terça-feira, 4 de outubro de 2011

Devamberto Soares sai vitorioso em Altaneira

Mais de 5 mil eleitores participaram do pleito suplementar para escolha do novo gestor de Altaneira


Novo prefeito Devamberto abriu vantagem sobre a concorrente já na abertura das primeiras urnas. Multidão foi comemorar nas ruas antes mesmo do resultado final
FOTO: ELIZÂNGELA SANTOS

Altaneira
O reforço policial garantiu um clima de tranquilidade ontem, durante as eleições suplementares para prefeito desta cidade. O candidato Joaquim Soares Neto, conhecido por Devamberto Soares (PSB), e o vice-prefeito, José Eles de Oliveira, o Dedé Pio, foram eleitos no pleito suplementar, para permanecerem no cargo pouco mais de um ano. Devamberto obteve uma vantagem de 803 votos em relação a sua adversária, Andréia Carla de Figueiredo Davi, que obteve 1.890 votos, contra os 2.693 do seu opositor. O prefeito eleito tomará posse do cargo no próximo dia 17, na Câmara Municipal.

O aparato policial contou com mais de 100 homens. Antes de concluir a votação, já se comemorava a vitória dos novos gestores. Uma multidão começou a se formar na Rua Martins Sobrinho, no Centro da cidade, para comemorar o resultado de cada urna. O candidato do PSB começou a abrir vantagem desde a primeira urna apurada. O prefeito eleito é empresário e garante lutar pela geração de emprego e renda nos próximos meses que terá pela frente para exercer o seu mandato. A apuração dos votos, concluída por volta das 18 horas, aconteceu na 53ª Zona Eleitoral no Município de Nova Olinda, a 13Km de Altaneira, onde ocorrerá a diplomação dia 16.

Nos últimos dias, Altaneira viveu um clima de tensão e acirramento. Ontem foram efetuadas várias denúncias relacionadas à compra de votos, mas nenhuma foi concretizada. Mais de 5 mil eleitores votaram, em 24 urnas distribuídas em 9 locais de votação. Grande parte votou pela manhã.

A cidade estava sendo administrada pelo prefeito interino, Raimundo Rodrigues da Mota, que permaneceu por oito meses na Prefeitura, após a cassação do então prefeito, Antônio Dorival de Oliveira (PSDB), e o vice-prefeito, Francisco Fenelon Pereira, por uso irregular da máquina administrativa. A acusação foi de distribuição de vales-combustíveis.

Devamberto afirma que terá muito pouco tempo para desenvolver um trabalho na cidade, de forma a resolver os problemas mais graves, como a saúde e a educação. Para o candidato, neste momento, Altaneira tem a necessidade de investir na geração de emprego e renda, já que detém uma das maiores minas de calcário da região do Cariri. O prefeito eleito garantiu dar apoio ao setor de calcário, por ser o que mais possibilita a empregabilidade.

Desde a última segunda-feira que Altaneira, por determinação do juiz Rômulo Veras Holanda, da 53ª Zona Eleitoral, em Nova Olinda, foi imposto o toque recolher na cidade, a partir das 22 horas e, no sábado, às 21 horas, passou a vigorar a lei Seca, por 24 horas. O juiz afirma que, nos últimos dias, teve que tomar algumas medidas para garantir a tranquilidade do pleito. Algumas motos chegaram a ser apreendidas esta semana. Já havia denúncias de que motoqueiros estavam perseguindo candidatos. Alguns deles sequer tinham habilitação.

Também está sendo apurado o processo de transferências de domicílios eleitorais.

Elizângela SantosRepórter

Fonte: Diário do Nordeste
Postar um comentário