segunda-feira, 29 de abril de 2013

Polícias registram 36 acidentes nas estradas estaduais e federais do CE


Cinco pessoas morreram e 25 ficaram feridas.
Números são da 7h do sábado (27) à noite do domingo (28). 


Do G1 CE

Durante este fim de semana, foram registrados 36 acidentes nas estradas do Ceará. Cinco pessoas morreram e 25 ficaram feridas. Nas rodovias estaduais, a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) registrou 24 acidentes das 7h do sábado (27) ao começo da noite deste domingo (28). Nas estradas federais que cortam o estado, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) contabilizou 12 acidentes.
Nas estradas estaduais, aconteceram três dos cinco acidentes com vítimas. Na CE-375, em Jucás, o passageiro de uma motocicleta morreu após o veículo colidir com uma bicicleta. O condutor da motocicleta fugiu do local.
Na CE-040, em Beberibe, um choque seguido de tombamento de um caminhão deixou um motociclista morte. O outro acidente com vítima foi um atropelamento na CE-187, em São Benedito, onde o condutor do veículo fugiu sem prestar socorro.
Nas estradas federais, duas pessoas morreram no sábado (27), vítimas de duas colisões frontais, uma na BR-020, em Tauá, e outra na BR-230, em Várzea Alegre. Nos dois acidentes, as colisões foram entre moto e carro. Dos cinco acidentes com vítimas nas estradas do Ceará, quatro envolviam motociclistas.
De acordo com a PRE, nas CE's, sete pessoas foram presas por embriaguez ao volante, cinco no sábado (27) e duas no no domingo (28). Uma pessoa também foi presa por porte ilegal de arma.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Vacinação contra gripe é prorrogada até 10 de maio


Vacinação GripeA Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe foi prorrogada até o dia 10 de maio. Até lá deve ser imunizada a população formada pelos idosos com mais de 60 anos, crianças de seis meses a dois anos, indígenas, gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério), pessoas privadas de liberdade, profissionais de saúde, além das pessoas que têm doenças crônicas do pulmão, coração, fígado, rim, diabetes, imunossupressão e transplantados. No Ceará, a meta é vacinar 80% da população de 1.567.976 pessoas dos grupos prioritários. O Ministério da Saúde recomenda aos municípios que não atingiram a cobertura adequada que intensifiquem as ações para que as pessoas sejam imunizadas, inclusive com abertura dos postos de vacinação aos sábados.

Durante a campanha são oferecidas as vacinas Trivalente, contra Influenza B (Sazonal), Influenza A (H3N2) e Influenza A (H1N1); Pneumococo 23 valente, contra doenças invasivas causadas pelo pneumococo para pessoas institucionalizadas e acamadas; Hepatite B, para intensificação na faixa etária até 29 anos; e dupla adulto, contra difteria e tétano. Para se vacinar, a população pode ir às unidades de saúde que funcionam como postos de vacinação – unidades básicas de saúde, centros de saúde, hospitais. Nos municípios também há equipes que fazem a vacinação em domicílio daquelas pessoas impossibilitadas de se deslocar até o posto de vacinação. Em Fortaleza, a equipe volante pode ser solicitada pelos telefones 3452.6973 e 3452.6980. Até a manhã de quinta-feira, 25 de abril, o Ceará havia cumprido 36,47% da meta de vacinação, com aplicação de 501.131 doses.

Para evitar a contaminação por influenza, é recomendada a adoção de medidas de higiene pessoal. É importante higienizar as mãos com água e sabão, com frequência, principalmente depois de tossir ou espirrar; após usar o banheiro; antes de comer; antes de tocar os olhos, boca e nariz. Também é recomendável que as pessoas evitem tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies; usar lenço de papel descartável e proteger a boca e o nariz ao tossir ou espirrar. É aconselhável ao doente não sair de casa enquanto estiver em período de transmissão da doença (até sete dias após o início dos sintomas), para diminuir a chance de disseminação e evitar aglomerações e ambientes fechados.

25.04.2013
Assessoria de Comunicação da Sesa
Selma Oliveira/ Marcus Sá ( selma.oliveira@saude.ce.gov.br / 85 3101.5220/ 3101.5221 / 8733.8213)
Twitter: @SaudeCeara
Facebook: www.facebook.com/saudeceara

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Polícia já sabe quem assaltou lotérica e encontrou quatro motos suspeitas na casa dele



Demontier Tenório
João Furtado da Silva, de 27 anos, o “João Pescocinho”. (Foto: Arquivo/Agência Miséria)
A polícia de Farias Brito já sabe a identificação de um dos dois homens que chegaram nesta quarta-feira em uma moto Honda Bros de cor preta e assaltaram a agencia lotérica. A dupla levou todo o dinheiro que havia no caixa, cuja quantia não foi revelada pela direção. Eles saíram do estabelecimento efetuando disparos para o alto, sendo encontrada uma cápsula deflagrada de pistola calibre 380. Segundo a polícia, um deles seria João Furtado da Silva, de 27 anos, o “João Pescocinho”.

Logo após o assalto, o Sargento Paulo, o Cabo Freire e os Soldados A. Rodrigues, Edésio e Alessandro saíram em perseguição se utilizando de um carro descaracterizado além do delegado Jiuliano em uma viatura da Polícia Civil. Na perseguição, as informações levaram ao Sítio Brea na zona rural de Crato por onde a dupla tinha passado em alta velocidade na direção de uma propriedade. Ao chegarem na residência indicada, a polícia encontrou quatro motocicletas suspeitas e levadas para averiguações.

Ali estava Maria Eliza da Silva Furtado, de 31 anos, que pouco soube dizer sobre as motos Honda CB 300R de cor vermelha e placa KLL-4709, inscrição de Salgueiro (PE) com queixa de furto, Honda de cor preta e placa HMV-8927, inscrição de Araguari (MG), Honda Bros de cor laranja de placa NQV-3082, inscrição de Juazeiro e uma Yamaha Dafra de cor preta e placa OCQ-5251, inscrição de Juazeiro. Ela confessou à polícia que seu marido “João Pescocinho” já tinha sido preso por tráfico de drogas e formação de quadrilha.

A doméstica Maria Eliza foi conduzida à delegacia de Farias Brito e prestou depoimento. Na lotérica a polícia havia encontrado o celular de um dos acusados que a mulher de “João Pescocinho” disse ser dele. As motos serão averiguadas de forma mais profunda nesta quinta-feira e estão na Delegacia de Farias Brito.

No último dia 28 de setembro de 2009 João Pescocinho foi preso por Agentes da Polícia Federal de Juazeiro e de delegacias do estado da Paraíba com mais cinco pessoas suspeitas de planejarem assalto contra a agência do Banco do Brasil de Mauriti. Na época e na zona rural de Abaiara, os policiais recolheram um fuzil, máscaras de carnaval, um bala clava, celulares e um saco de miguelitos (pregos colados em outros para serem soltos na estrada, a fim de furar pneus de viaturas policiais em perseguição).

Dias antes, na Barragem do Rosário em Milagres, dois deles tinham roubado o Corola de um comerciante juazeirense. Os dois primeiros presos abasteciam um Fiat Pálio com placa de Natal (RN) no Posto Papai Noel de Milagres. Rafael Monteiro Leite, de 27, acusado de roubo, e Flávio dos Santos Bezerra, de 29 anos. Daí em diante foi mais fácil e a polícia seguiu até Abaiara. Depois, em Mauriti, foram presos José Lucitônio de Jesus, de 19, que já responde por roubo, e João Furtado da Silva, o “João Pescocinho”. O último a ser preso foi José Maria Lúcio da Silva, de 43 anos, residente no Sítio Genipapo em Mauriti.
www.miseria.com.br

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Casca de banana pode descontaminar águas poluídas com pesticida, diz pesquisa da USP

BananaPara que seja utilizada como agente de descontaminação, a casca da banana, que pode ser recolhida inclusive no lixo, é ressecada ao sol
Um estudo da USP identificou que a casca de banana pode ser utilizada no tratamento de água contaminada pelos pesticidas atrazina e ametrina. Pesquisadores do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena) fizeram testes com amostras coletadas nos rios Piracicaba e Capivari, no interior do estado de São Paulo, que comprovaram a absorção de 70% dos químicos pela casca.
Embora ainda não comprovada a toxicidade desses pesticidas em seres humanos, a utilização de ametrina é proibida nos Estados Unidos por ter provocado mutação em espécies aquáticas.
"Já existiam outros estudos de uso da casca para absorção de metais, como urânio, cromo, então veio a ideia de utilizá-la para os pesticidas. A atrazina e a ametrina são muito utilizadas aqui na região [de Piracicaba] nas plantações de cana-de-açúcar e milho.Constatamos uma boa absorção também desses compostos orgânicos", explicou à Agência Brasil a pós-doutoranda Claudineia Silva, uma das pesquisadoras envolvidas com o trabalho. Os químicos, ao serem utilizados nas lavouras, contaminam indiretamente os rios.
Processo envolve exposição ao sol
Para que seja utilizada como agente de descontaminação, a casca da banana, que pode ser recolhida inclusive no lixo, é ressecada ao sol por uma semana ou em estufa a 60 graus Celsius (°C), o que diminui o tempo do processo para um dia.
Banana2Após a secagem, o material é triturado e peneirado para formar um pó para ser despejado na água. "[Em laboratório,] variamos a quantidade de casca de banana, tempo de agitação e verificamos quais seriam as melhores condições para conseguirmos o melhor resultado", disse Claudineia.
A casca da banana corresponde de 30% a 40% do peso total da fruta. A presença de grupos de hidroxila e carboxila da pectina na composição na casca é que garantem a capacidade de absorção de metais pesados e compostos orgânicos.
Testes piloto
A pesquisadora disse que até o momento foram feitos testes somente em laboratório, com pequenas quantidades, e que seria necessário fazer testes piloto para atestar a eficácia em grandes proporções. "Encerramos a primeira etapa. A proposta é continuar com o trabalho com um volume maior de água, 100 litros em um tanque por exemplo, pôr casca de banana e ir monitorando a absorção", disse.
A nova etapa possibilitaria que a casca de banana pudesse ser utilizada como descontaminante em larga escala. "É um mecanismo de baixo custo", disse. Silva aponta que, futuramente, o ideal é que essa descoberta seja utilizada em estações de tratamento de água. "Descartar toneladas de casca de banana nos rios iria gerar poluição e talvez uma contaminação em cadeia. A casca absorve do rio, o peixe come e a gente come os peixes", explicou.
De acordo com a pesquisadora, atualmente, a atrazina e ametrina são retirados da água por meio de carvão ativado. "É um custo maior, considerando que a casca iria para o lixo", disse.
Agência Brasil

Mais uma etapa cumprida na licitação do Cinturão das águas

 
Foi dada continuidade, na manhã desta sexta (19), na Central de Licitações do Estado, na Procuradoria-Geral do estado do Ceará-CE (PGE-CE), mais uma etapa da concorrência pública para execução das obras de implantação do Cinturão das Águas do Ceará (CAC). A licitação, do tipo menor preço, é referente a construção do primeiro trecho da obra, entre o município de Jati e o Rio Cariús.

Na ocasião, foram abertos os envelopes das propostas comerciais que serão analisadas em uma nova etapa do processo licitatório, em seguida os envelopes foram lacrados e, os representantes das empresas assinaram documento comprovando o lacre das propostas que serão encaminhadas à Secretaria dos Recursos Hídricos (SRH) para análise. O resultado do julgamento da fase das propostas comerciais será divulgado em sessão pública em data ainda a ser determinada..
Três consórcios e uma empresa entregaram as propostas. Os consórcios são: Consórcio Ferreira Guedes – Toniolo, Consórcio Águas do Ceará – Construtora Marquise SA e EIT Construções S/A, Consórcio águas do Ceará – Construtora Passarelli LTDA, Serveng Civilsan S/A – Empresas Associadas de Engenharia e PB Construções LTDA. E a empresa é a S.A Paulista de Construções e Comércio.

Sobre o Cinturão das Águas

O CAC será formado por um canal principal que vai margear a Chapada do Cariri, no sentido leste-oeste, para, em seguida, com direção sul-norte, atravessar as bacias do Alto Jaguaribe e Poti-Parnaíba, atingindo a bacia do Rio Acaraú. De acordo com a SRH, a previsão é de que a integração disponibilize 45 mil metros cúbicos de água por segundo para o Ceará.

O Cinturão se constitui de um grande sistema gravitário de canais para a condução das águas do São Francisco para a 93% do território cearense, inclusive para as regiões mais secas do Estado, bem como para aquelas de potencial turístico e econômico. Após a conclusão da primeira parte, o Governo do Estado prevê a construção de uma segunda etapa. O investimento total para todo o projeto é de R$ 7 bilhões.

19.04.2013
Assessoria de Imprensa da PGE-CE

domingo, 21 de abril de 2013

Prefeituras Contas devem estar em portal até 27 de maio


Entidades públicas e privadas buscam agilizar meios para que lei seja cumprida dentro do prazo previsto

Fortaleza. A prestação de contas no Portal da Transparência passará a ser uma obrigação de todos os municípios a partir do dia 27 de maio deste ano. No entanto, problemas como a qualidade do serviço de internet e a falta de qualificação de pessoal atingem as cidades cearenses, que agora contam com pouco tempo para se ajustarem ao que determina a legislação.

Modelo é uma ferramenta que objetiva facilitar a maior visibilidade das ações públicas do gestor municipal, atualizadas em tempo real. Foto: reproduçao da internet
Diante disso, entidades públicas e particulares estão oferecendo equipamentos e serviços para os gestores, no sentido de que a aplicação da lei ocorra dentro do prazo estabelecido. Todos os produtos disponibilizados contribuem para o incremento da transparência pública.

A obrigatoriedade está prevista pela Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2009, que estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal, a fim de determinar a disponibilidade, em tempo real, de informações pormenorizadas sobre a execução orçamentária e financeira da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. No caso das cidades, o primeiro momento contemplou os municípios com população acima de 50 mil habitantes.

Transição
Contudo, a partir do dia 27 de maio próximo, todas as cidades deverão publicar o portal, com atualização de até 24 horas e garantindo o acesso às informações ao cidadão, num prazo máximo de até 20 dias.

Para dar conta da demanda de cidades que deverão se adequar ao que estabelece a legislação, o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), em parceria com a Controladoria do Estado, está disponibilizando modelos do serviço gratuitamente. Outra alternativa é particular. Uma empresa especializada e com experiência em cidades do Norte e Nordeste é a Aspec Informática.

O gerente geral da Aspec, Vanderley Alves, entende que, de uma forma ou de outra, todos os municípios deverão estar com os seus portais dentro do prazo previsto. Mas não sem dificuldade. Uma delas é o fato de muitos novos gestores praticamente tiveram que começar do zero, implicando em abrir novas páginas e gastando recursos imprevistos. Portanto, os gestores são levados a obter créditos especiais, a fim de disporem de recursos necessários para o serviço. A estimativa é que as despesas fiquem em torno de R$ 20 mil, exigindo até a realização de licitações.

Além da reconstrução, os custos se somam ainda com a necessidade de se fazer licitação para a contratação de internet em banda larga.

“Em alguns municípios onde a transição de gestão não foi tranquila, a dificuldade tem sido maior para a implantação do Portal, mas o fato é que o prazo para a adequação foi bastante largo, uma vez que a lei existe desde 2009”, disse Vanderley.

O problema da internet precária é a dificuldade maior nos municípios mais distantes da Capital ou das cidades polos. Assim, há um gargalo na necessidade de se manter a atualização, mesmo que não haja movimentações de entrada e saída de recursos ou pagamento de despesas.

Empecilho
Outro empecilho forte, como observa o gerente geral da Aspec, é manter profissionais qualificados para atualização das páginas. Mesmo com o acesso gratuito a modelos de layout, há a necessidade de capacitar os operadores para as atividades contábeis, exigindo assim a contratação de pessoal.

“A vantagem da contratação do serviço particular é que são mais em conta e são feitos por pessoas já com experiência na execução de serviços contáveis”, disse Vanderley.

Apesar das dificuldades, entende que a grande vantagem da aplicação da lei é com relação aos benefícios que vão gerar ao serviço público. Afinal, o Portal da Transparência é um mecanismo de inibir a corrupção e conduz a administração para uma melhor qualidade de ações, uma vez que todas essas são ou devem ser acompanhadas pelos cidadãos do lugar.

“É difícil dizer que em algum lugar não se procurará manipular. Mas a forma adequada de se processar essas informações não permite que haja a possibilidade de se editar dados”, afirmou.

Com relação ao acesso das informações ao público, há um prazo maior para a atualização, uma vez que 20 dias são um período estimado para que os gestores possam responder aos questionamentos solicitados dentre as demandas requeridas referentes a planejamento, contabilidade, licitação, patrimônio e almoxarifado.

Impedimento
Pela lei, os municípios que não se adequarem ao prazo previsto estarão impedidos de receber transferências voluntárias, que são as principais fontes de receitas dos prefeitos para a construção de obras, aquisição de equipamentos, dentre outros.

Além das consultas nos portais dos municípios, a legislação determina o mesmo tratamento para a União e os Estados. A consulta Transparência nos Estados e Municípios é um espaço do Portal da Transparência da Controladoria Geral da União (CGU), que fornece dados sobre os recursos repassados do governo federal para estados e municípios, permitindo que esses extraiam as informações e as publiquem em seus próprios portais, além de dar transparência aos valores para que todo brasileiro interessado possa ter acesso. Todos os Tribunais de Contas (União, Estado e Municípios) já contam com os seus portais.

Tempo
20 dias é o período máximo estimado para que os gestores possam responder aos questionamentos solicitados dentre as demandas requeridas.

Mais informações:TCM
Av. General Afonso Albuquerque Lima, 130 - Cambeba
Telefone: (85) 3218-1305
Aspec: (85) 3878.2999


Cidades não têm estrutura para serviço
Fortaleza. Ainda há municípios cearenses que não estarão adequados para implantar o portal dentro do prazo estabelecido por lei, sujeitos assim a sofrerem penalizações. Isso acontece pelo fato de que não existe infraestrutura de comunicação nem pessoal capacitado para operação do serviço.

Tribunal de Contas criou o Programa TCM Cidadania e Controle Social que, de terça a quinta-feira passada, realizou o primeiro encontro em Camocim

A informação é da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), que destaca o problema como já do conhecimento dos órgãos reguladores e fiscalizadores, especialmente o Tribunal de Contas do Município (TCM).

O coordenador técnico da Aprece, Tales George Gomes, disse que a situação decorre das próprias condições de pobreza das localidades, que não contam com recurso para a melhoria do serviço de banda larga nem mesmo contratação de pessoal, a fim de atuar na implantação do Portal da Transparência.

Tales George diz que uma ação positiva tem sido a disponibilidade do soft pela Controladoria do Estado em parceria com o TCM. No entanto, ressalta que há dificuldades na manutenção do site, haja vista que não há, para algumas cidades, recursos voltados para a contratação de pessoal qualificado.

O presidente do TCM, Francisco Aguiar, diz que, mesmo entre os municípios que já implantaram o portal, a irregularidade mais comum se relaciona a não divulgação, em “tempo real”. Ou seja, um dia após a data do registro contábil.

Aguiar informou que o TCM fiscaliza desde a vigência da LC 131/2009 as etapas de implantação dos Portais de Transparência junto aos municípios cearenses, através de cronograma de acompanhamento, sendo que, a partir de 27 de maio de 2013, essa disposição alcança a todos os municípios.

Inovações
“É interessante ressaltar que a LC n° 131/2009 trouxe inovações à Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF (LC n° 101/2000), especialmente quanto à transparência na gestão fiscal, quando estabeleceu a obrigatoriedade da divulgação, em tempo real, de informações pormenorizadas sobre as execuções orçamentárias e financeiras da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios”, disse Aguiar.

O presidente observa que não há indicação específica, na legislação, acerca dos meios eletrônicos a serem utilizados para divulgação de tais informações em tempo real, se em portais de transparência ou sites eletrônicos institucionais.

Com o propósito de auxiliar os municípios na viabilização do pleno cumprimento da LC n° 131/2009, o TCM-CE colocou à disposição desses um modelo de Portal da Transparência.

“No âmbito do TCM, a fiscalização tem um entendimento objetivo. Se um Município cearense estiver seguindo os ditames da LC 131/2009, inclusive o decreto federal 7185/2010, que estabelece requisitos mínimos de qualidade na divulgação das informações, independente se na forma de Portal da Transparência ou sítios institucionais, o mesmo estará cumprindo a determinação legal”, destaca. Quanto ao acompanhamento das etapas de implantação dos Portais de Transparência dos municípios cearenses, o Tribunal tem realizado fiscalização desde a vigência da LC 131/2009.

Dessa forma, estabeleceu um cronograma de acompanhamento de acordo com a população do município. Assim, em um primeiro momento, foram oito municípios fiscalizados, aqueles com mais de 100 mil habitantes, em seguida aqueles com mais de 50 e menos de 100 mil habitantes, totalizando 33. A partir de 27 de maio de 2013 essa disposição alcançará todos as cidades.

Exemplo
“A iniciativa da Controladoria e Ouvidoria Geral em disponibilizar um modelo de governança é exemplar, o que vem fortalecendo a transparência das ações do governo cearense, propiciando ao cidadão um acesso de fácil compreensão às informações necessárias ao exercício do controle social”, disse Aguiar.

Para maior envolvimento da comunidade, O Tribunal criou o Programa TCM Cidadania e Controle Social, que de terça até quinta feira passada realizou o seu primeiro encontro em Camocim. O propósito é fornecer subsídios aos cidadãos para que exerçam, de forma mais efetiva e direcionada, o controle social da gestão pública no âmbito das administrações municipais.

A principal ferramenta é a capacitação dos agentes municipais permitindo que estejam atentos e preparados para a correta aplicação dos recursos que administram, na condução ética da gestão e na obrigação de prestar contas, bem como na observância das demandas de interesse coletivo.

“A sociedade no exercício do controle social deve contribuir para melhorar o desenvolvimento das ferramentas e mecanismos de transparência”, afirmou.

Marcus Peixoto
Repórter

sábado, 20 de abril de 2013

Ministério da Saúde faz 'Dia D' de vacinação contra gripe neste sábado

65 mil postos de saúde no Brasil estarão abertos das 8h às 17h.
Público alvo da campanha inclui idosos, gestantes e profissionais de saúde.

Do G1, em Brasília
O Ministério da Saúde faz neste sábado (20) ação de mobilização para vacinar a população contra a gripe em todo o país.
No chamado "Dia D de Mobilização", 65 mil postos de saúde no Brasil estarão abertos das 8h às 17h para atender o público alvo da campanha: idosos a partir de 60 anos, profissionais de saúde, crianças entre seis meses e dois anos, gestantes, povos indígenas, mulheres com até 45 dias após o parto, pessoas privadas de liberdade e doentes crônicos.
A campanha continua até o dia 26 de abril em todos os estados. Neste sábado, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, participou de ação de mobilização em São Paulo, onde vacinou o governador Geraldo Alckmin. Ele deve participar de evento em Porto Alegre.
No estado de São Paulo, cerca de 7 mil postos estarão abertos para a vacinação das 8h às 17h. No Rio de Janeiro, 1.500 postos de saúde em todos os municípios do estado fazem a vacinação.
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha(e), aplica a vacina contra a gripe no governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, durante a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, no Instituto Butantan (Foto: Adriana Spaca/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo)O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, aplica a vacina contra a gripe no governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, durante evento realizado no Instituto Butantan (Foto: Adriana Spaca/Brazil Photo Press/Estadão Conteúdo)
 

 

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Tomate é o vilão da cesta básica

Os preços pesquisados no município do Crato foram os mais elevados entre as cidades estudadas na região
Juazeiro do Norte. O custo da cesta básica na Região Metropolitana do Cariri (RMC), composta por nove municípios, calculada em março deste ano, chegou a R$ 269,64. Foi menor do que o custo registrado em Fortaleza, de R$ 280,69. Dos municípios pesquisados no Cariri, o maior valor foi registrado em Crato, de R$ 275,97. Já o menor, na cidade de Jardim, que ficou em R$ 241,73. Segundo o coordenador das pesquisas, professor Aydano Ribeiro Leite, o que tem influenciado a alta dos preços nas cidades pesquisadas ainda tem sido o insuficiente regime de chuvas, mesmo com o aumento da pluviometria neste mês, além da alta do tomate, que continua sendo o vilão dos preços dos alimentos.

Assim como nas demais capitais brasileiras, no Ceará o tomate registra alta de preços e eleva o custo dos alimentos para os ocnsumidores FOTO: ANTÔNIO CARLOS ALVES

A pesquisa é resultado do trabalho desenvolvido por meio do curso de Economia da Universidade Regional do Cariri (Urca), sobre o cálculo do índice do custo de vida e da cesta básica na RMC, realizada com a participação de 40 alunos. A metodologia utilizada para cálculo dos gêneros alimentícios é a aplicada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o mesmo realizado nas regiões metropolitanas do Brasil. Uma das condições que se observa, segundo a coordenação da pesquisa, é que o Cariri segue no mesmo ritmo de oscilações de preços observado nas capitais brasileiras.

O valor da cesta básica que incide sobre 12 produtos da mesa do consumidor de baixa renda, foi pesquisado em cerca de 50 estabelecimentos comerciais, das nove cidades da região. Antes, esses preços eram avaliados nas cidades de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha. Agora, além desses municípios, são avaliadas as oscilações nos valores dos produtos nas cidades de Jardim, Missão Velha, Santana do Cariri, Nova Olinda, Caririaçu e Farias Brito. Nesta cidade, o custo para aquisição da cesta básica foi de R$ 259,55. Em Missão Velha, R$ 274,35. Na maior cidade de RMC, Juazeiro do Norte, o curso chegou a R$ 274,53; Caririaçu, R$ 271,30; Barbalha, R$ 273,11. Já em Santana do Cariri, foi R$ 270,33 e em Nova Olinda, o valor chegou a R$ 256,72.

De modo geral, conforme Aydano, Juazeiro e Crato têm apresentado os maiores valores, o que é compatível com renda média mais elevada nestes dois municípios, que também influencia na determinação do preço por expandir a demanda de consumo. Com relação ao preço do tomate, este tem sido um fenômeno nacional, em função também de variações climáticas nas regiões o Brasil que tem afetado a sua produtividade. "Aqui, a escassez de chuvas, e no Centro-Sul do País, em decorrência do excesso de chuvas", explica o coordenador.

A pesquisa também estima o tempo de trabalho necessário para aquisição da cesta básica e o salário mínimo necessário, que é aquele capaz de atender às necessidades de moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social.

Esta pesquisa vem sendo realizada de forma voluntária pelos estudantes do Curso de Economia da Urca, conforme o professor e coordenador responsável pelo projeto, Aydano Ribeiro Leite. Ele afirma que, no mês de março, os preços dos gêneros alimentícios essenciais continuaram em alta e subiram em 16 das 18 capitais onde o Dieese realiza, mensalmente, a Pesquisa Nacional da Cesta Básica. As maiores elevações foram apuradas em Vitória (6,01%), Manaus (4,55%), e Salvador (4,08%).

O aumento do valor da cesta básica entre fevereiro e março foi de 1,62%, portanto, inferior à variação entre dezembro e janeiro, que foi de aproximadamente 2,62%, o que sinaliza que os preços aumentaram menos. "Isto pode ser um indicativo de que, possivelmente, pelo menos neste primeiro semestre, os preços poderão cair", constata. No segundo semestre talvez não seja possível, já que o regime de chuvas está abaixo da média.

Por outro lado, avalia o economista, as medidas do governo de redução de impostos sobre os produtos da cesta básica, como esperado, não surtiu os efeitos esperados. A inflação tem aumentado, sobretudo, em função da expansão dos preços dos alimentos o que é ruim principalmente para as famílias mais pobres ou de baixa renda.

Reajuste1,62 ponto percentual foi o valor calculado do aumento dos produtos da cesta básica entre fevereiro e março, menor que o período de dezembro e janeiro.

Mais informaçõesCurso de Economia
Universidade Regional do Cariri
Campus do Pimenta
Crato
Região do Cariri
Telefone:
(88) 3102.1212

ELIZÂNGELA SANTOSREPÓRTER

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Concursos no Ceará com 654 vagas

GOR DE MELO
Com o prazo de inscrições já em andamento, os interessados devem intensificar a preparação

Oito concursos no Ceará estão com inscrições abertas, totalizando uma oferta de 654 vagas para todos os níveis de escolaridade.

Só para a Cagece, são 315 vagas de nível médio/técnico e superior, com salários de até R$ 4.308,97. Inscrições em www.funcab.org.br até 7 de maio.

Outro destaque é a seleção para Procuradoria Geral de Justiça do Estado do Ceará, com 62 vagas e cadastro de reserva, e salários de R$ 2,4 mil e R$ 3,9 mil. Inscrições em www.concursosfcc.com.br até 8 de maio.

O Tribunal de Justiça do Ceará abriu seleção para 200 vagas de agente de proteção voluntária. O salário não foi informado. Inscrições até 19 de abril no Fórum Clóvis Beviláqua, no bairro Água Fria, ou no Terminal Rodoviário Engenheiro João Tomé, no bairro de Fátima.

Na Controladoria e Ouvidoria Geral, são 18 vagas com salário de R$ 3.057,60 para auditor do controle interno. Inscrições até 22 de abril em www.uece.br/cev.

O Conselho Regional de Odontologia abriu 8 vagas para nível médio e superior com salário de até R$ 2.700. Inscrições até 3 de maio em www.promunicipio.com.

Já o Instituto de Desenvolvimento Institucional das Cidades está ofertando 20 vagas de nível superior, com salários entre R$ 3.747,97 e R$ 6.169,73. Inscrições vão até 12 de maio pelo site www. ibfc.org.br.

No interior, as prefeituras de Baixio e de Mauriti estão ofertando, respectivamente, 23 vagas para professor alfabetizador e 8 vagas de agente municipal de trânsito.

Nacional

A nível nacional, destaque para o concurso da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para 81 vagas em cargos de nível médio/ técnico e superior. Os salários variam de R$ 4.760,18 a R$ 10.019,20.

As vagas são para as cidades de Belém, Belo Horizonte, Cuiabá, Curitiba, Porto Alegre, Ribeirão Preto (SP), Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Inscrições em www.cespe.unb.br/concursos/ans_13.

Acesse mais informações sobre todos os certames mencionados no portal www.concursoseempregos.opovo.com.br.

6,1
mil reais É o maior salário, ofertado pelo Idece para arquiteto e engenheiro civil

Aneel aprova reajuste na tarifa de energia do Ceará

Residências de baixa tensão terão aumento na tarifa de 3,44%.
Reajuste vai afetar a conta de 2,9 milhões de clientes da Coelce.

 

Do G1 CE
A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou na tarde desta terça-feira (16) o reajuste da tarifa de energia cobrada pela Coelce, no Ceará. A tarifa das residências de baixa tensão será de 3,44%. Para as residências de tensão média, o reajuste é de 4,38%. Já para as indústrias, a tarifa vai ficar 1,47%.
As novas tarifas entrarão em vigor a partir de 22 deste mês para 2,9 milhões de residências nos 184 municípios do Ceará. Segundo a Coelce, o reajuste médio no estado é de 3,52%. Os valores estão sujeitos à confirmação antes da publicação no Diário Oficial da União.
Os percentuais aprovados de reajuste da distribuidora refletem a variação do IGP-M, índice previsto no contrato de concessão para mensurar a inflação no período, o aumento do custo dos Encargos de Serviços do Sistema (ESS) e os gastos que as distribuidoras tiveram com compra de energia, em especial a elevação do custo variável em função do aumento da geração térmica.
De acordo com José Caminha Araripe, responsável pela Área de Regulação e Mercado da Coelce, as tarifas de energia não apresentavam aumento há 36 meses, tendo em vista que, em 2011, houve o congelamento das tarifas e, em 2012, uma redução na tarifa de energia (-10,89%).
Para calcular os índices de reajuste, a Aneel considera a variação de custos que a empresa teve no decorrer do ano. O cálculo inclui custos da atividade de distribuição e gastos que não acompanham necessariamente o índice inflacionário, como energia comprada de geradoras, encargos de transmissão e encargos setoriais.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Mulheres vão debater a seca e os impactos no meio ambiente

Projeto realizado em municípios cearenses tem financiamento da União Europeia, há mais de um ano de criação
Quixadá. O sertão do Ceará recebe amanhã, a assessora do Programa de Cooperação da Delegação da União Europeia no Brasil, Denise Verdade. Segundo a coordenação do Projeto A Força da Mulher, do Centro de Estudos, Articulação e Referência sobre Assentamentos Humanos (Cearah Periferia) e Esplar - Centro de Pesquisa e Assessoria, a visita será oficial, começando hoje e se estendendo até a quarta-feira. Na agenda, a participação no IV Encontro Territorial do Projeto A Força da Mulher, realizado pela Cearah Periferia e Esplar, nos dias 16 e 17, no município de Quixadá.

Fortalecer a atuação da população feminina nos âmbitos político e econômico é meta do projeto que se realiza por meio de oficinas de capacitação

O tema do Encontro será "Meio Ambiente e Mudanças Climáticas: o impacto da seca na vida das mulheres cearenses".

Metas
Conforme a coordenadora do projeto A Força da Mulher, Marta Silêda, a vinda da representante da União Europeia ocorre quando o Ceará enfrenta uma das piores secas do último século. Para enfrentamento desse cenário, o Projeto A Força da Mulher está capacitando 900 mulheres dos municípios de Quixadá, Pacatuba e Ocara, através do fortalecimento político e econômico, enfrentamento à violência e, inclusive, convivência com o semiárido e melhoria da produção nos grupos. Denise Verdade também pretende conhecer os resultados do primeiro ano do projeto, o qual conta com financiamento da União Europeia.

O Projeto A Força da Mulher teve início em janeiro de 2012, com o objetivo de fortalecer as mulheres, tanto na atuação política como econômica, contribuindo para o desenvolvimento local sustentável nos municípios de Ocara, Pacatuba e Quixadá.

Segundo a coordenadora, em três anos o projeto atenderá 900 mulheres para atuação política e em práticas de geração de renda, baseadas em grupos comunitários organizados ou empreendimentos coletivos solidários.

Coletivos
Os resultados esperados são o aumento e reforço da participação de mulheres na economia local, com efetivação de empreendimentos coletivos e solidários; a criação de uma cooperativa por município, contemplando a participação política feminina nas decisões; a constituição de grupos de mulheres com capacidade política e de articulação para reivindicar uma atuação efetiva nos espaços de definição e formulação de políticas públicas sustentáveis nos três municípios cearenses.

Durante os meses de janeiro a dezembro de 2012, o projeto já capacitou mais de 470 mulheres. Em Ocara, são 133 participantes; em Pacatuba, 85; e em Quixadá, o maior número, 252 mulheres. Foram realizadas 175 oficinas nas três cidades durante o ano. Nos dias 6 e 7 de fevereiro passado, técnicas e mulheres dos três municípios realizaram o Planejamento Anual da Força da Mulher. A situação atípica, em razão da estiagem acentuada, norteará novos rumos do projeto a partir de agora.

Na entrevista articulada por meio da assessora de imprensa da Cearah Periferia, Ivna Girão, a respeito da seca histórica no Nordeste brasileiro, considerada a pior dos últimos 50 anos, Denise Verdade apontou projetos de agroecologia, financiados pelo Programa de Cooperação da União Europeia no Brasil, como uma alternativa de convivência com a seca.

Desafio
"Sobre a seca, sabemos sim da importância dessas iniciativas para a melhoria da convivência com o semiárido. Muitas mulheres estão sofrendo com a seca. Estão sem ter como plantar. O desafio agora está posto, de tentar reverter esse quadro. A União Europeia aposta muito nisso e damos muito importância para isso e para igualdade de gêneros", afirmou Denise Verdade.

Na sua avaliação, o projeto é muito importante para o desenvolvimento do Ceará. Vai impactar positivamente na vida das mulheres participantes. "Quando resolvemos financiar esse projeto, sabíamos da potencialidade dele e não hesitamos em estar junto, por saber do grande potencial de fortalecimento da autonomia das mulheres. A União Europeia está presente sim no País, já financiamos mais de 48 mil euros em projetos", enfatizou.

Mais informações
Cearah Periferia

Rua Carlos Vasconcelos, 1339

Fortaleza - (85) 3261.2607

cearahperiferia@cearahperiferia.org.br

ALEX PIMENTELCOLABORADOR

domingo, 14 de abril de 2013

Vestibular 2013.2 da UVA, no Ceará, abre inscrições na segunda-feira

São 905 vagas disponíveis em 24 cursos; veja número de vaga por curso.
Inscrições devem ser feita pela internet entre 15 de abril e 3 de maio.

Do G1 CE
A Universidade Estadual Vale do Acaraú, em Sobral, interior do Ceará, inicia as inscrições do vestibular 2013.2 nesta segunda-feira (15). Interessados podem se inscrever até até 23h59 de 3 de maio. A taxa é de R$ 100, que deve ser pago por meio de boleto bancário que deverá ser impresso na ficha de requerimento disponível após a inscrição on-line, no site da UVA. Confira o edital completo.
A lista de aprovados deve ser divulgada em 15 de maio, no site da universidade. A partir de 27, o site da instituição disponibiliza o cartão de informação, que dará ao candidato acesso ao local de prova, contendo o endereço do local do exame de cada candidato.
As provas ocorrem em 2 de junho, em dois horários; das 8h às 12h são as provas de conhecimentos gerais, e das 14h às 17h, as provas de conhecimentos específicos e a redação. A redação e as provas de conhecimentos gerais são comuns a todos os candidatos, com quatro questões de língua estrangeira, e oito de cada uma das demais disciplinas (língua portuguesa, história, geografia, matemática, física, química e biologia), totalizando 60 questões. As provas específicas dependem do curso escolhido pelo candidato.
  •  
Curso Modalidade Vagas Turno
Administração Bacharelado 40 Manhã
Ciências biológicas Bacharelado 25 Integral
Ciências biológicas Licenciatura 25 Integral
Ciências contábeis Bacharelado 40 Noite
Ciências da computação Bacharelado 40 Integral
Ciências sociais Bacharelado 25 Noite
Ciências sociais Licenciatura 25 Noite
Direito Bacharelado 40 Noite
Educação física Licenciatura 40 Integral
Enfermagem Bacharelado 40 Integral
Engenharia civil Bacharelado 40 Integral
Filosofia Bacharelado 40 Manhã
Física Licenciatura 40 Noite
Geografia Licenciatura 40 Manhã
História Licenciatura 40 Noite
Letras - Habilitação em língua inglesa Licenciatura 40 Manhã
Letras - Habilitação em língua portuguesa Licenciatura 40 Noite
Matemática Licenciatura 35 Noite
Pedagogia Licenciatura 40 Manhã
Pedagogia Licenciatura 40 Noite
Química Bacharelado 40 Integral
Química Licenciatura 40 Noite
Tecnologia em construção de edifícios Tecnológico 50 Noite
Zootecnia Bacharelado 40 Manhã
TOTAL   905  
 

 

Campanha de vacinação contra gripe pelo país começa nesta segunda

Objetivo é imunizar 32 milhões de pessoas neste ano, afirma ministério.
Campanha começa na segunda-feira (15) e vai até o dia 26 de abril.

Do G1, em São Paulo
Gripe A vacina (Foto: Ivo Gonçalves/ Divulgação PMPA)Meta do governo é vacinar 32 milhões de pessoas
(Foto: Ivo Gonçalves/Divulgação/PMPA)
A campanha nacional de vacinação contra a gripe começa amanhã, segunda-feira (15), com a meta de atingir 32 milhões de pessoas até o dia 26 de abril. Nesse prazo termina o período de vacinação contra a gripe no país, diz o Ministério da Saúde.
A imunização protege contra os três subtipos do vírus influenza que mais circularam no inverno passado: A (H1N1) – conhecido popularmente como gripe suína –, A (H3N2) e B.
Serão distribuídas, neste ano, 43 milhões de doses da vacina para 65 mil postos de saúde, segundo a pasta. Em 2012, 26 milhões de pessoas foram imunizadas, número equivalente a 86,3% do público-alvo. O índice superou a meta prevista, de 80% do público, e foi celebrado pelo ministério.
O objetivo deste ano é de atingir cerca de 80% do público-alvo da ação, que inclui idosos com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a dois anos, gestantes, indígenas, presidiários e profissionais de saúde. Doentes crônicos e mulheres no período até 45 dias depois do parto também devem receber  a vacina.
Com a inclusão de novos grupos na campanha de vacinação, o número de pessoas consideradas público-alvo deve aumentar em 30%, saltando de 30 milhões para 39,2 milhões neste ano, segundo o Ministério da Saúde.
"A vacinação é segura e feita com o objetivo de diminuir o risco de ter doença grave e evitar o óbito. Ao mesmo tempo, as pessoas que apresentarem os sintomas de gripe devem procurar o posto de saúde, porque tem tratamento", afirmou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em nota oficial divulgada pelo ministério.
Segundo o ministro, o governo federal quer estimular estados e municípios a terem uma estratégia de busca ativa do público-alvo. Há, inclusive, equipes que irão a abrigos atrás de idosos que podem receber a vacina, disse Padilha recentemente.
No chamado "Dia D" da campanha – uma mobilização nacional prevista para o dia 20 de abril –, o ministro deve visitar Unidades Básicas de Saúde (UBS) de São Paulo e do Rio Grande do Sul.
Reduzir internações
O principal objetivo da campanha é ajudar a reduzir as complicações, internações e mortes decorrentes da gripe. De acordo com Padilha, a meta é reforçar o atendimento às pessoas com doenças crônicas, independentemente da faixa etária. Isso inclui quem tem problemas cardíacos, pulmonares, transplante de rim, obesidade, deficiência mental e pacientes que usam medicamentos imunossupressores, entre outros.
A novidade de 2013 é que os doentes crônicos terão acesso ampliado a todos os postos de saúde, e não apenas aos Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais (Cries). Para isso, é preciso apresentar apenas a prescrição médica no ato da vacinação.
Pacientes já cadastrados em programas de controle de doenças crônicas do Sistema Único de Saúde (SUS) devem procurar os postos em que estão inscritos. Caso a unidade de saúde que oferece atendimento regular não tenha um posto de vacinação, a pessoa deve solicitar uma prescrição médica.
Os pacientes da rede privada ou conveniada também devem ter prescrição médica e apresentá-la nos postos durante a campanha.
doenças crônicas com indicação para vacina da gripe
Doença respiratória asma moderada ou grave (em uso de corticoide), doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), fibrose cística, bronquioectasia, doenças intersticiais do pulmão, displasia broncopulmonar, hipertensão arterial pulmonar e crianças prematuras com doença pulmonar crônica
Doença cardíaca Hipertensão arterial sistêmica com doença associada (comorbidade), doença cardíaca isquêmica e insuficiência cardíaca
Doença renal Pacientes em diálise, doença renal nos estágios 3, 4 e 5, e síndrome nefrótica
Doença do fígado Hepatite crônica, cirrose e obstrução (atresia) biliar
Doença neurológica acidente vascular cerebral (AVC), paralisia cerebral, esclerose múltipla, doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular,
e deficiência neurológica grave
Diabetes Tipos 1 e 2 em uso de remédios
Imunossupressão Baixa imunidade congênita ou adquirida
por doenças ou medicamentos
Obesidade mórbida Grau 3 (IMC igual ou acima de 40)
Transplantes De medula óssea e órgãos sólidos
Por região
A Região Sudeste, a mais populosa do Brasil, receberá 18,6 milhões de doses da vacina – só o estado de São Paulo ficará com 9,7 milhões. O Nordeste terá 10,7 milhões de doses; o Sul, 7,5 milhões; o Norte, 3 milhões; e o Centro-Oeste, 2,9 milhões, segundo o ministério.
Além de distribuir as doses, que custarão R$ 331 milhões, a pasta informou que repassará R$ 24,7 milhões a estados e municípios para que eles mobilizem a população e preparem as equipes de saúde da família. Segundo o ministério, a campanha terá a participação de 240 mil pessoas.
Vírus inativo
O ministro Padilha esclareceu que o vírus usado na vacina é inativo e, por isso, não causa gripe. Ele ponderou, porém, que, ao se vacinar, a pessoa pode pegar outros tipos de vírus capazes de provocar um resfriado ou uma gripe mais fraca. Existe, ainda, a possibilidade de o indivíduo se vacinar no momento em que já se contaminou com o vírus, aí a dose não terá efeito.

"Por isso, é muito importante aproveitar a campanha, que é um período em que ainda não aumentou muito a circulação do vírus da gripe do país", afirmou ele recentemente.
Dúvidas mais comuns
Veja as perguntas mais comuns sobre a vacina e sobre a gripe. As  informações são do Ministério da Saúde e da diretora de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, Helena Sato.
1) Por que o Ministério da Saúde priorizou esses oito grupos?
Estudos indicam que alguns grupos da população, principalmente idosos, grávidas e crianças pequenas, correm mais risco de ter complicações em decorrência da gripe, como pneumonia, e morrer pela doença.
2) Quem se vacinou no ano passado precisa tomar a dose novamente?
Sim, já que a imunidade contra a gripe dura até um ano após a aplicação da vacina. E também porque sua composição é feita conforme os vírus que mais circularam no ano anterior.
3) O que é influenza?
A influenza é o nome científico do vírus da gripe. É uma infecção viral aguda que atinge o sistema respiratório. É de alta transmissão, com tendência a se disseminar facilmente em epidemias sazonais, comuns no outono e no inverno.
4) Gripe e resfriado são a mesma coisa?
Não. A gripe é uma doença grave, contagiosa, causada pelos vírus influenza (A, B ou C). O resfriado é menos agressivo e de menor duração, causado por um rinovírus (com seus vários tipos).
Os sintomas da gripe muitas vezes são semelhantes aos do resfriado, que se caracterizam pelo comprometimento das vias aéreas superiores (congestão nasal e coriza), tosse, rouquidão, febre, mal-estar, dor de cabeça e no corpo. Mas, enquanto a gripe pode deixar a pessoa de cama, o resfriado geralmente não passa de tosse e coriza.
5) Quais os meios de transmissão dos vírus da gripe e do resfriado?
A transmissão ocorre quando as secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada são transmitidas para outra por meio da fala, da tosse, do espirro ou pelo toque, levando o agente infeccioso direto à boca, olhos e nariz do receptor.
6) A vacina contra a gripe imuniza contra o resfriado?
Não. A vacina contra a gripe protege apenas contra os três principais vírus influenza que estão circulando no país.
7) A dose tem alguma contraindicação?
A vacina não é recomendada para quem tem alergia à proteína do ovo, isto é, entre aqueles que já apresentaram forte reação alérgica pelo menos duas horas depois de comer ovo. Esse tipo de alergia é bastante rara. A vacina também é contraindicada a quem já teve reações adversas a doses anteriores a um dos componentes da vacina. Nestas situações recomenda-se passar por avaliação médica para saber se pode ou não tomar a vacina.
8) Posso ficar gripado(a) mesmo após me vacinar?
Não, isso é um mito. A vacina contra influenza contém vírus mortos ou apenas pedaços dele que não conseguem causar gripe.
Na época em que a vacina é aplicada, circulam vários vírus respiratórios, que podem não ser o da gripe em questão, e as pessoas podem ser infectadas por eles. Além disso, é possível pegar um resfriado.
9) Quanto tempo leva para a vacina fazer efeito?
Em adultos saudáveis, a detecção de anticorpos protetores se dá entre duas a três semanas após a vacinação e apresenta, geralmente, duração de 6 a 12 meses.
10) Fora do período da campanha é possível me vacinar?
Não pelo SUS. Depois da campanha, só serão vacinados os presidiários e indivíduos que apresentem problemas de saúde específicos. Clínicas as privadas poderão oferecer a vacina a toda população – inclusive para quem não faz parte do grupo prioritário – desde que as doses compradas estejam registradas na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
11) A vacina contra a gripe tem o mesmo efeito de um antigripal?
Não. A vacina previne contra a gripe, e o antigripal é um medicamento usado para reduzir os efeitos causados pela doença.
12) Pessoas com doenças crônicas podem se vacinar?
Sim, mas com apresentação de receita médica. Em alguns casos, como os de pacientes com doenças neurológicas, é aconselhável passar por uma avaliação médica antes da vacinação.
13) É obrigatório apresentar a caderneta de vacinação?
Não, mas o documento é necessário para atualizar outras vacinas do calendário anual. Para quem não apresentar a caderneta no momento da aplicação da dose, será feito outro cartão para o registro, que deve ser guardado para comprovar o histórico vacinal.
14) Pessoas que tomam corticoide podem ser vacinadas?
Sim, o uso não impede a imunização.
15) Quanto tempo após a vacinação eu posso doar sangue?
Uma portaria do Ministério da Saúde publicada em 2011 declarou que o doador fica inapto para doar sangue pelo período de um mês a partir da data em que foi vacinado contra o vírus da gripe. Depois desse prazo, está liberado.
  •  
Gripe x resfriado (Foto: Arte/G1)

 

sábado, 13 de abril de 2013

Dia 'D' contra a gripe começa nesta segunda-feira em Fortaleza

A campanha de imunização vai até o dia 26 de abril.
Meta é vacinar 80% da população alvo de 1.567.976 pessoas.

Do G1 CE
Começa nesta segunda-feira (15), às 8h30min, o dia "D" de mobilização contra a gripe, no Centro de Saúde Matos Dourado, na Rua Floriano Benevides, s/nº, Bairro Edson Queiroz, em Fortaleza. A campanha de imunização vai até o dia 26 de abril. A meta é vacinar, durante a campanha, 80% da população alvo de 1.567.976 pessoas.
São 192.914 crianças de seis meses a menores de 2 anos, 121.978 trabalhadores de saúde, 96.457 gestantes, 15.856 puérperas até 45 dias após o parto, 21.915 indígenas, 924.727 idosos a partir de 60 anos, 178.930 portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, como obesidade e transplantados, e 15.200 presidiários. O Estado do Ceará receberá 1.716.940 doses da vacina.
Mobilização
Serão mobilizadas 27.180 pessoas e 2.010 veículos para garantir ampla cobertura de vacinação nos 1.900 postos fixos e 1.350 postos volantes. Estarão à disposição da população as unidades de saúde com sala de vacina, instituições de idosos, hospitais e postos volantes. Equipes também oferecerão vacina em domicílio para as pessoas impedidas de se deslocar até um posto de vacinação.
Durante a campanha serão oferecidas as vacinas Trivalente, contra Influenza B (Sazonal), Influenza A (H3N2) e Influenza A (H1N1); Pneumococo 23 valente, contra doenças invasivas causadas pelo pneumococo para pessoas institucionalizadas e acamadas; Hepatite B, para intensificação na faixa etária até 29 anos; e dupla adulto, contra difteria e tétano.