quarta-feira, 22 de junho de 2011

Valeu muito terra querida!






Obrigado Farias Brito

Minha querida cidade

Por ter me proporcionado

Tamanha felicidade

Tratar um simples poeta

Como uma Celebridade

Agora tenho que ir

Se Deus do céu permitir

Em breve estarei aqui

Para matar a saudade.


20/06/2011, uma noite que jamais irei esquecer, um momento que eu nunca imaginei viver, mas que desejei como um espírito deseja o paraíso, e o filho o colo da mãe.

Não ser tratado como uma celebridade, mas voltar a minha terra querida poder mostrar meu trabalho ao meu povo, e homenagear meus pais. Eu tinha esta dívida para com eles, meus pais, e também com meu povo e minha terra.

Para aqueles que não sabem e não entendem o porquê eu sou tão patriota, o porquê defendo meu povo, minha terra e nossa cultura, esta aí, a recepção que fizeram a este simples poeta, filho de agricultor e de uma doméstica, dois guerreiros que tenho a honra de chamá-los de pais.

O auditório, Maria Marieta P. Gomes, do centro cultural da cidade, estava lotado de amigos, professores, estudantes e celebridades; prefeito, secretário de cultura, vereadores e publico em geral.

A banda de música da cidade me recepcionou tocando o HINO NACIONAL E O HINO DA CIDADE, também foi apresentado em um banner o hino da escola Maria Carmosina leite, cuja letra eu sou autor.

Tive a grande honra de homenagear meus pais fazendo uma adaptação na poesia Meu pai meu orgulho, para Meus pais meu orgulho.

Muitos do auditório choraram. Como disse João Batista se referindo a Jesus Cristo: É lícito que Ele cresça e eu diminua, pois já o meu gozo está cumprido, assim este meu gozo de poder fazer uma apresentação na minha terra, para meu povo e homenagear meus pais realizou, por tanto poderia morrer em paz, mas se Deus permitir eu voltarei aqui muitas vezes e representarei cada vez melhor esta terra, este povo que amo como um patriota nato e um poeta louco.



Por isso canto cada canto desta terra

As selvas, as relvas, a luz o escuro.

Canto este povo bravio

Livre pra morrer sem ter futuro



Porque não existe uma terra tão bonita

E nem existe um povo tão valente

Quem quiser que cante sua terra

Eu, porém canto a minha e minha gente.

Obrigado Farias Brito, obrigado meu povo querido. Obrigado Aldevan, mulher guerreira fomentadora cultural de grade carisma, apaixonada por sua terra e também amada por este povo. Eu também não poderia deixar de agradecer ao prefeito da cidade Dr. Vandevelder, pela presença e pela compra de 25 exemplares do Ecos do Silêncio para distribuir nas bibliotecas, escolas, centros culturais e secretarias. Obrigado prefeito que Deus ilumine todos vocês nesta caminhada, e parabéns pelo excelente trabalho pela cultura de nossa terra por tudo que tem feito pela literatura. Que o mundo saiba, nós, nordestinos e fariasbritenses também sabemos fazer literatura de primeira e valorizar nossa cultura e nossos filhos ilustres.





Francis Gomes




mesa de livros

Veriador Chico da Betânia, Dr Cazuza e sua esposa Seabranira, eu e o poeta repentista Cícero Jacó

Veriador Chico da Betânia, Dr Cazuza e sua esposa Seabranira, eu e Aureliano

galera assinando a lista de presença

eu e o prefeito Dr Vandevelder

o meu grande amigo e colega de escola Aiton

bande de música da cidade

meus pais


familia presente

minha eterna professora Seabranira


homenageando meus pais


banner com hino da escola Maria Carmosina


homenageando meus pais


 Dr Cazuza

meu tio Sebastião, meu grande amigo Aiton

valeu meu pai, meu amigo meu orgulho

auditório lotado


secretária recebe os livros comprados pelo prefeito



o prefeito



a grande resposável por tudo isso a guerreia Aldevan
Postar um comentário