quarta-feira, 23 de maio de 2012

Ministro garante conclusão de transposição do São Francisco até 2015

O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, garantiu a entrega da transposição do rio São Francisco até 2015, apesar dos atuais problemas contratuais. A afirmação foi feita em audiência pública na Comissão de Fiscalização Financeira da Câmara. Segundo o ministro, o eixo leste será concluído até dezembro de 2014 e do eixo norte, no segundo semestre de 2015.
Alexandra Martins
Fernando Bezerra (ministro da Integração Nacional) e dep. Edmar Arruda (PSC-PR)
Fernando Bezerra (E): haverá novas licitações entre junho e setembro.
Hoje, a transposição tem 36% do empreendimento executado, mas quatro dos 16 lotes de obras estão paralisados. Segundo o ministro, as reestimativas oficiais no valor total passaram de R$ 4,8 bilhões, em 2007, para R$ 8,2 bilhões neste ano. Este acréscimo teria ocorrido obretudo devido a reajustes contratuais e aumento das despesas com compensações socioambientais.
Bezerra explicou que, atendendo a orientação da presidente Dilma Roussef de não autorizar aditivos superiores a 25% do valor dos contratos, os saldos remanescentes de obras vão passar por novas licitações entre junho e setembro. "A complexidade é arrumar todos os contratos e definir os objetos dos contratos existentes e dos novos. Mas estamos na perspectiva de concluir a licitação dos saldos remanescentes e ter frentes de serviço abertas em todas as áreas da transposição", destacou. O valor total desses saldos remanescentes é de R$ 1,3 bilhão.
Má gestão
Autor do pedido de audiência pública, o deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), disse que, apesar dos esclarecimentos do ministro, fica claro o que ele chama de "má gestão" nas obras do São Francisco. "Já foram mais de quatro ministros que passaram pelo ministério e a obra se arrastou ao longo do tempo. O que houve, na verdade, foi uma total falta de planejamento e uma incapacidade total de gestão. Ela praticamente dobrou de preço", afirmou.
Balanço atual da transposição do rio São Francisco, segundo o Ministério da Integração Nacional
CUSTOS (valores de maio/2012):
* Custo total do empreendimento: R$ 8,2 bilhões
* Obras civis: R$ 6 bilhões
* Compensações socioambientais: R$ 968 milhões
* Eletromecânica: R$ 692 milhões
* Supervisão/gerenciamento: R$ 405,3 milhões
REESTIMATIVAS OFICIAIS
* 2007: R$ 4,8 bilhões
* 2011: R$ 6,9 bilhões
* 2012: R$ 8,2 bilhões
ANDAMENTO
* Execução total do empreendimento: 36,12%
* Obras civis: 30%
* Compensações socioambientais: 36%
* Eletromecânica: 69%
* Projetos executivos: 88,5%
* Supervisão/gerenciamento: 51%
* Trabalhadores mobilizados: 4.500
Reportagem – José Carlos Oliveira
Edição – Rachel librelon
Postar um comentário