sábado, 31 de março de 2012

Regional juazeiro do norte ´ Hora do Planeta´ leva astronomia para a Colina do Horto

Para mostrar a necessidade de preservar o planeta Terra, acontece evento mundial hoje à noite

Juazeiro do Norte. É possível ver planetas como Marte e Saturno. Os caririenses poderão ter essa sensação real, na noite deste sábado, do alto da Colina do Horto, durante a "Hora do Planeta". Pela segunda vez, a cidade aderiu ao dia voltado para reflexão sobre o aquecimento global, em prol da preservação do meio ambiente. O número de observadores deverá triplicar neste ano, chegando a 1.500 pessoas, em relação ao ano passado. A sessão de observação no Horto começa a partir das 19 horas.

Durante uma hora, das 20h30 às 21h30, as luzes estarão apagadas no local e imagens dos cosmos e do meio ambiente serão projetadas na estátua do Padre Cícero, como forma de chamar a atenção da população para a importância da conservação do planeta Terra.

Em virtude do evento, as luzes da estátua do Padre Cícero ficarão apagadas e telescópios estarão à disposição da população para possibilitar a visão das crateras e montanhas da lua.

O evento é promovido no mundo todo pela Rede World Wildlife Found (WWF). No Cariri, terá a participação do Núcleo de Astronomia (N-Astro) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), em Juazeiro.

Professores do laboratório de Física e bolsistas estarão prontos para dar orientações aos participantes do evento. Serão disponibilizados três telescópios, dois particulares e mais um eletrônico, do próprio Instituto, para o observatório, que possibilitará mais alcance e nitidez.

A ação mundial congrega diversos segmentos da sociedade para, voluntariamente, apagar as luzes, num gesto simbólico em favor do meio ambiente. Para o coordenador do Núcleo de Astronomia, professor Wilami Teixeira, a Hora do Planeta, dentre os diversos eventos que o N-Astro participa durante o ano, tem um aspecto importante, não pelo apagar das luzes, como forma de economizar energia, mas no sentido de chamar a atenção da sociedade para a preservação da vida no planeta.

"A conscientização das pessoas é essencial, já que, no espaço, não há nada parecido com as condições de vida na terra", afirma. Ele explica que a Hora do Planeta está mais ligado às causas ambientais do que propriamente à astronomia.

Momento simbólico

Segundo o coordenador, a estrela mais próxima deste planeta fica a 150 mil anos, indo no foguete mais veloz que se tem conhecimento. Ele explica ainda que não há a menor garantia de sobrevivência. Para ele, esse é um momento simbólico e de reflexão para as pessoas, que receberão orientações na hora da observação, com explicações a respeito dos planetas que estão tendo a possibilidade de ver.

A sessão de observação terá o apoio da Fundação Cearense de Apoio ao desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap). Os participantes poderão observar também as nuvens e principais luas do planeta Júpiter, as fases de Vênus, as calotas polares de Marte e os anéis de Saturno. "É uma oportunidade de conhecer o que consta nos livros, e perceber a semelhança com a imagem real", diz o coordenador do evento.

Nessa ocasião, haverá também uma exposição de imagens captadas por telescópios e sondas espaciais, que retratam paisagens cósmicas, galáxias e nebulosas. Para despertar ainda mais o interesse do público, serão sorteados livros sobre Astronomia. Com isso, será demonstrada aos participantes a estrutura do planeta. Um dos telescópios, de acordo como professor Wiliami Teixeira, estará apontado para a cidade de Juazeiro do Norte.

A escolha do local onde se encontra o monumento do Padre Cícero foi estratégica. Segundo o coordenador, é uma forma de divulgar mais ainda o evento e dar visibilidade ao objetivo da Hora do Planeta. No apagar das luzes, é o local que possibilita maior visibilidade de várias partes da região. Outro aspecto está relacionado com a disseminação dos estudos na área, realizados pelo N-Astro e a importância de sua existência. Outros eventos públicos têm sido realizados durante o ano pelo N-Astro, com as sessões de observação para eclipses da lua, conjunção planetária, dentre outros eventos.

FIQUE POR DENTRO

Ato simbólico para reflexão ambiental
A Hora do Planeta é um ato simbólico, promovido no mundo todo pela Rede WWF, no qual governos, empresas e a população demonstram a sua preocupação com o aquecimento global, apagando as suas luzes durante sessenta minutos. Este ano acontece hoje, 31 de março, das 20h30 às 21h30. O evento acontece no mundo todo na cidade, em casa ou nas empresas. Ano passado, mais de um bilhão de pessoas em todo o mundo apagaram as luzes durante a Hora do Planeta. Na região do Cariri, o evento acontece pela segunda vez, com a participação do Núcleo de Astronomia (N-Astro), do Instituto Federal de Educação do Ceará (IFCE), que coordena as atividades. Uma sessão de observação com telescópios será promovida para a população, que vai a um dos pontos mais altos da região, aos pés da estátua do Padre Cícero, na Colina do Horto, contemplar as imagens planetárias, de forma real, e com a orientação de físicos e bolsistas. Em filas, os participantes se organizam e, um a um, tem a oportunidade de vivenciar o momento de reflexão em favor do planeta terra. A meta é conscientizar a sociedade para o amor ao planeta Terra.

Mais informações:
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE)
Coordenação do Núcleo de Astronomia, Av. Plácido Aderaldo Castelo, 1646, (88) 2101.5327

ELIZÂNGELA SANTOS
REPÓRTER
Diário do Nordeste
Postar um comentário