quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Cariri coeso!

Luiz Domingos de Luna*
No sul do estado do Ceará pontua uma região que ao contorno de um solo rico, próspero, serve de habitat para os caririenses, são inúmeros os ecossistemas, uma flora bastante adaptada ao clima, todo um potencial pujante que ao largo da história um legado que envaidece ao estado.
O Processo de aglutinação social, cultural, artístico, literário, musical, esportivo, histórico é sem dúvidas o elo chave para um contrato social que tem a mostrar para o painel existencial um quadro de rara beleza para todos que tem a felicidade de conhecer a linda cariri!
Nos meandros da história, registre-se a força determinada dos padres Lazaristas, que deixaram o conforto da capital alencarina para construir o tecido social desta rica região, ao primeiro ponto de coesão social, que surge pela força destes pioneiros, seqüenciado pela Diocese de Crato que muito fez e está fazendo para a consolidação da unificação social, em seqüência O Cratense Pe.Cícero Romão Batista dá uma elastificada no conceito de Cariri, sem esquecer de betumar ainda mais o processo de coesão social.
Atualmente a URCA – Universidade Regional do Cariri – vem sendo a continuadora deste processo tão doloroso, mas, que tantos frutos têm oferecidos a todos nós carirenses, outrossim, é relevante dizer que, já se sente a falta de outras instituições comprometidas com a região como um todo, a quebra deste alinhamento histórico é de fato um grande prejuízo para todos nós de forma globalizada.
Não se pode, nem se deve pensar no cariri, de forma mesquinha, direcionada, pois o cariri nasceu como um bloco, um colegiado, um conjunto de pontos, quebrar este ponto de equilíbrio, de tonificação social é algo sempre nocivo para a totalidade para o conjunto e para o bem estar de todos os que habitam este ponto mágico no sul do Ceará – O Cariri cearense.
(*) Professor da Escola de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Vicente Bezerra – Aurora – (CE)




Postar um comentário