domingo, 20 de dezembro de 2009

SALVE, SALVE PÁTRIA AMADA

Pátria amada

Tributo à cidade de Farias Brito



Salve! Salve! Oh pátria amada,
Berço de eterna luz,
Salve as serras, as planícies,
Onde corre o Cariús,
Onde surgiu tua história
Para mostrar tua glória,
Como um sol que reluz.

Como diz teu próprio hino:
Este torrão que viu nascer,
Como um renovo surgindo,
Também te viste crescer,
Trazendo em nossa memória,
As paginas de tua história
Que nos orgulha em saber.

Tuas terras têm calcário,
Teu minério principal,
Em tuas matas, e colinas...
Neste seio maternal,
Corre livre, alegre e solto,
O roceiro, o caboclo,
Esta gente original.

Tem a sua origem indígena,
Este povo varonil,
Quixará de tantas glórias,
Sejas Tu de outras mil
Só o teu nome mudou
Mas o progresso continuou,
Para orgulho do Brasil.

O teu sol brilha mais forte,
Nas manhãs de céu azul,
Não há gente como a nossa
Nem há pátria como tu,
Tua lua prateada
Não se compara a apagada
Lua das terras do sul.

Lá, é triste o fim de tardes,
Não tem a mesma magia,
Não se ver em revoada,
Passarinhos em cantoria,
Nossa terra é mais discreta
Nossa gente mais modesta,
Porem tem mais alegria.

Não se ver nas madrugadas
O galo cantarolar
Nem ouvi na capoeira
O nambu roxo cantar
Eu falo pra o mundo ouvir
Os pássaros que cantam aqui
Cantam mais que os de lá

Por isso, canta minha gente,
Canta alto, faz bonito,
Se orgulhem desta pátria,
Estufa o peito, solta o grito,
Salve! Salve! Oh pátria amada...
A bandeira desfraldada,
Salve o meu Farias Brito.






Francis Gomes
Postar um comentário