quinta-feira, 13 de agosto de 2009

GRIPE SUÍNA - Tire suas dúvidas sobre a gripe suína.

O que é a gripe suína?
É uma doença respiratória aguda altamente contagiosa frequente em porcos. Esses animais podem ser infectados, ao mesmo tempo, por mais de um tipo de vírus, o que possibilita que os genes dos vírus se misturem. Por isso, a suspeita dos especialistas é de que a doença que está contaminando pessoas atualmente seja provocada por um vírus que contém genes de várias origens - chamado de recombinante. É um vírus que contém a mistura de genes que provocam a gripe suína, a aviária e a humana.

Quais os riscos para as pessoas?
A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera a situação uma "emergência de saúde pública de preocupação internacional". Conforme explicou no domingo o secretário-geral adjunto da OMS, Keiji Fukuda, isso significa que há risco de que a gripe suína se espalhe pelo mundo. Já foi estabelecido nível de alerta de grau quatro - numa escala que vai até seis. Nesse caso, avisou Fukuda, os países serão de tomar medidas muito drásticas, mas não deu detalhes.

Como ocorre a infecção em humanos?
As pessoas, quase sempre, são infectadas pelo contato com porcos. Mas em alguns casos não há histórico de contato nem com porcos nem com ambientes em que esses animais tenham estado - em fazendas ou feiras agropecuárias, por exemplo. Os registros de transmissão da doença entre humanos são limitados a contato muito próximo em grupos de convivência.

É seguro comer porco e produtos de carne suína?
Sim. Não há registro de transmissão da gripe suína por ingestão de alimentos adequadamente preparados. O vírus da gripe suína não resiste ao cozimento em temperatura superior a 70°C, como se recomenda para a preparação de carne de porco e outras carnes para alimentação humana.

E alimentos como presunto cru, patê suíno, salame, salsicha?
Também não existe nenhum tipo de risco em comer esses alimentos.

Há vacina para proteger pessoas?
Não. Esses vírus se modificam muito rapidamente. A vacina atual contra a influenza produzida a partir das recomendações da OMS não contém o vírus da gripe suína.

Como é feito o diagnóstico em seres humanos?
Da mesma forma que numa gripe comum, quando observados os sintomas (febre, dores pelo corpo, cansaço e tosse), recolhe-se material para análise, normalmente o muco expelido pelo nariz e boca.

Por que a gripe suína mata?
Esse vírus tem uma capacidade de atingir os pulmões e não só pode causar uma pneumonia (que leva à morte pela insuficiência respiratória) como predispõe o pulmão a se infectar com outras bactérias que normalmente não causariam essa pneumonia.

Estou em um avião e tem alguém com sintomas de gripe (e não sei qual é). Devo me preocupar?
Devo me preocupar se estiver em um voo internacional que saiu de um desses países onde existem casos confirmados e suspeitos. As pessoas que estão no Brasil, porém, não devem ter paranóia. Por enquanto, não há casos confirmados aqui.

A vacina usada na prevenção da gripe comum pode ajudar no combate da gripe suína?
Pode, ela pode conferir uma proteção parcial. A pessoa pode se proteger ou não, ou pode se proteger de um modo intermediário. A chance maior é que não proteja muito bem, porque o vírus da gripe suína é diferente do que está na vacina. Mas mal a vacina não irá fazer.

Como os médicos sabem diferenciar se é uma gripe comum ou a gripe suína?
Em uma pessoa com suspeita, primeiro, se faz o chamado teste rápido para detecção do vírus influenza. É um kit que existe e que permite indicar a presença do vírus influenza. Se esse teste rápido der positivo, o material colhido é enviado para um laboratório especializado e ali se identifica se o vírus influenza encontrado é ou não da gripe suína.

Uma pessoa que está com a gripe suína pode se curar?
Pode. A maioria dos casos está sendo curado espontaneamente. Por enquanto, ainda não se sabe o percentual de cura. Até agora, a gripe suína tem sido menos letal do que a gripe aviária, mas se espalha com mais rapidez, porque é transmitida de humano para humano.

Se é a pessoa é contaminada uma vez, faz tratamento e melhora. Ela pode ser contaminada novamente?
Provavelmente não, porque ela adquire uma proteção contra esse tipo de vírus da gripe, mas não contra outros tipos.

A pessoa fica com o vírus "para sempre", mesmo depois de melhorar?
Não. O vírus infecta a pessoa, causa sintomas - ou não - vai embora e depois deixa essa pessoa com uma proteção contra ele. O tratamento, para funcionar, tem de ser feito nas primeiras 48 horas. A medicação é específica.
Fontes:
Ministério da Saúde. http://www.saude.gov.br
Organização Mundial da Saúde: http://www.who.int/
Postar um comentário