.
 
Chuvas torrenciais. Açudes cheios, sangrando, alguns ao ponto de quase 'estourar'.  O rio Salgado, maior atrativo natural do município, também  se encontra com uma das suas cheias mais consideráveis, visto ser ele, o principal manancial por cuja calha  se dá a vazão das águas que ora estão banhando toda a região do Cariri. Este é o atual perfil da quadra invernosa até agora já  registrada em todo o município de Aurora e no seu entorno.

Estragos nas estradas vicinais:
A grande quantidade das chuvas já registradas em Aurora vem provocando uma série de estragos em todas as estradas vicinais,além de sérios transtornos e prejuizos a população, notadamente da zona rural. O que praticamente inviabilizou o acesso de várias comunidades a sede municipal. Por conta disso, desde o dia 29 de abril que as aulas no município estão paralisadas até o 18 de maio, caso a incidência das chuvas diminuam o necessário para que a Prefeitura possa recuperar as estradas e o transporte estudantil possa ser normalizado novamente. Do contrário, segundo a secretaria de educação, a questão ficará ainda mais complicada, visto que o estado das estradas que ligam a sede de Aurora aos distritos de Ingazeiras, Santa Vitória, assim como a Soledade, São Miguel, Terra Vermelha dentre outros estão a cada dia mais precários, praticamente intransitável.

Difícil acesso das comunidades rurais a sede do município:
As chuvas também impossibilitaram o acesso aos vizinhos municípios de Missão Velha, Lavras da Mangabeira e Caririaçu. Pequenas pontes, pontilhões, barragens e passagens molhadas estão sendo destruídas pelas forças das enxurradas o que vem piorando ainda mais o tráfico natural de veículos e de pedestres. Além dos estudantes e agricultores os aposentados também estão com dificuldades para chegar a cidade.

Vítima fatal:.
Nos últimos dias a violência das águas do riacho Jenipapeiro(afluente do Salgado) foi tanta, que vitimou por afogamento o jovem agricultor Vicente Júnior, que ao tentar salvar uma das suas vacas acabou sendo carregando pela correnteza. Só vindo a ser encontrada  dias depois, mesmo com a ajuda de moradores e  o corpo de bombeiros de Juazeiro do Norte.

Prefeito Adailton Macêdo Descreta Estado de Calamidade Pública:
Diante deste quadro, o prefeito Adailton Macedo decidiu decretar no último dia 04 'estado de calamidade pública e situação de emergência' em todo o município. 
A secretaria de Obras continua com  máquinas e caminhões tentando minimizar o problema, mas a situação ainda está incontrolável e imprevisível em face da grande dimensão territorial do município, as poucas condições que a gestão pública possui para resolver o problema, como também a previsão de novas precipitações pluviométricas, afirma o secretário Antonio Macedo.
O prefeito Adailton, após assinar o Decreto viajou às pressas a capital cearense e de lá para Brasília  no sentido de viabilizar recursos emergenciais para  solucionar o quanto antes, a problemática porque passa o seu município.
Conforme o secretário de Agricultura José Dácio, até o momento cerca de 784,7 mm de chuva já foram registrados. Uma marca segundo ele, muito significativa em comparação como o mesmo período dos  anos anteriores. O mês de abril, foi de longe o mais chuvoso com 369,5 mm e as chuvas pelo jeito devem continuar em toda região caririense, conforme informações meteriológicas.

Temor da População:
A população do bairro São Benedito localizado às margens do rio Salgado, assim como os agricultores ribeirinhos estão apreensivos com a possibilidade de mais uma cheia. Todos ainda recordam dos imensos estragos ocorridos em 2004, uma das mais graves cheias que o Salgado já sofrera deixando um rastro de destruição e desabrigado um grande número de pessoas em toda região, especialmente em Aurora, Icó e Lavras da Mangabeira. O açude Cachoeira, um dos maiores da região do alto Salgado, com capacidade de acumulação da ordem de 3,5 milhões de metros cúbicos de água já se encontra sangrando com uma lâmina de água bastante razoável.

Belezas naturais do Rio Salgado:
Mesmo diante de tantas preocupações, alguns lugares do rio tem sido motivo de visitação pública, a exemplo da ponte sobre o Salagsdo localizada na entrada da cidade. Durante todo o dia a população comparece ao local para contemplar a correnteza das águas vindas da nascente na serra do Crato assim como de toda a região, correndo em direção ao Jaguaribe e de lá para o oceano. "É sem sombra de dúvida um atrativo dos mais deslumbrantes, assistirmos a natureza em toda a sua plenitude", afirma o professor José Cícero, secretário de Cultura e Turismo de Aurora. "Cerca de 42 km do Salgado está situado dentro do território aurorense... Isso é uma grande dádiva da natureza. Poucos são os municípios no Brasil, como pouquíssimas são as cidades no mundo que dispõem deste verdadeiro privilégio ambiental. O rio é por assim dizer, um autêntico refrigério para nossa alma, nosso ar-condicionado natural, um colírio para nossos olhos, um caminho a nos apontar, tanto o céu, quando o mundo. Nosso cartão-portal de visita... Penso que isso nos renova, nos impõe um  momento de profunda reflexão, enquanto seres vivos e aumenta ainda mais a nossa responsabilidade com a preservação ambiental, a  biodiversidade, os recursos naturais e a vida como um todo", explica.
___________________
Da redação do Blog da Aurora:::.
Postar um comentário