domingo, 30 de setembro de 2012

MINHA SERRA...

TRISTE VISÃO


Olhando pra o Quincuncá
Sinto uma tristeza tirana
Minha serra esta queimando
Há quase uma semana
E vejo a pouca importância
Que dão a ignorância
Da atitude humana.

Hoje parando pra ver
Aquela grande tristeza
Contemplo a ação humana
Pondo fim a natureza
A cinza se espalhando
E canto a canto tomando
O que antes foi beleza.

O nosso cartão postal
Imponente e tão bonito
Que nos meses de inverno
 Tem um verde infinito
Hoje está só fumaça
Mas que horrível desgraça
Pra minha Farias Brito

Os ninhos se destruindo
Filhotes servindo a chama
O estalo o estampido
Da mataria que clama
E um fumaceiro forte
Que ilustra a sena de morte
Desse ignorado drama

Da um nó na garganta
Em pensar nos animais
Na flora já tão sofrida
Nos recursos naturais
Pois sei que com tais ações
As futuras gerações
Não os terão jamais.

A pouco soube a noticia
O fogo está no cruzeiro.
Aquele lugar tão belo
Vai tornar-se um braseiro
Se não houver a ação
Da nossa população
E do corpo de bombeiro

Sei que os poucos recursos
Dificultam o trabalho
Que o clima e o lugar
Tornam o empenho falho
 Mas Bombeiros, por favor,
Façam seja o que for
Ou não sobrara um galho


Parabéns a o vigário
Aplausos você merece
Pois esteve mais empenhado
Pra ver se algo acontece.
Para esse fogo apagar
Resta a nós agora orar
Juntos numa só prece

Só mesmo pedindo auxilio
Ao grande Deus nazareno
Diante de tais catástrofes
O homem se vê pequeno
Tanta ação empregada
Mas não se faz quase nada
Só com o recurso terreno.

O pior é que a tragédia
Não é um fato isolado
Espalha-se na região
Há foco pra todo lado
E o combate efetivo
Não da pra ser expressivo
Sendo tão requisitado.

Punir os irresponsáveis
Só mesmo Deus pra fazer
Pôs o triste infrator
Não tem como conhecer
Agora é ter cuidado
Para esse atentado
De novo não ocorrer


Agora à noite a distancia
Vejo o fogo queimando
Esse céu em nevoeiro
Diz que Deus está trabalhando
Pois só a sua ação
Pra deter a situação
Que parece estar piorando.



Antonio Wilton da Silva(serra do Quincuncá Farias Brito Ce)
Postar um comentário