sábado, 26 de novembro de 2011

Aftosa: Ceará apresenta apenas 31,48% do rebanho vacinado

A segunda etapa de vacinação contra a febre aftosa no Ceará está apresentando baixos índices. O último relatório da ADAGRI, divulgado na manhã desta sexta feira (25), mostra que apenas 31,48% dos quase 2 milhões e 500 mil animais, foram vacinados contra a doença no mês de novembro.

O número surpreende já que na primeira etapa, realizada em maio, o Ceará vacinou 94 % do rebanho de bovinos e bubalinos no Ceará. O índice é  recorde de vacinação no Estado e ainda superou a meta estabelecida pelo MAPA de vacinar 90% dos animais.

A vacinação é um dos passos mais importantes para o que Ceará saia da zona de risco médio de febre aftosa. No Nordeste, apenas Bahia e Sergipe já estão classificados como zona livre. Outro passos considerados importantes e que já estão sendo superados, são a reestruturação da ADAGRI e a contratação de pessoal.

Durante a segunda etapa da campanha, em virtude de um convênio com o MAPA, sete veiculos foram entregues para o interior. Na última semana, o governador autorizou a chamada de 61 veterinários e agrônomos aprovados no último concurso e a seleção pública de mais 79 agentes agropecuários para a criação de novas unidades da Agência em todo o Estado.

Todos devem se mobilizar para atingir a meta da campanha. Com o Ceará, fora da zona de risco médio será possível a abertura do comércio para outros estados do Brasil. Para o Presidente da ADAGRI só há uma explicação para números tão baixos. “O produtor não vacinou ou ainda não entregou sua declaração de vacinação nos escritórios da ADAGRI, Ematerce e secretarias municipais de agricultura”, afirma.

A segunda etapa da campanha contra a febre aftosa começou dia primeiro de novembro e segue até o dia 30 sem prorrogação. Segundo do secretário do Desenvolvimento Agrário Nelson Martins, é preciso correr “pois estamos na semana final”.


Assessoria de comunicação
Amanda Sobreira
3101 8105
www.twitter.com/@adagri
Postar um comentário