terça-feira, 4 de outubro de 2011

Plano para salvar o Soldadinho-do-Araripe

Ambientalistas estão em festa pela aprovação do plano de conservação de ave endêmica da região do Cariri
Considerado pássaro de rara beleza, o Soldadinho indica em seu habitat a existência de fontes naturais
FOTO: CID BARBOSA

Juazeiro do Norte O Soldadinho-do-Araripe obtém mais uma vitória em prol da sua preservação. Foi lançado o Plano de Ação Nacional para a Conservação desta espécie, um pássaro endêmico da Região do Cariri. Com isso, a ave passa a ser a primeira no Brasil a ter um plano de revisão, em cinco anos, o que significa um grande avanço dentro do plano anterior que já vinha sendo trabalhado. Motivo de grande comemoração para os ambientalistas, mesmo a ave ainda estando na categoria de criticamente em perigo de extinção. O objetivo de todo esse esforço é evitar a extinção do Antilophia bokermanni, nome científico da espécie.

Ave endêmica da área da Chapada do Araripe, principalmente as mais densas e com maiores reservas de fontes de água, hoje são contabilizadas 800 espécimes, incluindo jovens, animais isolados e 177 casais em reprodução. O Soldadinho-do-Araripe é uma das seis espécies no Brasil a contar com plano específico. No Nordeste, são apenas duas, o Soldadinho-do-Araripe e, em Canudos, na Bahia, a Arara-Azul-de-Lear.

Cobertura
Os planos de ação que vêm sendo desenvolvidos no Brasil têm a finalidade de cobrir a fauna brasileira. São mais de 1.800 espécies de aves no Brasil e, naturalmente, muitas dessas espécies estão sendo tratadas em blocos, segundo o biólogo Weber Silva Girão, da Aquasis, ONG responsável pelo projeto de preservação da ave, em parceria com órgãos ambientais e também o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio).

O plano é recente. Foi lançado paralelamente em Crato, no Instituto Cultural do Cariri, (ICC), no final de agosto, onde funciona a sede do projeto na região, e em Brasília, na comemoração dos quatro anos do ICMbio, no País. O Soldadinho é considerado um pássaro de rara beleza. No seu habitat há indicativo de fontes naturais. A ave mais ameaçada de extinção do Ceará foi descoberta há 15 anos. A luta para a sobrevivência da espécie rara depende agora de conservar o seu habitat, que se traduz, consequentemente, em preservar as fontes naturais e o único trecho de mata atlântica da região do Cariri, nas áreas de encosta da Chapada do Araripe entre os municípios de Crato, Barbalha e Missão Velha.

A conquista do plano, de acordo com Weber, é um ponto positivo, por ser a espécie que tem mais esforço dedicado no planejamento de como salvá-la. O primeiro documento lançado em 2006, foi o Plano de Conservação da espécie, uma das primeiras a ter um documento do gênero no País, e é a primeira que tem um novo plano, dentro dessa série no Instituo Chico Mendes. O primeiro foi lançado com 34 páginas e o segundo, com mais de 70 páginas. " Então é um documento que evoluiu em cima de outro. O primeiro contava com 21 metas, e as mais emblemáticas", diz o biólogo. E foi nesse primeiro momento que foi proposta a criação de uma Unidade de Conservação Integral, que será um dos maiores êxitos dentro do plano, numa área ainda a ser delimitada, na área onde está a espécie.

Segundo Weber Girão, todos os encaminhamentos já foram realizados. A documentação depende de avaliação no próprio Instituto e encaminhamentos no Ministério do Meio Ambiente e sanção governamental. Ele classifica avanços consideráveis nos últimos cinco anos, como a recuperação do habitat da ave, pesquisas, cuidados de conservação. O item que menos avançou está relacionado às políticas públicas.

Mas o biólogo comemora a popularização da espécie na região. A população acabou incorporando a imagem do Soldadinho nas escolas em trabalhos artísticos. "E isso auxilia nesse processo de conscientização".

De acordo com a pesquisadora da Aquasis, Karina Linhares, esse é um documento que vai nortear as ações junto à sociedade para tirar esse animal da extinção. Entre as metas previstas estão a proteção das nascentes de mata úmida de encostas nos Municípios de Crato, Barbalha e Missão Velha, lugares onde ocorrem o pássaro, proteção do habitat e a sensibilização das comunidades em prol da ação.

Weber afirma que, se 10 nascentes forem totalmente recuperadas e as outras preservadas, há a possibilidade do animal sair da categoria de "criticamente em perigo de extinção", para "perigo de extinção". E a Chapada do Araripe agradece, já que a vegetação do entorno estará preservada. O Plano de Ação Nacional para a Conservação do Soldadinho-do-Araripe está disponível na íntegra no site do ICMBio, no endereço eletrônico http://www.icmbio.gov.br/biodiversidade/fauna-brasileira/lista-planos-de-acao-nacionais.

Uma ave simbólica no Estado, o Soldadinho-do-Araripe é o pássaro mais ameaçado de extinção, sendo a única ave exclusiva do Estado. O pássaro foi descoberto em 1996 por Galileu Coelho e Weber Silva, sendo incluída em 2000 na lista global de espécies ameaçadas da ONG BirdLife International, que a mantém classificada como "Criticamente em Perigo" de extinção - o nível mais grave antes da extinção na natureza. Em 2003, passou a constar na Lista Nacional das Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção.

Florestas úmidas
Segundo Weber, que se encontra residindo na região para tocar o projeto mais de perto e realizar pesquisas sobre o pássaro, dentro do trabalho de preservação, o Soldadinho-do-Araripe encontra-se ameaçado por habitar as raras florestas úmidas nas encostas da Chapada, que somam apenas cerca de 28 quilômetros quadrados.

O pássaro se reproduz sobre a água, onde se concentram os frutos dos quais depende para sobreviver. Os ainda fartos recursos hídricos fazem da região do Cariri cearense um tipo de oásis em meio ao sertão, sendo a principal riqueza natural que permite esta região ser considerada o celeiro do Ceará. A relação íntima da ave com as águas torna esta espécie um símbolo para a conservação na natureza, promovendo o envolvimento da sociedade local na gestão e proteção dos recursos naturais tão vitais para todos.

Fique por dentro
Parcerias
A Aquasis atua desde 2003 na região do Cariri, com parceiros nos Municípios em defesa do Soldadinho-do-Araripe. Publicou em 2006 o seu primeiro Plano de Conservação. A entidade envolve o trabalho com órgãos ambientais da região. O Projeto tem como uma de suas metas desenvolver grupos de observadores de aves com a população local. O Projeto Soldadinho-do-Araripe é mantido com recursos do programa de prevenção de extinções da entidade britânica BirdLife International.

MAIS INFORMAÇÕES

Instituto Cultural do Cariri (ICC), Pça. Filemon Teles, S/N
Centro - Crato - CE
Telefone: (88) 9999.8457

Bichos de estimação
Para saber sobre animais de estimação ver blog Bem-Estar Pet
http://blogs.diariodonordeste.com.br/bemestarpet  - Facebook Valeria Feitosa

Elizângela Santos
Repórter


Fonte: Diário do Nordeste
Postar um comentário