sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Filme `Sedição de Juazeiro´ é lançado no Memorial Padre Cícero

Demontier Tenório
Cartaz do filme lançado na noite desta quinta-feira em Juazeiro. (Foto: Demontier Tenório)
Mais um filme sobre Juazeiro do Norte e o Padre Cícero, cujas histórias se confundem, foi lançado na noite desta quinta-feira no auditório do Memorial Padre Cícero. “Sedição de Juazeiro” tem duração de 140 minutos e é dirigido por Daniel Abreu com roteiro de Jonas Luís da Silva e produção de Jeanne Feijão. O ato reuniu autoridades, profissionais liberais, historiadores e acadêmicos e se inseriu na programação do Encontro de Culturas do Cariri que termina nesta sexta-feira.

Esse evento é promovido pelo Ministério da Cultura e reúne, desde ontem, 32 municípios da região com o objetivo de fortalecer políticas culturais e discutir a adoção do Sistema Municipal de Cultura, que prevê o gasto de parte da arrecadação na área cultural. Quanto ao filme, o elenco conta com atores como Ary Sherlok (Padre Cícero), Magno Carvalho (Floro Bartolomeu), Fernando Cattony e outros cerca de 200 atores, entre coadjuvantes e figurantes.

Ator Ary Sherlok interpretou o Padre Cícero e estava no meio da platéia no Memorial. (Foto: Demontier Tenório)

A gravação durou dois anos entre os municípios de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Quixeramobim, Quixadá e Iguatu. Em Fortaleza, foi reconstituída toda a cena do baile do Pacto da Amizade, tendo como local o prédio da antiga Assembléia Legislativa do Estado, hoje Museu do Ceará. Já no Rio de Janeiro, foi reconstituído o episódio da conversa entre Floro Bartolomeu e o então presidente da República, Hermes da Fonseca.

A base principal do filme remonta ao ano de 1914 quando aconteceu o chamado movimento sedicioso com uma guerra entre as oligarquias cearenses e o governo federal. O movimento liderado por Floro Bartolomeu foi confrontado com tropas enviadas pelo governo estadual, culminando com a deposição do governo Franco Rabelo. Votando um pouco na história, a produção conta sobre a luta em prol da emancipação política de Juazeiro cerca de três anos antes da Guerra de 14 no Cariri.

Jonas Luis da Silva, de Icapui, fez uma apresentação do filme (Foto: Demontier Tenório)

Na época, o Padre Cícero se tornou um grande líder político na região do Cariri e a cidade que o mesmo fundou ficou poderosa. O filme já foi lançado em Fortaleza, no último dia 22, tendo como lugar um dos auditórios da Assembléia Legislativa do Ceará. Ele detalha sobre o movimento sedicioso quando as tropas do governador Franco Rabelo enviadas da capital, foram derrotadas em Juazeiro. Nisso, as lideranças locais foram lá e o depuseram do cargo.
Fonte: www.miseria.com.br
Postar um comentário