segunda-feira, 7 de junho de 2010

Conab distribui feijão e farinha em 23 cidades



Os alimentos serão distribuídos mediante solicitação dos prefeitos e destinada a famílias carentes e instituições

Crato O programa de distribuição de farinha e feijão, que foi iniciado, desde a última quinta-feira neste município, terá prosseguimentos com a entrega de 825 toneladas de farinha e 500 toneladas de feijão mulatinho com mais oito municípios da região do Cariri e outros 15 de outras regiões do Estado, que apresentaram projetos solicitando os alimentos.

O gerente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Cândido Damasceno, informou que os alimentos serão destinados às pessoas carentes, tanto as famílias de pequenos agricultores que perderam suas culturas por conta da seca verde como também as entidades e associações filantrópicas.

Critérios

A quantidade de feijão e farinha a ser distribuída para cada município dependerá da justificativa apresentada pela prefeitura, que deve elaborar um projeto, informando o número de pessoas carentes que existem na cidade. A projeção é feita para um mês de consumo. O gerente da Conab não informações se o programa vai ser estendido a outros Estados. Por enquanto, somente o Ceará está sendo beneficiado. Parte do feijão está sendo distribuída pela Conab de Iguatu, enquanto o armazém de Juazeiro do Norte centraliza o estoque de farinha. A maior parte do produto foi comprada no município de Salitre, e posteriormente distribuída para todo o Estado.

No Cariri, serão beneficiados os municípios de Crato, Altaneira, Araripe. Missão Velha, Caririaçu. Barbalha, Farias Brito e Barro. A liberação dos alimentos para Juazeiro do Norte, de acordo com Cândido Damasceno, está na dependência de aprovação do projeto que foi enviado, pela prefeitura, à direção estadual da Conab. A entrega dos alimentos fica a critério dos prefeitos da cada município, mas a Conab tem pressa em desocupar os armazéns.

O feijão foi comprado no Estado da Bahia, enquanto a farinha é procedente dos municípios cearenses de Salitre, Mauriti e Araripe. Com esta doação, a Conab cumpre a sua função social de solidariedade para com as pessoas carentes e desocupa os armazéns do órgão para outras culturas. Como milho, por exemplo. O armazém do Cariri está recebendo três mil toneladas de milho para suprir o mercado regional, que foi prejudicado com a perda da safra ocasionada pela pouca quantidade de chuva este ano.

Desinteresse

Para o coordenador regional da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Ceará (Fetraece), Francisco Alves, a doação destes alimentos é uma boa ajuda para os trabalhadores rurais do Cariri que perderam mais da metade de sua safra de milho, arroz e feijão.

O que chama a atenção dos sindicalistas, no entanto, é a falta de interesse da maioria dos prefeitos pelo programa. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Crato, José Ildo da Silva, lembra que esta doação é importante para o trabalhador rural que perdeu mais de 70% da safra. "Os prefeitos não querem assumir, sequer, o compromisso de disponibilizar um transporte para pegar os alimentos", lamenta o presidente do sindicato. Os sindicalistas, que acompanharam a distribuição, destacam a alegria dos trabalhadores na volta para casa com os sacos de farinha e feijão na cabeça.

MAIS INFORMAÇÕES
Companhia Nacional de Abastecimento (Conab)
Av. Padre Cícero, 4264, Km 4
(88) 3571.4119

Antônio Vicelmo
Repórter
Postar um comentário