quinta-feira, 19 de maio de 2011

Acesso à Internet é desigual no Brasil





O mapa do acesso à Internet no Brasil pode ser desenhado dividindo a população do Norte e Nordeste em contraposição ao Sul e Sudeste. Enquanto no Norte, 13,2% dos domicílios têm acesso à rede, no Sudeste, o índice é de 35,4%. A intenção do governo é que essa disparidade diminua à medida que o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) seja implantado. O assunto foi discutido terça-feira em audiência da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara.
Na reunião, o deputado Domingos Neto (PSB-CE) chamou a atenção para essa disparidade entre os estados. “Vimos que os desiguais devem ser tratados desigualmente. É preciso levar investimentos aos locais aonde a banda larga ainda não chegou”, apontou.Uma das principais preocupações é que, mesmo com o PNBL, as empresas privadas não invistam em regiões mais longínquas do país, onde não há retorno econômico. Neste caso, o secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Nelson Fujimoto, explica que a intenção do governo é levar, através da Telebrás, estrutura suficiente para que a banda larga chegue a esses locais. A partir daí, as pequenas empresas podem explorar o serviço.

Pesq. o Povo
Postar um comentário