quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

O Cariri está de luto, falece, aos 102 anos, Raimundo de Oliveira Borges

Faleceu nesta quarta-feira, no Crato, aos 102 anos o advogado Raimundo de Oliveira Borges. Para o presidente da OAB-CE, Valdetário Andrade Monteiro, Raimundo Borges teve uma extensa vida ligada não só ao serviço público e ao exercício da advocacia como também ao resgate da história e da cultura do Cariri. Ele foi uma reserva moral do estado do Ceará. E, ao escrever mais de 20 livros, ele deixa um legado muito importante para todas as gerações, atuais e futuras, destacou.

Filho de Clemente Ferreira Borges e Maria José de Oliveira Borges, Raimundo de Oliveira Borges nasceu em 1907, na Vila de São Pedro, atual Caririaçu. Fez o curso primário nas escolas públicas da terra natal, de 1916 a 1921. O secundário no Colégio Diocesano do Crato, no Liceu do Ceará, em Fortaleza, e no Ginásio da Bahia, Salvador.

Em Março de 1928, ingressou na Faculdade de Medicina da Bahia e, em 1930, transferiu seus estudos para a Faculdade de Medicina de Recife. Abandonou o curso médio por problema de saúde e, em 1933, matriculou-se na Faculdade de Direito do Ceará, em Fortaleza, concluindo o curso jurídico em 1937, sendo o orador da turma.

Exerceu as funções do Promotor de Justiça nas Comarcas de Tauá, Missão Velha e Crato. Nesta, posteriormente, foi advogado de ofício. Foi vereador da Câmara Municipal do Crato e depois Secretário da Municipal. Foi Suplente de Deputado pelo Partido Social Progressista.

Cidadão Honorário do Crato, título outorgado pela Câmara Municipal, foi também presidente do Rotary Club do Crato, por duas vezes. Foi ainda ex-diretor da Faculdade de Filosofia, Ciências Econômicas e de Direito do Crato, membro do Instituto Cultural do Cariri - ICC, do Instituto Genealógico do Cariri, sócio correspondente do Instituto Cultural do Vale Caririense, de Juazeiro do Norte, membro Honorário da Academia de Letras de Uruguaiana, Rio Grande do Sul, além de outras instituições.

Eis alguns de seus livros: Crime de Injúria verbal, Interdito Probitório; A Eloqüência e o Direito, A Cidade do Crato; Monsenhor Doutor Eugênio Veiga; Serra de São Pedro, esboço ; Memórias, fragmentos de minha vida; A presença de Euclides da Cunha na nossa história; A Árvore Amiga; Euclides da Cunha e a Unidade Nacional; O Padre Cícero e a Educação em Juazeiro e Memória Histórica da Comarca do Crato.

Extraído do site da OAB - Ceará.

Postar um comentário