sábado, 15 de outubro de 2011

Nosso dia

Somos professores
Dom, não maldição!
Somos desmerecidos
Querendo ou não
Mas é a mais nobre
Nossa profissão

Vemos nos alunos
Raios de esperança
A sala de aula
Nos trás a lembrança
De quando era a gente
Que era criança

Ser reconhecido
Por quem educamos
É missão impossível
Que não almejamos
Se isso não ocorre
Também não reclamamos

Damos a instrução
Aos futuros doutores
Médicos, engenheiros
Até desembargadores
Que jamais lembrarão
De seus professores

Um acerto na prova
Um sorriso no rosto
‘O “eu aprendi”
Já nos trás tanto gosto
Que nossa reação
é um prazer exposto

Cansaço exaustão
No fim de cada dia
Entre livros e provas
A grande alegria
Quando vemos o fruto
Da sabedoria

Quem sabe a importância
da nossa educação
Mais que aquele que faz
Dela sua profissão
E dedica sua vida
A essa dura função.

O prazer de ler um livro
Escrever seu próprio nome
São presentes que não findam
Herança que nunca some
Um tesouro incalculável
Que não há ladrão que tome


Heróis sem brasão
Como o destino quis
Assim professores
Como  nome já diz
Carregamos a missão
De educar um país

Somos necessários
Fazemos nossa parte
O que representamos
e um capitulo a parte
Tendo sempre em mente
Educar é uma arte.
Postar um comentário