segunda-feira, 15 de abril de 2013

Mulheres vão debater a seca e os impactos no meio ambiente

Projeto realizado em municípios cearenses tem financiamento da União Europeia, há mais de um ano de criação
Quixadá. O sertão do Ceará recebe amanhã, a assessora do Programa de Cooperação da Delegação da União Europeia no Brasil, Denise Verdade. Segundo a coordenação do Projeto A Força da Mulher, do Centro de Estudos, Articulação e Referência sobre Assentamentos Humanos (Cearah Periferia) e Esplar - Centro de Pesquisa e Assessoria, a visita será oficial, começando hoje e se estendendo até a quarta-feira. Na agenda, a participação no IV Encontro Territorial do Projeto A Força da Mulher, realizado pela Cearah Periferia e Esplar, nos dias 16 e 17, no município de Quixadá.

Fortalecer a atuação da população feminina nos âmbitos político e econômico é meta do projeto que se realiza por meio de oficinas de capacitação

O tema do Encontro será "Meio Ambiente e Mudanças Climáticas: o impacto da seca na vida das mulheres cearenses".

Metas
Conforme a coordenadora do projeto A Força da Mulher, Marta Silêda, a vinda da representante da União Europeia ocorre quando o Ceará enfrenta uma das piores secas do último século. Para enfrentamento desse cenário, o Projeto A Força da Mulher está capacitando 900 mulheres dos municípios de Quixadá, Pacatuba e Ocara, através do fortalecimento político e econômico, enfrentamento à violência e, inclusive, convivência com o semiárido e melhoria da produção nos grupos. Denise Verdade também pretende conhecer os resultados do primeiro ano do projeto, o qual conta com financiamento da União Europeia.

O Projeto A Força da Mulher teve início em janeiro de 2012, com o objetivo de fortalecer as mulheres, tanto na atuação política como econômica, contribuindo para o desenvolvimento local sustentável nos municípios de Ocara, Pacatuba e Quixadá.

Segundo a coordenadora, em três anos o projeto atenderá 900 mulheres para atuação política e em práticas de geração de renda, baseadas em grupos comunitários organizados ou empreendimentos coletivos solidários.

Coletivos
Os resultados esperados são o aumento e reforço da participação de mulheres na economia local, com efetivação de empreendimentos coletivos e solidários; a criação de uma cooperativa por município, contemplando a participação política feminina nas decisões; a constituição de grupos de mulheres com capacidade política e de articulação para reivindicar uma atuação efetiva nos espaços de definição e formulação de políticas públicas sustentáveis nos três municípios cearenses.

Durante os meses de janeiro a dezembro de 2012, o projeto já capacitou mais de 470 mulheres. Em Ocara, são 133 participantes; em Pacatuba, 85; e em Quixadá, o maior número, 252 mulheres. Foram realizadas 175 oficinas nas três cidades durante o ano. Nos dias 6 e 7 de fevereiro passado, técnicas e mulheres dos três municípios realizaram o Planejamento Anual da Força da Mulher. A situação atípica, em razão da estiagem acentuada, norteará novos rumos do projeto a partir de agora.

Na entrevista articulada por meio da assessora de imprensa da Cearah Periferia, Ivna Girão, a respeito da seca histórica no Nordeste brasileiro, considerada a pior dos últimos 50 anos, Denise Verdade apontou projetos de agroecologia, financiados pelo Programa de Cooperação da União Europeia no Brasil, como uma alternativa de convivência com a seca.

Desafio
"Sobre a seca, sabemos sim da importância dessas iniciativas para a melhoria da convivência com o semiárido. Muitas mulheres estão sofrendo com a seca. Estão sem ter como plantar. O desafio agora está posto, de tentar reverter esse quadro. A União Europeia aposta muito nisso e damos muito importância para isso e para igualdade de gêneros", afirmou Denise Verdade.

Na sua avaliação, o projeto é muito importante para o desenvolvimento do Ceará. Vai impactar positivamente na vida das mulheres participantes. "Quando resolvemos financiar esse projeto, sabíamos da potencialidade dele e não hesitamos em estar junto, por saber do grande potencial de fortalecimento da autonomia das mulheres. A União Europeia está presente sim no País, já financiamos mais de 48 mil euros em projetos", enfatizou.

Mais informações
Cearah Periferia

Rua Carlos Vasconcelos, 1339

Fortaleza - (85) 3261.2607

cearahperiferia@cearahperiferia.org.br

ALEX PIMENTELCOLABORADOR
Postar um comentário