sábado, 15 de outubro de 2011

Farias Brito comemorou 6 anos do Projeto de Construção Cotidiana da Saúde Mental do Município no dia 10 de Outubro

Farias Brito comemorou 6 anos do Projeto de Construção Cotidiana da Saúde Mental do Município no dia 10 de Outubro


Em Outubro de 2005, o município de Farias Brito aderiu ao movimento da Reforma Psiquiátrica e implantou um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). Até então, assim como a maioria das cidades brasileiras na época, não dispunha de serviço especializado para cuidar das pessoas com algum sofrimento mental, tendo como alternativa referenciá-los para o CAPS da vizinha cidade do Crato e nos momentos de crise encaminhá-los para internamento no hospital psiquiátrico Santa Tereza. Com a implantação do CAPS, as pessoas que necessitam de algum atendimento em saúde mental, começaram a vislumbrar novos horizontes. O trabalho desenvolvido tem como objetivos, além da prevenção e promoção de saúde mental, a reinserção social, de forma a oportunizar aos usuários condições de trabalho, lazer, exercício de direitos civis, e fortalecimento de laços comunitários e familiares, para que assim possam ter uma vida mais digna e com mais qualidade. Ao longo desses seis anos, muitas conquistas foram obtidas, sempre com o apoio incondicional da Gestão Municipal e da Secretaria Municipal de saúde, que sempre tratam as questões relacionadas à saúde mental com seriedade, dedicação e respeito. A equipe interdisciplinar está sempre comprometida e engajada em prol de melhorias na qualidade do trabalho desenvolvido, buscando sempre oportunidades de crescimento e aperfeiçoamento profissional,como também participar dos processos seletivos de projetos oferecidos pelo Ministério da Saúde. O CAPS de Farias Brio foi contemplado com projetos de Supervisão Clínico Institucional e de Arte e Cultura. A supervisão foi feita pelo psiquiatra Dr Carlos Magno Cordeiro Barroso, um ícone na saúde mental cearense. Dentre as ações desenvolvidas, procurou-se aperfeiçoar questões com relação à saúde mental na atenção básica e internamentos psiquiátricos no hospital clínico. Para atingir esses objetivos foi realizados treinamentos em saúde mental para as ESF (Equipes de Saúde da Família) e para os  profissionais da UMS (Unidade Mista de Saúde). Através do projeto de Arte e Cultura puderam-se aperfeiçoar os grupos de Arte Terapia e o grupo de Teatro. O CAPS também procura sempre participar das discursôes teóricas e práticas a cerca da saúde mental,se fazendo presente nas Jornadas, Encontros Científicos e Semanas de Saúde Mental. Além disso procura participar das discursões políticas e  em 2010 participou da IV Conferência Estadual de Saude Mental, representado por três delegados eleitos nas categorias de gestor, familiar e usuário, como também participou da etapa nacional, com um delegado representante na categoria de gestor.  São muitas e diversificadas as ações desenvolvidas, tanto no tocante a prevenção como a promoção de saúde, tais como: palestras na comunidade, nas escolas, programas de rádio, entre outras. As atividades com os usuários, não acontecem apenas nas dependências do CAPS, são também realizadas fora do serviço, como parte estratégica de uma reabilitação psicossocial, respeitando as possibilidades individuais e os princípios de cidadania, objetivando minimizar estigmas e preconceitos e promover o usuário como sujeito da sua própria história. Procura-se trabalhar em parcerias, com as secretarias municipais, associações comunitárias, Organizações não governamentais( ONG’S) e com a comunidade, pois diante da complexidade das necessidades humanas, faz-se necessário a união de forças e competências, pois só assim pode-se conseguir resultados positivos. Em comemoração aos seis anos desse projeto de construção cotidiana de saúde mental no município, como também em alusão ao dia mundial da saúde mental, no dia 10 de outubro houve uma intensa programação.Durante o dia os profissionais foram à rádio local Carmo vida FM, falar para a população sobre saúde mental. À noite foi realizado um evento na Praça Enoque Rodrigues, no centro da cidade, no espaço onde se situa a Câmara Municipal de Vereadores. O mesmo contou com a participação do prefeito municipal Dr Vandevelder, secretário de saúde Dr Liberalino Neto e outros secretários municipais, presidente da câmara Sr. Francisco e outros vereadores, diretores de escolas, professores, além da significativa participação de usuários, familiares e comunidade em geral. Foi uma noite reflexiva e bastante animada, onde inicialmente foi feito um breve histórico da reforma psiquiátrica no Brasil, em seguida foi feita uma explanação dos trabalhos desenvolvidos pelo CAPS ao longo desses seis anos. Para abrilhantar a noite foi apresentada uma peça teatral, do grupo de teatro do CAPS, Caminhos da Arte, que abordou o tema relacionado ao uso abusivo das drogas e suas consequências negativas, levando também a mensagem aos pais sobre a importância da devida atenção que se deve dedicar aos filhos, e aos jovens a mensagem que, dentre tantas consequências negativas trazidas pelas drogas a morte é o principal caminho levado por ela. Durante todo o evento houve uma exposição dos artesanatos confeccionados pelos usuários nos grupos de geração de renda e finalizou-se com música ao vivo, voz e violão, cantado por uma usuária e tocado pelo professor do coral..






























Postar um comentário