domingo, 31 de janeiro de 2010

Mais 5 municípios receberão Campus do Instituto Federal do Ceará

Mais cinco municípios cearenses vão receber um Campus avançado do Instituto Federal do Ceará (IFCE), antigo CEFET. As unidades, que devem entrar em funcionamento ainda neste primeiro semestre de 2010, vão ser instaladas em Aracati, Baturité, Jaguaribe, Tauá e Tianguá.

A solenidade de inauguração dos Campi acontece em Brasília, na próxima segunda-feira (01). Depois de prontos, as unidades vão atender até 500 estudantes e terão um investimento médio de R$ 2 milhões. Também estão previstas unidades em Camocim, Caucaia, Morada Nova, Tabuleiro do Norte e Ubajara.

Fonte: Verdes Mares

Terra que mata

Luiz Domingos de Luna*
Outro dia eu me encontrei com um Aquariano, foi uma verdadeira festa, falamos de nossos costumes, nossa cultura, enfim foi um reencontro que há muito esperava, porém de difícil acesso, devido à falta de comunicação que nós temos uns para com os outros.

Como a minha memória aquariana está muito fraca, já posso ser considerado um terráqueo de verdade, então perguntei para o colega - O Planeta terra assassina a vida? – sim. - O planeta faz isto por quê? -As espécies existentes estão sempre evoluindo, enquanto que a natureza não e, cada espécie que atinge um estágio superior assassina a anterior, o planeta está sempre em guerra consigo mesmo.

Afinal, o aquecimento Global vai ou não destruir o planeta Terra? – Sim, com certeza, não tenha dúvidas sobre isto – Como? - Realmente, quem tem o controle do poder existencial na bolinha ainda azulada são as bactérias, assim, estes minúsculos seres são responsáveis pela massa gasosa tanto nos oceanos como nos espaços geográficos sólidos, porém, quando há um alinhamento destes minúsculos seres para a proliferação de um tipo de gás letal para os seres vivos, muitas espécies são extintas, caso a harmonia seja plena neste complô bacteriano, a vida dos seres vivos pode ser tornar inviável. – O Que já aconteceu em eras anteriores, embora de forma não tão bem elastificada em todas as regiões de forma e intensidade contínua e permanente, a ponto de criar uma destruição total da vida dos seres vivos, porém, tal possibilidade em teoria, seja algo que possa ser aplicado na prática.

- As Bactérias são as controladoras do gás carbônico na biosfera, que tanta mata em excesso ou na falta. - Como assim? - A taxa de gás carbônico dissolvida no ar é quem define se existe vida ou não, se as taxa for apta todos vivem, ou todos morrem, ou, senão todos, pelos menos parte, o que de já, um grande prejuízo para humanidade dado o processo de globalização e por que não dizer do efeito estufa, neste instante o grande aliado e queridinho das bactérias assassinas.
Entendeu?
-Não
- Mas é assim que a coisa funciona.
(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra- Aurora – (CE)

sábado, 30 de janeiro de 2010

Projeto que exige nível superior para professor da educação básica será votado pelo Senado


Já está incluído na ordem do dia do Plenário o Projeto de Lei da Câmara 280/09, que exige formação de nível superior para os professores da educação básica (educação infantil, ensino fundamental e médio). De iniciativa do presidente da República, o projeto altera a Lei 9.394/96, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional (LDB).

Pelo PLC, a formação de docentes para atuar na educação básica deverá ser de nível superior, em curso de licenciatura, de graduação plena, em universidades e institutos superiores de educação.

A proposta, no entanto, admite a contratação de professores com formação mínima de nível médio para a educação infantil e as quatro séries iniciais do ensino fundamental, onde não existirem, comprovadamente, docentes com nível superior. O texto foi aprovado pela Câmara, na forma de substitutivo.

Os deputados retiraram do texto original do Executivo o dispositivo do projeto que permitia ao Ministério da Educação estabelecer nota mínima no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como pré-requisito para ingresso em cursos de graduação para formação de docente.

O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse, na mensagem enviada ao Legislativo, que a proposição pretende "elevar a formação mínima exigida para docentes que atuem no ensino fundamental". A formação de nível médio, na modalidade normal, passaria, segundo o ministro, a ser admitida apenas para os professores que atuam na educação infantil.

"Trata-se de medida importante de valorização do magistério e que em muito contribuirá para a elevação da qualidade da educação básica, no nível de ensino fundamental", afirmou o ministro.

Princípios

O PLC também acrescenta dispositivo ao artigo 3º da LDB, que estabelece 11 princípios para que o ensino seja ministrado, entre os quais a igualdade de condições para acesso e permanência na escola e respeito à liberdade e à tolerância. O projeto incorporou mais um princípio: a consideração com a diversidade ético-racial.

O dever do Estado com educação escolar pública será efetivado mediante a garantia de atendimento educacional especializado gratuito aos estudantes com deficiência, preferencialmente na rede regular de ensino. Deverá ainda ser estabelecida educação infantil gratuita às crianças de até cinco anos de idade. O termo "educandos com necessidades especiais" foi modificado para "educandos com deficiência".

Atualmente, a LDB estabelece que a educação infantil seja oferecida em: creches ou entidades equivalentes, para crianças de até três anos de idade; e pré-escolas, para as crianças de quatro a seis anos de idade. O projeto altera o último dispositivo, estabelecendo que devem freqüentar pré-escola crianças entre quatro e cinco anos de idade.

Emenda

A matéria recebeu uma emenda da senadora Fátima Cleide (PT-RO) na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE). Essa emenda determina que a formação inicial e continuada dos profissionais da educação básica, de responsabilidade de todos os sistemas de ensino, deverá ser pautada por formação inicial com carga horária mínima de 400 horas para a prática de ensino ou estágio em atividades educativas.

A emenda de Fátima Cleide define também como deverá ser a formação continuada dos professores, incluindo cursos de nível médio, superior, tecnológicos, de graduação plena e de pós-graduação. Os cursos de formação inicial e de formação continuada que conferem habilitação profissional específica aos profissionais da educação, com exceção dos de formação em serviço, não poderão ser oferecidos na modalidade de educação à distância, conforme a emenda.

A senadora propõe também que a formação inicial e continuada dos docentes da educação básica poderá incluir programas de residência educacional, destinados à consolidação da prática de ensino, com assistência técnica e financeira da União.

Helena Daltro Pontual / Agência Senado

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Participantes do Enem já podem se inscrever no SiSU

A partir das 6h desta sexta-feira, 29, os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2009 já podem fazer a inscrição para concorrer a uma vaga em uma das 51 instituições que participam do Sistema de Seleção Unificada (SiSU). Ao todo serão oferecidas mais de 47 mil vagas.

O primeiro passo é acessar o SiSU com o número de inscrição do Enem. Em seguida o candidato deve escolher, pelo sistema de busca, o curso e a instituição em que pretende estudar. A novidade é que ele pode acompanhar no início de cada dia como está a nota de corte de cada curso e trocar sua opção caso tenha mais chances de ingresso em outra graduação ou em outra instituição.

Não há um limite de tentativas, mas, a cada nova seleção, a escolha anterior deixa de valer. Diariamente, entre as 23h59 e as 6h, o sistema para de funcionar para calcular a nota de corte de cada curso, que estará disponível pela manhã.

A primeira etapa de inscrições no sistema começa hoje e vai até as 23h59 do dia 3 de fevereiro. Depois desse período de inscrição dos estudantes, o SiSU processa as informações e divulga em 5 de fevereiro o resultado final da primeira etapa. Os estudantes que forem aprovados terão de 8 a 12 de fevereiro para fazer a matrícula nas instituições para as quais foram selecionados. Haverá ainda mais três etapas para preencher as vagas remanescentes.

Veja o calendário de inscrições do SiSU:

Primeira etapa
Inscrições: das 6h do dia 29 de janeiro até as 23h59 de 3 de fevereiro
Resultado: 5 de fevereiro
Matrículas nas universidades: de 8 a 12 de fevereiro

Segunda etapa
Inscrições: das 6h do dia 15 de fevereiro até as 23h59 do dia 20 de fevereiro
Resultado: 22 de fevereiro
Matrículas nas universidades: 23 a 26 de fevereiro

Terceira etapa
Inscrições: das 6h do dia 1° de março até as 23h59 do dia 3 de março
Resultado: 5 de março
Matrículas nas universidades: de 9 a 12 de março

Fonte: Agência Brasil

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Urca decreta luto por três dias

Reitor decreta luto de três dias e as atividades acadêmicas são suspensas hoje, dia 27, e amanhã, dia 28. As bandeiras da URCA são hasteadas a meio mastro, em reconhecimento a um dos grandes homens do Cariri e do Ceará

O Reitor da Universidade Regional do Cariri (URCA), Professor Plácido Cidade Nuvens, decreta luto oficial de três dias, em decorrência do falecimento do Professor Fundador do Curso de Direito desta Instituição de Ensino Superior, Dr. Raimundo de Oliveira Borges. Dr. Borges faleceu no início da tarde de hoje, em Crato, onde residia.

O decreto considera a infausta ocorrência de falecimento do Professor, expressando inteira solidariedade à comunidade acadêmica da URCA, à sociedade Caririense e à família, deste que foi um dos valorosos intelectuais do Cariri, que prestou larga contribuição para o desenvolvimento sócio-econômico e educacional da região e de todo o Ceará.

As bandeiras da Universidade foram hasteadas a meio mastro e mensagens de condolências enviadas aos familiares, com preito de reconhecimento da URCA da elevada contribuição do Dr. Borges para o desenvolvimento regional. O corpo de Dr. Borges será velado no hall de entrada da Biblioteca da Universidade.


Fonte: Portal da URCA (www.urca.br)

O Cariri está de luto, falece, aos 102 anos, Raimundo de Oliveira Borges

Faleceu nesta quarta-feira, no Crato, aos 102 anos o advogado Raimundo de Oliveira Borges. Para o presidente da OAB-CE, Valdetário Andrade Monteiro, Raimundo Borges teve uma extensa vida ligada não só ao serviço público e ao exercício da advocacia como também ao resgate da história e da cultura do Cariri. Ele foi uma reserva moral do estado do Ceará. E, ao escrever mais de 20 livros, ele deixa um legado muito importante para todas as gerações, atuais e futuras, destacou.

Filho de Clemente Ferreira Borges e Maria José de Oliveira Borges, Raimundo de Oliveira Borges nasceu em 1907, na Vila de São Pedro, atual Caririaçu. Fez o curso primário nas escolas públicas da terra natal, de 1916 a 1921. O secundário no Colégio Diocesano do Crato, no Liceu do Ceará, em Fortaleza, e no Ginásio da Bahia, Salvador.

Em Março de 1928, ingressou na Faculdade de Medicina da Bahia e, em 1930, transferiu seus estudos para a Faculdade de Medicina de Recife. Abandonou o curso médio por problema de saúde e, em 1933, matriculou-se na Faculdade de Direito do Ceará, em Fortaleza, concluindo o curso jurídico em 1937, sendo o orador da turma.

Exerceu as funções do Promotor de Justiça nas Comarcas de Tauá, Missão Velha e Crato. Nesta, posteriormente, foi advogado de ofício. Foi vereador da Câmara Municipal do Crato e depois Secretário da Municipal. Foi Suplente de Deputado pelo Partido Social Progressista.

Cidadão Honorário do Crato, título outorgado pela Câmara Municipal, foi também presidente do Rotary Club do Crato, por duas vezes. Foi ainda ex-diretor da Faculdade de Filosofia, Ciências Econômicas e de Direito do Crato, membro do Instituto Cultural do Cariri - ICC, do Instituto Genealógico do Cariri, sócio correspondente do Instituto Cultural do Vale Caririense, de Juazeiro do Norte, membro Honorário da Academia de Letras de Uruguaiana, Rio Grande do Sul, além de outras instituições.

Eis alguns de seus livros: Crime de Injúria verbal, Interdito Probitório; A Eloqüência e o Direito, A Cidade do Crato; Monsenhor Doutor Eugênio Veiga; Serra de São Pedro, esboço ; Memórias, fragmentos de minha vida; A presença de Euclides da Cunha na nossa história; A Árvore Amiga; Euclides da Cunha e a Unidade Nacional; O Padre Cícero e a Educação em Juazeiro e Memória Histórica da Comarca do Crato.

Extraído do site da OAB - Ceará.

CASAIS DE FARIAS BRITO NO "SEMPRE ENCONTRANDO"

A Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Farias Brito contou com um número expressivo de casais no 1º SEMPRE ENCONTRANDO DIOCESANO realizado no domingo último, dia 24, na cidade de Juazeiro do Norte.
O ECC - Encontro de Casais com Cristo iniciou na Diocese no ano de 1981 com o 1º ECC na Paróquia do Coração de Jesus, em Juazeiro do Norte.
Em Farias Brito foi iniciado no ano de 2004 e conta atualmente com 162 casais.




O Casal Antonio de Ramiro e Osmarí será o Casal Setorial da Forania IV no ano de 2010.




terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Salviano diz que fábrica de medicamentos sólidos só depende da doação do terreno

Com mais de R$ 100 milhões de reais em investimentos, o Cariri sediará mais uma grande indústria farmacêutica. A exemplo da Farmace Indústria Químico-Farmacêutica Limitada, instalada no município de Barbalha, a Terra do Padre Cícero ganhará em breve uma indústria de medicamentos, que lhe garantirá visibilidade e empregabilidade.

De acordo com o empresário e deputado Manoel Salviano, empreendedor do projeto, os recursos foram garantidos através de financiamento do Banco do Nordeste. "Essa indústria é muito importante para o Ceará e sobretudo para o Juazeiro, pois será o início da implantação de um núcleo de indústria farmacêutica da região".

Salviano disse apenas esperar a doação por parte do Governo do Estado de um terreno para instalação da Indústria Farmacêutica de Medicamentos Sólidos no município de Juazeiro do Norte. "Esse é um projeto perseguido há mais de 5 anos", declara o empresário.

Para Salviano a demora se deu por conta da formação de um grupo de políticos que segundo ele não tem amor pelo município que fez de tudo para atrasar o projeto, uma vez que a prefeitura se negou a fazer a doação do terreno. Se tudo transcorrer normalmente Salviano garante, iniciará as obras até meados deste ano.

O empresário diz não crer se tratar de questões políticas pessoais, pois segundo ele "seria um atraso muito grande de um administrador ainda pensar assim, isso demonstraria um despreparo para o exercício do cargo público", enfatiza, completando ainda que deseja que essa situação não venha a se repetir com outros empreendedores na região, pois isso atrapalha o desenvolvimento do Cariri, frisa Salviano.

Ele afirma ter recebido incentivos fiscais de diversos estados para a instalação da indústria, porém optou por instalá-la na sua região e espera somente esse incentivo por parte do governo para que se dê início aos trabalhos de construção. Ele ressalta a importância desse tipo de incentivo, que atrai grandes investimentos para os municípios. Ele destaca que várias empresas de fora já receberam esse tipo de incentivo do município para se instalarem na região e acredito que não ficaremos de fora, ainda mais por sermos daqui.

"O projeto já se encontra nas mãos do governador Cid Gomes", garantiu Salviano, afirmando que o mesmo ficou de dar uma resposta dentro de poucos dias. Com isso diz o deputado bastante empolgado, "devemos iniciar essa obra ainda nesse semestre, somos pioneiros dessa iniciativa no estado do Ceará e não tenho dúvidas de que o governador se sensibilizará com nosso empreendimento".

A nova indústria de medicamentos do Cariri superará a Farmace em todos os sentidos. "É maior em investimentos, em termos de equipamentos, em inovações tecnológicas e empregará mais pessoas", garante o empresário.

A Farmace se destaca por uma super estrutura em equipamentos, tecnologia laboratorial e pessoal qualificado. E foi todo esse aparato que o empresário fez questão de mostrar à equipe do Miséria.

Salviano acompanhou nossa equipe em uma visita a todas as instalações da Farmace, onde pudemos constatar a mais alta qualidade dos aparelhos e dos profissionais que ali trabalham. São laboratórios de alta tecnologia, máquinas de última geração, que dão aos produtos o mais alto padrão de qualidade. "São equipamentos importados, temos convênio com a Fiocruz, o maior instituto científico farmacêutico nacional, e isso traz uma divulgação do ponto de vista tecnológico da maior importância para nossa cidade", enfatiza o empresário.

A Farmace hoje está entre as empresas do ramo farmacêutico que se destacam no país, fornecendo medicamentos para todos os estados, inclusive abastecendo os hospitais de São Paulo de água para injeção. E a Farmace não para de crescer, de acordo com Arilo Luna, responsável geral por obras e montagens da Farmace uma nova área acaba de entrar em funcionamento, produzindo soluções para hemodiálise. "Nós vamos ser os maiores produtores de soluções parenterais do país", declara Salviano.

Fonte: Miséria
Foto: Normando Sóracles
Autor: Normando Sóracles

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

1º SEMPRE ENCONTRANDO DIOCESANO

Aconteceu no Colégio Salesiano, neste domingo, em Juazeiro do Norte, o 1º Sempre Encontrando Diocesano.
Casais das Paróquias que tem organizado o ECC - Encontro de Casais com Cristo compareceram ao Evento por durante todo o dia.

Ocorreu Missa às 11,00 horas presidida pelo Pe. Edmilson - Vigário da Paróquia de Nossa Senhora da Penha, em Crato.




O Casal Regional do Nordeste I (Ceará), Leonardo e Lídia, esteveram presentes por durante todo o dia ao Encontro.
Casal da Paróquia de Milagres.
Casal da Paróquia São Raimundo Nonato, em Várzea Alegre.
A Paróquia N. Sra. da Conceição de Farias Brito participou com a presença de 20 casais.

domingo, 24 de janeiro de 2010

Como nossos pais: Que música nossos filhos irão sentir saudade?


Por José Cícero*

Toda a pobreza da pobre música nossa do dia-a-dia...
A música é de fato a mais universal das linguagens. A música impregna a nossa vida de imagens, memórias, lembranças, saudades. Uma cocha de retalhos tecida de várias recordações dos momentos idos. Além de uma sensação das mais românticas emoldurada por poesia, reminiscências e sonoridades a nos embalar a própria alma.
Instantes se fizeram eternos nas nossas lembranças por força da música. A música nas suas mais diversas variáveis e manifestações.
Muito do nosso passado carregamos ainda hoje, onde quer que estejamos como uma lembrança congelada para sempre no nosso subconsciente e imaginário. Guardado no âmbar das nossas melhores emoções e outras memórias afetivas. Como diria Érico Veríssimo: "o tempo como um vento passou tão depressa... Será que venta na eternidade?".
Se há vento sequer passageiro na eternidade, não sabemos ao certo, entretanto, os momento eternos nos são garantidos pela música marcante de toda uma época áurea (anos dourados ou de chumbo?) em que todos os ventos e tempestades ventaram sim, a favor da nossa juventude que ansiava mudar o mundo.
Por isso hoje podemos falar ainda de felicidade e das fantasias possíveis que ousamos um dia experimentar. Seja por capricho ou por pretexto. O importante é que as vivemos como a mais absoluta das intensidades. Como se o amanhã não nos fosse chegar nunca. Mas, um dia sem que percebessemos, ele chegou; quem sabe no mesmo vento que nos falou Veríssimo. E pela janela da vida bateu no nosso rosto não mais atormentado pela espinhas. Mas, agora pelas rugas. Como um mapa múndi que o tempo se encarregou de desenhar na nossa face. Um claro sinal de que não éramos mais os mesmos.
A música nos dava esta sensação gostosa e ilusória da eterna juventude e liberdade. A música não nos deixava envelhecer por dentro como sofrem hoje os hodiernos, vazios de cultura, auto-estima e cidadania. Naqueles anos nosso espírito era imaculado...Diria que as belas canções que nos embalavam eram o nosso escudo contra as maledicências da vida e da história.
A música hoje, de algum modo quase inexplicável é ainda, uma ponte que nos liga aos inesquecíveis momentos da nossa mocidade. Quem acaso não sente sequer uma pontinha de saudade daquele passado, certamente não gozou sua juventude como devia. Não foi feliz. Não é feliz nem nunca será. Porque, desgraçadamente faltou-lhe até hoje, como ontem, a sensibilidade necessária para puder ter esperança e assim continuar acreditando na felicidade construída, segundo a nossa vontade e nossa capacidade de sonhar, amar, ousar, meter a cara... Cair e, em seguida se levantar... Seguir os rumos da venta, sem lenço e sem documento. Porque "quem sabe faz a hora, não espera acontecer". Faltou-lhe portanto, uma memória musical...
A música é por tudo isso, o que podemos denominar de instante eterno da nossa existência. Algo que grosso modo, não deixou que nossa vida passasse em brancas nuvens. Porque vivemos tudo ao extremo das nossas emoções e sentimentos. Malgrado as dificuldades, tudo era mais gostoso e qualitativo: o rádio-Am, os alto-falantes das difusoras, dos parques de diversão e dos circos. A radiola do velho bar da esquina, da casa do ricaço, da tertúlia, da tela pálida e suja do cinema, do cabaré no escuro proibido da periferia. Do clube aos domingos, do velho rádio de pilha e válvula. Das serenatas das antigas madrugadas. Das lojas de discos tocando os sucessos mais recentes. Do vinil brilhando em folha esperando o passeio da agulha. Da vitrola do doutor exposta no canto da sala como um troféu. Um objeto de poder e de auto-afirmação.
Tudo isso dava um romantismo incomensurável a nossa boa música, desde a velha guarda, à bossa nova, da jovem guarda, ao carimbó, do brega, ao forró de raiz, do Rock, do hit parade internacional à musical 'casteliana'. Enfim, à música como expressão artística de toda uma geração e manifestação sonora de Deus tentando agradar o espírito dos homens e mulheres(pobres mortais).A música que enchia a vida social de sensibilidade e até de esperança, fazendo-se democrática, romântica, lúdica e espirituosa. A música enchia nossa vida de fantasia e assim, o fardo das nossas agruras não se faziam tão pesados.
Tudo como de resto era sensacional, posto que tocava fundo a alma posto que mexia com o sentimento mais profundo da nossa gente. Provando que, antes éramos muito mais humanos do que somos hoje.As canções do passado tinham o poder de encher nossos olhos de brilho, fogo e lágrimas. Assim como nossos corações afoitos de entusiasmos e paixões desmedidas.
Os discos de vinil eram por seu turno, um presente dos mais apreciáveis pelas pessoas. Porque tinham o mesmo valor de um elogio, uma declaração de amor e de afeto. Um espaço nobre para a mensagem escrita à mão como dedicatória aos apaixonados ou admiradores...
Mas, o que será dos nossos filhos e, de toda esta geração do agora e do porvir, quando no presente e tanto quanto no futuro não terão sequer a oportunidade de poder experimentar o doce prazer de sentir saudade. Dado que hoje, com raríssima exceção, a música no sentido lato da palavra, não existe. Que crueldade, estão fazendo com nossa juventude, filhos e netos! Que motivos e que atributos musical-psicológicos, emocionais terão talvez nossos filhos e a juventude em geral, para eternizar na mente e corações os seus raros momentos de alegria e felicidade plena. Seus amores extremos, paixões alucinantes, desvarios utópicos, sofreguidão da ousadia, liberdade boêmica e quem sabe, o que ainda resta do antigo romantismo?
Em que lugar ficará salvo do capitalismo e da ignorância sem-vergonha; a nossa verdadeira e nobre identidade cultura? Sim, porque hoje(com raras exceções) não temos mais música. Temos ruídos, barulhos, som estridente, plena inexistência poética. Mentira, palavrão, agouro, estelionato, crime de lesa-pátria... Mau gosto somado à esperteza dos malandros lucrando com a ignorância dos passivos; analfabetos musical-funcionais ante o cinismo de todo o resto que os representam na corte dos atuais poderes apodrecidos. Uma afronta à inteligência dos que não se entregam a eles, isto é, dos que ainda cultivam o bom-gosto cultural em relação ao que o Brasil possui de melhor e que atualmente não encontram espaço sequer na mídia marrom.
Nossa música do passado: uma saudade eterna que nos soa quase como uma inscrição tristonha e medonha na lápide das nossas lembranças. Como se escritas fossem inda agora pelas nossas próprias mãos.
À propósito que mal lhe pergunte: - Que música você ouviu hoje?
José Cícero
Professor e escritor
Secretário de Cultura e Esporte

Aurora-CE.
Leia mais em:
http://www.jcaurora.blogspot.com/
http://www.seculteaurora.blogspot.com/
http://www.blogdaaurorajc.blogspot.com/

sábado, 23 de janeiro de 2010

Seja um escritor do Blog Farias Brito!


Caros leitores,

o Blog Farias Brito é um espaço aberto para quem quiser contribuir com artigos, fotografias, entre outras coisas que sejam do interesse dos nossos leitores. O Blog Farias Brito não se resume em uma única família, como foi apontado em nosso mural por um leitor, errado quem pensar desta forma. Como temos alguns escritores da família Liberalino que sempre estão colaborando com a cobertura dos eventos da família é lógico que serão apresentadas coberturas de vários eventos desta família.

Assim como outros Blogs da região, o Blog Farias Brito abre espaço para escritores que quiserem colaborar com o nosso Blog. Pedimos que pessoas de outras famílias façam também cobertura de seus eventos, selecione as fotografias e nos enviem para publicação. Assim como pessoas que estejam interessadas em colaborar com notícias, artigos, fotografias, notas, entrem em contato conosco através do nosso e-mail que está localizado no cabeçalho do Blog. Todo o trabalho no Blog é voluntário não nenhum financiamento.

Atenciosamente,
Yuri Lacerda
Administrador do Blog Farias Brito

Nordestão da Liturgia encerra hoje na cidade do Crato



Encerra nesta sexta-feira, 22, o Nordestão de Liturgia, que acontece na cidade do Crato (CE), no Centro de Expansão Educacional Dom Vicente Matos. O evento teve início no dia 4 e conta com a participação de 135 pessoas vindas dos estados do Amazonas, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio
Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco.

De acordo com os participantes, o objetivo do encontro foi proporcionar aos discípulos missionários um aprofundamento teológico-espiritual a partir das práticas celebrativas dos participantes, à luz da Tradição e da renovação litúrgica do Vaticano II e da América Latina, em busca de uma liturgia mais orante e inculturada no chão nordestino.

O curso foi constituído de três etapas e abriu espaço para os participantes partilharam suas experiências e descobertas, tendo como ponto alto a celebração do mistério pascal acontecendo na história.

A coordenação do encontro foi feita pelo bispo responsável e pelo coordenador da Liturgia no Regional Nordeste 1 da CNBB (Ceará); dom Fernando Panico e padre Francisco Ivan de Souza, respectivamente. Assessoraram o curso, entre outros, dom Fernando Panico e o assessor da Comissão Episcopal para a Liturgia da CNBB, padre Carlos Gustavo Haas.

Fonte:www.cnbb.org.br

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Minha volta a Aquarius

Luiz Domingos de Luna*
Outro dia, não sei bem precisar o motivo, me bateu uma saudade de meu berço natal Aquarius, depois de muito refletir, vi que não era importante a viagem, a cultura, o modo de vida tudo diferente, e, o fato maior de já estar acostumado aqui na terra, na verdade, me sinto mais a vontade como terrestre do que com o Aquariano.
Talvez o motivo real seja outro, ou seja: o medo de não poder mais retornar a terrinha, que, apesar dos conflitos humanos, das limitações, tem um charme muito especial que é o bairrismo, com certeza o que caracteriza o Planeta Terra é o bairrismo, algo muito difícil de encontrar em outro.
Diante da minha decisão de retorno ou não, vi que estava agindo como um terrestre, pois, o grande paradoxo dos humanos é também o meu paradoxo. Algo que me deixou perplexo e angustiado, ao saber que o amor a terra é também motivo de agressão a mesma, uma equação pensante muito contraditória, pois, como amar o planeta e viver eternamente pensando, abusando, ferindo, explorando, consumindo, poluindo e pelando a bolinha tão frágil e tão pequenina no espaço sideral.
Para os terrestres, talvez a minha reflexão, não contivesse o cerne da racionalidade, vez que: como os habitantes da bolinha ainda azulada poderiam chegar a tal conclusão? Se eles não conhecem outro referencial, para mim, isto é muito natural, porém para eles o meu questionamento pode nem fazer parte de seu campo pensamental. Por que faria?
Descobri que sem um diferencial, ou outro referencial, fica muito difícil de chegar ou compreender o plano existencial, racional, lógico, real e plausível a arte cara de existir, numa ação tão renovada, quanto à existência do próprio homem no planeta terra.
(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora (CE)



Projeto cria licença para quem trabalha na mesma empresa há 5 anos

A Câmara analisa o Projeto de Lei 6138/09, do deputado Iran Barbosa (PT-SE), que concede ao trabalhador regido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT - Decreto-Lei 5452/43) o direito de se afastar do serviço por 30 dias, sem prejuízo da remuneração, a cada cinco anos trabalhados na mesma empresa ou em instituições que pertençam ao mesmo grupo econômico. É a chamada licença retribuição.

Segundo o autor, pelas regras atuais, um empregado, ao final de um mês de 31 dias, recebe salário referente a apenas 30 dias. No decorrer de cinco anos, são cerca de 30 dias trabalhados gratuitamente. A proposta, de acordo com Barbosa, cria uma contraprestação mais justa pelos serviços executados.

Conversão em dinheiro
O texto prevê que o empregado poderá optar entre usufruir a licença retribuição ou solicitar sua conversão em dinheiro. Já o empregador terá o prazo de um ano, após concluído o quinquênio trabalhado, para conceder a licença - caso esta tenha sido a preferência do trabalhador.

Pela proposta, as faltas injustificadas ao serviço não poderão ser descontadas dos dias referentes à licença retribuição.

Tramitação
O projeto, que tramita em caráter conclusivo, será analisado pelas comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Íntegra da proposta:

Chuvas podem ficar abaixo da média em 2010

O consenso entre os meteorologistas reunidos durante o XII Workshop Internacional de Avaliação Climática para o Semiárido Nordestino foi de que, durante os meses de fevereiro, março e abril de 2010, há 45% de chances de chover abaixo da média histórica na região, incluindo o Ceará, 35% de probabilidades de precipitações em torno da média e a possibilidade de chuvas acima da média é de 20%. Nos últimos 30 anos, (1980 a 2009) a média de precipitações no Estado, durante a quadra chuvosa (fevereiro a maio) tem sido de 629 milímetros.

As informações foram divulgadas em coletiva de imprensa nesta quinta-feira, 21 de janeiro, no auditório da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Estiveram presentes representantes da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), Empresa de Assistência Técnica e Extensão do Ceará (Ematerce) e das Defesas Civis do Estado e de Fortaleza. “Este ano, diferentemente do que fizemos em anos anteriores, divulgamos a previsão climática apenas para o trimestre, e não para a quadra chuvosa. Isso aconteceu porque ainda temos uma indefinição quanto a temperatura das águas do atlântico, que influenciam na qualidade das chuvas no Ceará. Vamos atualizar este prognóstico no fim de fevereiro”, informou Eduardo Sávio Marins, presidente da Funceme.

Para o presidente da Cogerh, Francisco Coelho Teixeira, esse indicativo de chuvas abaixo da média histórica não preocupa. “Em 15 anos de monitoramento, nunca tivemos um início de ano com os níveis dos reservatórios tão cheios como em 2010. Atualmente, antes do início das chuvas, estamos com mais de 78% da capacidade de armazenamento. É importante dizer que, mesmo com o prognóstico apontando pouca precipitação durante os três meses, é possível termos dias de muita chuva, inclusive com alguns açudes voltando a sangrar”.

Segundo Alísio Santiago, coordenador da Defesa Civil de Fortaleza, independentemente do prognóstico, o órgão estará preparado para situações de emergência. “Ainda temos problemas em áreas de risco e não está descartada a possibilidade de chover forte na Capital”, comentou.

El Niño

O principal fator a determinar a previsão de chuvas abaixo da média histórica no Ceará é a atuação do fenômeno El Niño. “A superfície do Oceano Pacífico equatorial ainda está com temperatura maior que o normal, o que caracteriza o fenômeno. Em dez anos de El Niño, oito são de poucas chuvas no Nordeste. A população também precisa saber que o prognóstico dando maior probabilidade de menos chuvas não significa que não choverá. Haverá, inclusive, chuvas fortes em algumas cidades, mas, em todo o Estado, durante os meses de fevereiro março e abril, a tendência é de precipitação abaixo da média. As indefinições da superfície do Atlântico não nos permite apontar qual região deve chover mais. Além, disso, não há como indicar quando exatamente vai começar a quadra chuvosa, somente acompanhando as previsões diária do tempo”, explicou David Ferran, gerente do Departamento de Meteorologia da Funceme.

Assessoria de Imprensa da Funceme:

Guto Castro Neto (comunicacao@funceme.br - (85) 3101-1102 / 8814-4194)

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Contraste





Enquanto os deputados e senadores
Andam despreocupados os corredores
Do congresso
Nos becos onde habita a injustiça
Os oprimidos clamam por justiça
Sem sucesso.








Francis Gomes
Sabedoria de Pai




Papai sempre me falou
Meu filho esteja certo
Onde existir o primeiro
Há um segundo por perto
Por mais que pareça incrível
Quem se acha invencível
Sempre encontra um mais esperto

Quem só ganha um dia perde
Quem só perde um dia ganha
Até mesmo o mais forte
Tem uma hora que apanha
Papai sempre me dizia
Até o cão que vigia
Um dia o próprio dono estranha








Francis Gomes
Como agir






Quase sempre agimos de cabeça quente,
E coração frio,
Quando fazemos ao contrário,
Somos humanos.








Francis Gomes

Dedicatória aos irmãos


Diariamente ver-se na mídia, em suas diversas faces, sobre acontecimentos os mais variados possíveis. Uns mais, e outros menos tristes. Porém todos nos deixam marcas. Especialmente quando envolvem pessoas.

Nesta semana eu recebi duas notícias imensamente tristes. A morte de Brandão e de Elias. Fiquei estarrecido com a brutalidade que sobreveio a Elias. Lembrei logo da tragédia semelhante que acometeu Januário Macêdo, meu pai. E estou chocado e sem acreditar até agora com a prematuridade ocorrida com Brandão.


Manoel Elias de Sousa

Manoel Elias de Sousa e Francisco Brandão Araújo. Esses dois nomes não serão esquecidos jamais por mim, nem por quem os conheceram em suas vidas particulares, nem em seus momentos sociais. Especialmente na Loja Maçônica Cavalheiros Spartanos, em Juazeiro do Norte, Ceará.



Francisco Brandão de Araújo

Elias era um maçom dos mais entusiasmados. Ritualística Maçônica era seu mais forte trunfo dentro da Maçonaria. Era bonito vir Elias trabalhando e instruindo-nos dentro da Loja Maçônica. Sua desenvoltura era impecável. Como ex-militar não era prá menos. É tanto que galgou todos os cargos e degraus dentro da entidade Maçonaria. Inclusive o de presidente de nossa Loja.

Já Brandão era também um exímio maçom. Transpôs todos os níveis hierárquicos na Maçonaria. E a nossa Loja tem muito que se lembrar quando este estava na direção dos trabalhos como seu presidente. Incentivou e apoio a criação do Bethel dentre outras iniciativas. Era tolerante até demais. Emocionava-se com a mais simples das atitude. Era muito amável.

Ambos deixaram lacunas imensas em seus seios familiares, e em seus círculos de amizade. Tanto Elias como Brandão deixaram seus filhos ou formados ou na faculdade para tal fim.

Elias era um advogado e administrou vários órgãos públicos. Muito conhecido. E Brandão sempre foi um comerciante, e dos bons.

Esses dois deixaram muitos ensinamentos. A Loja Cavalheiros Spartanos sentirá muito a falta desses dois grandes maçons. Tenho absoluta certeza que não esquecerei os debates que tivemos. Às vezes com os mesmos argumentos, outras vezes não. Mas no final sempre nos entendíamos.

Tenho uma certeza indubitável que a Loja Cavalheiros Spartanos N. 85, de Juazeiro do Norte, na qual tive a honra de ser inserido no meio dos maçons, nunca mais será a mesma. Mesmo não mais estando eu presente às quintas-feiras já imagino como será hoje a abertura dos trabalhos sem estas duas luzes. Hoje o malhete emitirá um som triste.



Arimatéia Macêdo – www.arimateia.com – Janeiro de 2009

Minha Habilitação, Minha Profissão" em Maracanaú

"Minha Habilitação, Minha Profissão" beneficiará 1.800

maracanauenses de baixa renda com carteira de motorista


Pessoas de baixa renda terão acesso gratuito à CNH e a chance de conquistar uma profissão. Aula inaugural da primeira turma do programa acontecerá no dia 25.



Maracanaú já tem sua primeira turma do programa "Minha Habilitação, Minha Profissão". Na próxima segunda-feira, 25, às 13 horas, 25 alunos assistirão a aula inaugural na Auto Escola Exemplo, localizada na Avenida Mendel Steinbruch em frente a Ceasa. Esse programa da Prefeitura de Maracanaú tem como objetivo permitir que pessoas de baixa renda obtenham gratuitamente a Carteira Nacional de Habilitação – CNH para que possam exercer alguma atividade remunerada com esse documento – motorista, motorista de ônibus, entregador, taxista e mototaxista etc.


O "Minha Habilitação, Minha Profissão" foi implantado pelo prefeito Roberto Pessoa por meio da Lei nº 1.467, sancionada em 1º de Outubro de 2009, e exige que o candidato atenda aos seguintes requisitos para participar: ser beneficiário do Bolsa Família, do Governo Federal, não possuir renda superior a um salário mínimo e estar matriculado a mais de seis meses na rede pública de ensino fundamental e médio ou em cursos profissionalizantes do Município. Portadores de deficiência física, tendo condições de conduzir veículo automotivo, também serão beneficiados. Inicialmente, estão sendo emitidas somente habilitações na categoria "A" - motocicletas. Até março, 70 alunos já deverão contar com sua carteira de motorista. A meta da Prefeitura é beneficiar 1.800 pessoas com uma carteira de motorista, sendo 500 para categoria "A", 1.000 para categoria "B" - veículos de passeio - e 300 para categoria "D" - ônibus.


A seleção para o "Minha Habilitação, Minha Profissão" acontece através da Secretaria de Assistência Social e Cidadania que encaminha os candidatos ao Departamento Municipal de Trânsito de Maracanaú - Demutran. Posteriormente, os beneficiados são direcionados à auto escola conveniada, para começar o processo de obtenção da CNH. Mais informações pelo telefone do Demutran: 0800.709.4470.


Contatos para entrevista:

Prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa: 9924.6259

Coordenador do Demutran, Cel Castelo: 9924.6917


Assessoria de Comunicação

3521.5894 / 3521.5891

21 de janeiro de 2010


Alex das oiticicas jovem talento da poesia popular do Cairir

Por José Cícero

Alex com o secretário JC durante o festival de violeiros na festa do município de Aurora nov/2009.
A verdadeira arte assim como a pérola, demanda tempo para se compor integralmente. Seu aprimoramento de tão extraordinário quase não tem uma explicação plausível. Isso porque o talento artístico nasce a partir daquilo que, por uma ausência de definição quase absoluta, convencionamos chamar simplesmente de dom. Algo pertencente apenas aos vocacionados e/ou predestinados ao eterno milagre dos deuses – Os artistas. Enviados que são para edificar o belo, a estética e o bom-gosto na face da na terra.
Mas diríamos que este detalhe, por sua vez, representa um fenômeno surreal, plasmado no horizonte de uma espontaneidade transcendente e que, por isso mesmo, nos parece deveras inexplicável e às vezes até incognoscível para uma grande maioria de pobres mortais, avessa a grandiosidade da arte e da cultura como um bem universal do homem.
Desta maneira é que tentamos analisar o surgimento de um raro talento no gênero da poesia popular de Aurora. Trata-se do garoto Alex Luna(Alex das Oiticicas), 7 anos de idade. Dos quais, um e meio vem sendo dedicado aos seus primeiros contatos com a viola. Um instrumento, que embora não consiga adquirir devido o preço, tem devotado um verdadeiro fascínio desde que aprendeu a ficar de pé. Conforme relata o seu pai, o Senhor Nonato de Luna que também se diz adepto de um "baiãozinho de viola" onde quer que aconteça nas bibocas do lugar onde moram. Um lugarejo isolado, distante de tudo.
Contudo, mesmo em meio a tantas dificuldades o garoto Alex segue seu destino. Tentando crescer e se firmar no difícil mundo dos repentistas populares. É ele, portanto, o mais novo violeiro do Ceará e, quem sabe até do Brasil. Algo digno, como se ver de constar até mesmo no famigerado livro dos recordes.
Com sua pouca idade, o poeta mirim da Aurora residente no sítio Oiticica a cerca de 23 km da sede é uma verdadeira sensação. Um fenômeno sem nenhum risco de exagero. Uma grande promessa da poesia popular do Cariri. Alex é aquilo que poderíamos denominar de menino prodígio. Um superdotado na expressão lídima do termo; tentando se firmar desde já na difícil arte do improviso poético dos sertões d'Aurora. Tanto que onde passa produz admiradores até mesmo entre os grandes violeiros da região, já tendo inclusive, feito parcerias(cantado) com alguns dos renomados repentistas, tais como: Valdir Teles, Ismael Pereira e Moacir Laurentino, só para citarmos alguns. Tudo isso já evidencia todo o talento emergente deste que, nem podemos chamar de jovem, mas de criança.
Filho de agricultores pobres, Alex das Oiticicas é uma promessa das mais alvissareiras num ramo artístico em que são pouquíssimas as revelações, sobretudo na chamada flor da idade como é o caso do violeiro mirim de Aurora.
O potencial deste menino violeiro salta aos olhos de todos os que gostam e compreendem as nuances da poética que compõem o repentismo popular do Nordeste.
Ainda não completamente alfabetizado, o garoto Alex ainda ler com dificuldade; posto que não fora sequer completamente alfabetizado. Mas sua inteligência é algo digno de nota. Segundo seus pais, consegue aprender tudo com facilidade.
Dotado de uma curiosidade das mais aguçadas, tem feito desta faceta seu principal mecanismo de aprendizagem. Sua fala assim como o expressar das suas idéias são quase as de um homem feito. Na sua verve poética, quando empunha a viola numa sextilha(por enquanto seu estilo preferido), por exemplo, utiliza palavras que não são comuns para uma criança da sua idade. Vendo-o cantar podemos afirmar que ali estar a personificação da esperança que temos no futuro da arte da viola e do repente poético aurorense e, por extensão de toda a ribeira.
Um claro sinal de que toda poesia verdadeira não morre nunca, vez que sempre se renova e sobrevive, além dos homens e dos maus tratos com que muitas vezes tem sido encarada por anos a fio.
Esta vitalidade sinérgica no fundo é o que tem feito com que toda poesia, assim como toda arte e, digamos, a própria cultura popular em geral, tenham no seu conjunto conseguido resistir a todas as intempéries do tempo e da ignorância humana. Como de resto as incompreensões do poder maior. Esta indiferença tem se caracterizado como os cupins da contracultura tradicional. Vez que vem destruindo a sua base de continuidade em nome de uma modernidade teimosa, que reluta em aceitar/apoiar nossos autênticos valores da cultura popular tradicional e do folclore como sendo o chão de quase tudo que temos hoje em termo de manifestação artística.
Quando me deparei pela primeira vez com o jovem Alex, cantado num bar de Aurora, num dia de feira-livre, sozinho sem parceiro, num ambiente estranho e de gente grande(apenas na companhia do pai) foi como se eu estivesse ali diante de uma miragem. Fiquei estupefato diante do talento que aquela criança concentrava na sua inteligência neófita, mas que já dava ali, o ar da sua graça.
Ainda sem o apuro necessário, especialmente na entonação rítmica da voz, devida a pouca idade, pude enxergar naquele menino diferente uma promessa... Uma jóia rara que precisava ser trabalhada e amparada. Um poeta em pleno momento de construção pelas mãos dos deuses da arte. Uma pérola rara da poesia popular.
Era como uma roseira ao ponto de desabrochar, mas que necessitava de cuidados. Ser regada com desvelo e o maior dos nossos carinhos e atenção.
Sua poesia requer paciência. Por isso teremos que esperar, sem o perder de vista, com a paciência dos que esperam pela primavera, assim como o momento exato da colheita. A depuração de um bom vinho. Mas digamos todavia, que o poeta mirim precisa de apoio para que toda a sua poética possa num futuro breve jorrar com um fonte a fertilizar o nosso chão.
Hoje a viola é maior que o poeta violeiro mirim de Aurora, mas não por muito tempo. Posto que daqui a pouco ele se fará maior que seu instrumento, não apenas em estatura, mas principalmente em talento, arte e inspiração.
Alex por tudo isso, é a promessa de um grande encontro da juventude do homem poeta com a sua musa inspiradora. Um grande encontro ainda por acontecer e, que a qualquer momento poderá emergir vir à tona. Para a surpresa dos que não têm a sensibilidade para vislumbrar naquele menino toda poesia possível. E a partir deste momento a poesia de Aurora e de todo a ribeira salgadiana nunca mais será a mesma. Contudo para que este destino se cumpra a contento teremos que fazer a parte que nos cabe.
É preciso que não deixemos de regar esta jovem roseira. É preciso que não deixemos de acreditar na primavera que sempre vem. Tudo porque a poesia, a arte e a cultura são os ingredientes que rejuvenescem a face inteira do mundo e da vida. Um refrigério para amenizar o sofrimento da humanidade. A poesia é o encantamento do gênero humano. Tudo o mais que nos faltar na vida, é toda poesia que nos falta.
De tal maneira, que podemos afirmar que a poesia e o talento de Alex Luna... É toda juventude da arte aurorense nos pedindo permissão para nascer, crescer e encher nossos olhos e espírito de pura fantasia, alegria e contentamento.
No festival de repentista que realizamos por ocasião da festa dos 126 anos do município de Aurora(novembro de 2009), não tive dúvida: o convidei para também se apresentar junto com os violeiros grandes da terra e do além-fronteira.
No palco da festa fez dupla com o violeiro Vicente Bié. Encantou a todos com o seu potencial. Estava à vontade nos meio dos poetas de carreira, como se um deles o fosse. Conversava com Ismael e Valdir Teles com a naturalidade de que há muito lida com a arte do improviso.
Para a fotografia, o seu parceiro teve que se postar de joelhos para que a foto não ficasse desproporcional no quesito altura Após a sua apresentação confidenciou para mim: - Gosto de cantar assim, com muita gente me olhando e aplaudindo. Indaguei o porquê. E ele emendou de chofre: - Por que assim o verso aparece mais depressa. Provoquei-o quando quis saber se a multidão não o deixava nervoso. Ele, com um sorriso maroto replicou: - Não. Ficava com vergonha se não tivesse ninguém para me aplaudir.
Ao lado do seu pai recebeu do poeta da Seculte Cícero Cosme o cachê por sua participação, igual a todos os demais que participaram do festival. Ele sorriu de um modo diferente. Uma mistura de entusiasmo de gente grande com a elegância própria das crianças. Depois já no meio do povo, no centro da festa ele me procurou para agradecer pelo convite, dizendo: - professor muito obrigado por ter me convidado. Ladeado por seu pai. E eu, meio que sensibilizado pela delicadeza da sua atitude de menino educado, quase sem palavra, apenas lhe disse: – que nada meu pequeno grande poeta. Nós é que lhe agradecemos por você ter aceitado o nosso convite. Você abrilhantou ainda mais o nosso festival.
Parecia feliz por ter recebido ali seu primeiro cachê por seu ofício precoce de poeta violeiro. Disse-me por fim, segurado a mão do seu pai e me estendendo a outra, que estava sempre à disposição quando a secretaria realizasse um outro evento. E se perdeu de vista no meio da multidão junto do seu pai.
Desde então não me esqueço dos seus olhos brilhando de felicidade por ter cantado para uma platéia tão grande e ainda por cima pelo seu primeiro cachê que ganhara como repentista. Pedi-lhe que tirasse uma foto comigo. E ele fez pose como se fosse um repentista adulto.
Alex das oiticicas, além de um artista que promete é um bom menino. Que os deuses da cultura o proteja e ilumina para o todo e sempre...
José Cícero
Professor, Escritor e Poeta
Sec. de Cultura de Aurora-CE
Leia mais em:

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Equipe do Projeto Cidades do Ceará discute ações na região do Cariri

Durante encontros com prefeitos e corpo técnico, estão sendo apresentadas as ações do projeto Cidades do Ceará
A gerente do projeto Cidades do Ceará – Cariri Central, Liliana Alencar e a técnica Maria de Lourdes da Rocha cumprem, até quinta (21) agenda de visitas aos municípios de Barbalha, Crato, Farias Brito, Juazeiro do Norte e Missão Velha. Em fevereiro, as visitas continuam em Caririaçu, Jardim, Nova Olinda e Santana do Cariri.
Durante encontros com prefeitos e corpo técnico, estão sendo apresentadas as ações do projeto Cidades do Ceará no respectivo município. De acordo com Liliana Alencar, parte do que será executado em 2010 relacionado ao componente de fortalecimento institucional já está em processo de licitação, como a capacitação do quadro técnico das prefeituras, realização de missões técnicas, aquisição de mobiliário e equipamentos de informática.
O Projeto Cidades do Ceará - Cariri Central é uma das prioridades do Governo do Estado e visa fortalecer a Região Metropolitana do Cariri, com o objetivo de transformá-la em uma região capaz de dividir com Fortaleza a atração de população, equipamentos e serviços. Para isso, serão investidos aproximadamente R$ 132 milhões, ao longo de cinco anos, em ações de qualificação territorial, apoio aos arranjos produtivos de turismo e produção de calçados e fortalecimento das administrações municipais. Os recursos a serem aplicados são do Governo do Estado e Banco Mundial.
Assessoria de Comunicação da Secretaria das Cidades

20 de Janeiro - Dia de São Sebastião



O santo de hoje nasceu em Narbonne; os pais oriundos de Milão, na Itália, no século terceiro. São Sebastião, desde cedo, foi muito generoso e dado ao serviço. Recebeu a graça do santo batismo e zelou por ele em relação à sua vida e à de seus irmãos!

Ao entrar para o serviço no império como soldado, tinha muita saúde no físico, na mente e, principalmente, na alma. Não demorou muito, tornou-se o primeiro capitão da guarda do império. Sebastião ficou conhecido por muitos cristãos, pois, sem que as autoridades soubessem – nesse tempo, no império de Diocleciano, a Igreja e os cristãos eram duramente perseguidos –, porque o imperador adorava os deuses. Enquanto os cristãos não adoravam as coisas, mas as três Pessoas do mistério da Trindade.

Esse mistério o levava a consolar os cristãos que eram presos de maneira secreta, mas muito sábia; uma evangelização eficaz pelo testemunho que não podia ser explícito.

São Sebastião tornou-se defensor da Igreja como soldado, como capitão e também como apóstolo dos confessores, daqueles que eram presos. Também foi apóstolo dos mártires, os que confessavam Jesus em todas as situações, renunciando à própria vida. O coração de São Sebastião tinha esse desejo: tornar-se mártir. Mas um apóstata denunciou-o para o império e lá estava ele, diante de um imperador muito triste, porque era uma traição ao império. Mas ele deixou claro, com muita sabedoria, auxiliado pelo Espírito Santo, que o melhor que ele fazia para o império era este serviço. Denunciou o paganismo e a injustiça.

São Sebastião, defensor da verdade no amor apaixonado a Deus. O imperador, com o coração fechado, mandou prendê-lo num tronco e muitas flechadas sobre ele foram lançadas até o ponto de pensar que estava morto. Mas uma mulher, esposa de um mártir, o conhecia, aproximou-se dele e percebeu que ele estava ainda vivo por graça. Ela cuidou das feridas dele. Ao recobrar sua saúde depois de um tempo, apresentou-se novamente para o imperador, pois queria o seu bem. Evangelizou, testemunhou, mas, desta vez, no ano de 288 foi duramente martirizado.

São Sebastião, rogai por nós!

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Nova enquete no site...

Estamos com uma nova enquete no Blog Farias Brito, participe! A enquete é a seguinte:

Em que setor você acha que a cidade precisa de mais investimentos?

- Educação
- Saúde
- Segurança
- Infra-estrutura e saneamento básico

A enquete fica localizada na coluna que ao lado direito do Blog. Responda agora mesmo e ajude aos administradores da nossa cidade saberem qual é o setor que a população espera que receba mais recursos.

A Ufologia e a Pluralidade dos mundos habitados


Por José Cícero

Desde os tempos imemoriais o nosso planeta vem sendo sistematicamente visitado por seres de origem extraterrestre através dos chamados Objetos Voadores não Identificados (Ovni´s) ou mais simplesmente, Discos Voadores. A história da humanidade, portanto, está repleta de narrativas que nos remete à idéia de que a presença de entidades alienígenas, incluindo de outras dimensões do espaço-tempo tem nos sido um acontecimento assaz constante. Estatísticas comprovam que a cada 5 minutos uma pessoa em alguma parte do globo mantém algum tipo de contacto com seres extraterrestres.
Pesquisa de opinião pública revela que 63% dos norte-americanos acreditam na existência de seres extraterrestres; já 52% dos europeus confessa acreditar na possibilidade de outros mundos habitáveis, inclusive na existência de outras civilizações avançadas não apenas tecnologicamente...
Artistas e várias pessoas públicas brasileiras já presenciaram algum tipo de aparições de cunho ufológico, dentre elas: o ex-presidente FHC, JK e os cantores Sérgio Reis, Zé Ramalho, Raul Seixas, Chitãozinho e Chororó, Elba Ramanho, Fábio Júnior, o apresentador Ratinho, dentre outros....
Livros sagrados de diversas culturas como os Vedas dos hindus e até a própria Bíblia contém tácitas descrições interessantes acerca de múltiplas aparições de seres insólitas não-terrestres. Basta lermos o testemunho do profeta Ezequiel, apenas para citar algumas das escrituras sagradas onde o assunto é mais que palpitante.
Para tanto é preciso manter a mente aberta para a aceitação de toda a casuística ufológica no decurso da história humana, cujos registros ainda hoje estão aí desafiando todos os pseudomodernistas do nosso ferrenho e visceral ceticismo contemporâneo. Malgrado todo o avanço científico a humanidade ainda hoje na sua grande maioria não consegue compreender, razão pela qual não aceita e não acreditar sequer na possibilidade da existência da pluralidade dos mundos habitáveis.
Há, sobretudo, uma forte rejeição das pessoas no tocante a probabilidade dos mundos habitados por algum tipo de vida inteligente ou não, como um fato concreto. Objeção esta, inspirada no mais das vezes, por uma infinidade de dogmas e preconceitos religiosos, cujo papel histórico já produzira sérios estragos no próprio avanço da ciência, a partir de erros absurdos sustentados pela intolerância, a exemplo do que aconteceu contra Galileu, Paracelso e Giordano Bruno.
Assim como, tantos outros personagens da história que se mantiveram muito além do seu tempo e que por isso tiveram que pagar com a própria vida a perspicácia ousada de dizer a verdade das coisas...
Entrementes, já faz parte do senso-comum, a objeção de muitos a tudo àquilo que se encontra na esfera dos fenômenos inexplicáveis ou mesmo qualquer idéia nova que não faça coro com a mesmice das coisas preestabelecidas.
No primeiro mundo, a existência dos Discos Voadores não constitui um assunto tubu, mesmo assim há um claro acobertamentos de casos reais por parte de vários governos que mantêm arquivos oficiais repletos de documentos sob a inscrição de 'Top Secret' e que comprovam a ocorrência de fatos verídicos bastante significativos em relação ao tema dos Et's .
Mesmos com a resistência de alguns astrônomos da chamada ala conservadora da ciência e que por isso mesmo questionam a possibilidade dos Discos Voadores chegarem até nós; em virtude das incomensuráveis distâncias interplanetárias, o assunto vem dispertando o interesse de parcelas substantivas da sociedade atual.
Ora, estamos falando de civilizações avançadas, tanto espiritual quanto tecnologicamente num patamar tão alto que para eles, ainda estamos vivenciando a idade da pedra. Temos que pensar os ET´s não pelo prisma da nossa ciência ainda tacanha e limitada, porém por uma tecnologia que há muito já superou a lei gravidade, a noção do espaço-tempo, a velocidade da luz, a tração por atrito, a propulsão por combustão e até mesmo a exploração do homem pelo homem etc.
São, por conseguinte, civilizações avançadas, inclusive, no aspecto espiritual ante uma visão holística e crística capaz de superar o gênero humano infinitamente. De maneira tal que as nossas velhas idiossincrasias precisam assumir novos padrões conceituais numa correlação de força em que o tradicional possa abrir espaço para a possibilidade de que o impossível venha a ser tão somente algo não-estanque para sempre, mas como tudo na vida, transitório.
Assim, sempre ocorreu com as chamadas ciências não-oficiais. No mais, como aceitar que a Terra seja o único lugar habitável quando já sabemos que ela não passa de uma ínfima partícula de poeira no universo espacial? Só mesmo a ignorância cavalar humana para nos tornar tão cegos diante desta evidência cosmológica. Seria muitíssimo ingrato para nós se estivéssemos realmente sozinhos, solitariamente, na vastidão dos espaços universais.
* José Cícero
Professor, pesquisador  e poeta
Secretário de Cultura
Aurora-CE.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

A Vida é uma cela

Luiz Domingos de Luna*

O Poder existencial na correnteza do tempo porta o mistério da vida, burla a mente humana, e escraviza os seres vivos, pois, senão vejamos: a vida sempre depende de matéria, preferencialmente, matéria perecível, logo, a vida é um prenuncio da morte, assim, todo ser vivo é um ser morto dependendo tão somente da variante existencial – Tempo.

O ser humano para existir precisa de uma carcaça, toda força pensamental, inteligível e processual é planejada, calculada e, vivida nesta carcaça da vida no interregno passageiro, o que de já, um grande peso, considerando a nossa força gravitacional que é muito forte e poderosa.

O Substrato da vida para existir cobra um preço muito alto, o corpo dos viventes é muito exigente, a dependência do meio ambiente é um agente controlador de todo processo existencial.

A Ciência pouco tem feito para mudar este quadro amedontrador que ceifa milhares e milhões de vida, no caso especifico do homo sapiens desde o surgimento do homem na era da cenozóica no período do pleistoceno aos dias atuais.

Essa maquina assassina da existência é tão poderosa que dos mais sábios vultos da humanidade aos mais simples dos humanos, ninguém ainda, teve coragem de enfrentar de frente este Dragão que se alimenta sorridentemente, de vidas no decorrer do espaço tempo
Por que isto acontece?

A Humanidade aceita calada e ordeira, a prisão existencial imposta aos seres humanos, quando muito, fica em fagulhas temporais uma história que, as mais das vezes, no freio existencial, um mito, uma lenda e por fim o esquecimento pleno – Total.

Esse poder existencial, que nunca foi barrado com seriedade, ou sem, é, foi, e será uma constante na vida dos seres vivos no planeta terra.

Os seres vivos aceitam isto como uma fatalidade, uma realidade imutável, o destino e haja substantivo ou adjetivos para qualificar esta dor existencial.

Porem, não muito longe, planetas, quasares, estrelas, seres luminosos, ou iluminados a quebrar a barreira do tempo sem esta limitação existencial – Por quê?

Por que a terra que o homem vive na vertical é a mesma que viverá na horizontal, ainda que sem vida – Corpos gelados, restos, somente restos.

Burlar o poder existencial, não é algo fácil, porém, também não é impossível, pois a cada volta do homem no cosmo, no futuro, maior a possibilidade de se encontrar com seres que já ultrapassaram esta forma embrionária e obsoleta de existir.

(*) Professor da Escola de Ensino Fundamenta e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora CE.








Notícias Tecnológicas - Por Yuri Lacerda

Uma nova categoria de computador invadiu o mercado nos últimos meses - o computador de rede, também chamado de netbook. O netbook é um computador mais portátil que o notebook, ou seja, possui dimensões menores e também um peso mais reduzido.

Enquanto que os notebooks convencionais possuem um monitor com tamanho entre 13 e 15 polegadas (há alguns com até 17 polegadas), os netbooks geralmente possuem uma tela de até 11 polegadas. Com relação ao peso, os notebooks variam entre 2 e 3 quilogramas, enquanto que os netbooks possuem apenas 1 quilograma.

Um fator muito interessante com relação aos netbooks é que estes possuem um processador mais lento do que os computadores convencionais. Enquanto que os computadores convencionais possuem processadores que trabalham em alta frequência (2.5GHz) e com vários núcleos de processamento (Dual core, Core 2 Duo, ...), os netbooks possuem um processador mais simplório, que trabalha com apenas um núcleo de processamento e com uma velocidade menos acelerada (1.6Ghz).

Outro fato marcante nessa nova categoria de computadores é que possuem também uma capacidade de armazenamento bem menor, atualmente os disponíveis no mercado possuem um disco rígido com aproximadamente 160 Gigabytes. A memória principal, ou memória RAM, também é mais reduzida que nos outros computadores, normalmente possuem entre 1 e 2 gigabytes. Com essa menor capacidade de processamento e armazenamento é possível se fabricar computadores bem mais baratos. Atualmente é possível com aproximadamente R$ 1.000,00 comprar um netbook de uma boa marca.

Mas, porque se fazer computadores com uma menor capacidade de processamento e armazenamento? Só porque é mais barato? A resposta é não. Uma característica peculiar do netbook é que ele possui uma ampla capacidade de conectividade, ou seja, ele possui placa de rede wireless, placa de rede ethernet (a do cabo azul semelhante ao cabo telefônico), modem dial-up (cabo da telefonia convencional) e alguns possuem até modem 3g embutido. Tudo isto, para possibilitar que o usuário tenha uma forma simples de se comunicar com o restante do mundo, ou seja, com a Internet.

Nos últimos anos está havendo uma forte tendência de que os programas de computadores migrem para a plataforma Web, não necessitando mais que se tenha várias ferramentas instaladas no computador, mas que sejam acessíveis através de um browser (navegador da Internet).

Atualmente, temos vários serviços já disponíveis desta forma: caixas de e-mails (ex: Gmail, Hotmail, Yahoo! Mail,...), editores de texto (ex: Writely, Google Docs), softwares de planilhas eletrônicas (ex: Google docs), tocadores de música e vídeo, editores de imagens, serviços de comunicação (ex: Meebo), entre vários outros. Estes software não estando instalados no computadores não demandam de muitos recursos do computador, como processamento e memória.

Com essa tendência, dos softwares estarem na Web, surgiu este novo nicho de mercado, o dos netbooks, para as grandes empresas fabricantes de computadores, como a Acer, HP, Dell, Asus, entre várias outras. Além disso, muitas pessoas utilizam os computadores de forma bem simplificada, não necessitando de enormes capacidades de armazenamento e de processamento.

Texto:
Yuri Lacerda
Professor de Informática - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia
Mestre e Bacharel em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Campina Grande/PB

Fotografia: http://ogestor.files.wordpress.com/2009/07/netbook-ao-lado-do-notebook.jpg