terça-feira, 16 de novembro de 2010

Comissão da Unesco avalia Geopark Araripe

16/11/2010

Geopark Araripe é avaliado por estudiosos e pesquisadores da Unesco, durante evento internacional do tema
Missão Velha. Uma comissão da Unesco iniciou, ontem, uma visita ao Geopark Araripe com a finalidade de fazer uma avaliação do projeto, que servirá para a renovação da chancela internacional. O primeiro local visitado foi a Floresta Petrificada do Cariri, localizada no Sítio Olho D´água Comprido, há 7km de Missão Velha, na margem da CE-293, que liga este Município a Brejo Santo. A floresta faz parte de 12 sítios fossilíferos da região com as mesmas ocorrências e características.

A Floresta Petrificada é constituída por camadas de rochas avermelhadas (arenitos da formação Missão Velha) com cerca de oito metros de espessura, onde podem ser encontrados pedaços de troncos petrificados de aproximadamente 145 milhões de anos. Segundo o paleontólogo Álamo Feitosa, "estes fósseis mostram que, naquela época (período jurássico), existiam naquela região colinas cobertas por florestas recortadas por rios que transportavam os troncos caídos para locais arenosos, sendo fossilizados ao longo do tempo".

O prefeito de Missão Velha, Washington Fechine, que acompanhou a comissão, prometeu todo empenho na preservação dos geossítios de Missão Velha. Além da Floresta Petrificada, o Município possui também com a cachoeira, uma formação rochosa que é considerada pelos geólogos tão importante quanto a Floresta.

Ontem à tarde, os integrantes da Comissão estiveram, também, no Sítio Pinheiro, em Barbalha, onde está localizado outro geossítio, dentro da formação da Chapada do Araripe.

Hoje, os representantes da Unesco, acompanhados de geólogos técnicos do Geopark Araripe, visitarão os geossítios dos Municípios de Nova Olinda e Santana do Cariri. Por enquanto, eles não deram nenhuma informação sobre a avaliação feita até agora. O geólogo francês Guy Martini, que acompanha a expedição, informou que o resultado será fundamentado nos relatórios que serão apresentados de hoje para amanhã.

Expectativa
Entre os integrantes do Geopark Araripe o clima é de otimismo. O reitor da Universidade Regional do Cariri (Urca), Plácido Cidade Nuvens, antecipou que a avaliação será positiva em razão do trabalho realizado para o fortalecimento do projeto. "A reinauguração do Museu de Paleontologia, a construção de uma sede própria, financiada por meio do Ministério da Integração Nacional (MIN), e a estrada de acesso à Capital da Paleontologia, Santana do Cariri, onde se localiza o Museu, estão entre as grandes conquistas esse ano", explica o reitor.

Autogestão
"Este processo de avaliação", de acordo com Plácido, "é permanente e deverá ser mais rigorosa, preenchendo os requisitos indispensáveis, que determinam o processo de autogestão no futuro". "Dentro dessa visão estão sendo firmados convênios com a rede de restaurantes do Cariri, com o objetivo de dar sustentação ao turismo científico", complementa.

A visita dos técnicos da Unesco coincide com a realização do 1º Workshop Latino-americano e Caribenho de Geoparks, que será aberto hoje, no Cariri cearense. O evento, que está sendo realizado por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Estado (Secitece), acontece até a próxima sexta-feira, em Crato e Juazeiro do Norte. Vários eventos paralelos ao workshop serão realizados, como a Feira do Empreendedor, em Juazeiro.

A coordenação do projeto faz uma avaliação positiva, principalmente dos investimentos voltados para a infraestrutura nos últimos anos. Cerca de R$ 1 milhão, conforme a Secitece, foram investido nas atividades preparatórias e no evento. A equipe do Geopark, totalmente voltada para os trabalhos do evento, também desenvolve atividades determinantes para esse processo.

O geólogo Idalécio Freitas, da equipe de gestão do projeto, afirma que todo esse trabalho tem que ser feito de forma extremamente objetiva, dentro dos quesitos solicitados pela equipe do órgão internacional. Serão dois avaliadores que deverão iniciar o processo após a realização do evento. Ele explica que a avaliação não depende exclusivamente do estado de conservação do patrimônio natural. "É importante também a participação do povo", adverte.

Idalécio destaca que os melhores especialistas no assunto no mundo, estarão presentes no workshop, que será aberto hoje. Será um evento voltado para os estudiosos da área. Esse é o terceiro grande evento realizado por meio do Geopark Araripe e Governo do Estado. O primeiro foi o I Seminário Internacional sobre o tema, em Fortaleza; e o segundo reuniu os principais candidatos brasileiros a criação de geoparks, no Crato.

O Geopark Araripe está localizado ao sul do Estado do Ceará, na porção cearense da Bacia Sedimentar do Araripe e abrange seis Municípios, com área aproximada de 3.520,52 km².

Otimismo
"Iniciamos processo que continuará com a colaboração dos parceiros do projeto"
Patrício Melo
Coordenador do Geopark Araripe

"Cabe à Comissão da Unesco o resultado da avaliação. Aguardamos com otimismo"
Artur SáConsultor do Geopark Araripe

MAIS INFORMAÇÕES
Geopark Araripe
Rua Teófilo Siqueira, 754, bairro
Pimenta, Crato / Ceará
Telefone/fax: (88) 3102.1237

ANTÔNIO VICELMOREPÓRTER

Fonte: Diário do Nordeste
Postar um comentário