domingo, 9 de junho de 2013

O que é a felicidade? Por Professor Paulo Sérgio Buhrer



O que é a felicidade?
Por Professor Paulo Sérgio Buhrer
Infelizmente, algumas pessoas dizem que vão abrir mão de tudo para serem felizes, sem se dar conta de que isso é provocar infelicidade. Não precisamos abrir mão de nada para sermos felizes, simplesmente porque ser feliz é uma escolha que não requer renúncias e abandonos. Se você imagina que precisa abandonar a carreira para ser feliz em casa, você nunca será feliz, nem em casa nem no trabalho. O inverso também é verdadeiro. Ninguém que abandone a família para construir uma carreira de sucesso será feliz.
Então, para você, o que é a felicidade? É um pássaro que você só vê voando bem longe? Ou é como uma companhia para todos os momentos? A felicidade está onde a gente quer que ela esteja, e é o que a gente quer que ela seja.
A felicidade não está noutro lugar que não seja onde você está. Se você vai a um lugar triste, melancólico, não significa que precisa assumir a mesma postura desse lugar. Sua função é mudar o ambiente, criando boas energias, levando luz, paz. Esse é um belo termômetro para saber se somos felizes ou não.
Ela também não está no passado nem no futuro. Se ela morar num desses lugares, você só poderá dizer que foi ou será feliz, mas, nunca que está feliz. Para ser feliz é preciso pisar no presente, com todas as suas alegrias e dores, derrotas e vitórias, coragem e medos. A pior das infelicidades é dizer “ah, como eu era feliz e não sabia”, ou “um dia serei feliz...”. 
Colocar a felicidade apenas no amanhã, quando conquistarmos o carro ou a casa dos sonhos, a princesa ou o príncipe encantado, é alimentar a infelicidade, e ser infeliz é uma opção de vida, que nos faz ver o mundo não como ele é, mas, como nós estamos nos sentindo. Imaginar que a felicidade está em tudo o que temos é se decepcionar lá na frente, porque sua irmã má, a infelicidade, também escolhe gente rica.
Lembre-se: para ter sucesso precisamos de planejamento, metas, objetivos, pois ele requer que corramos atrás dele. Mas, para sermos felizes só precisamos decidir ser, independentemente do tamanho do sucesso que conquistamos. 
Grande abraço, fique com Deus, sucesso e felicidade sempre. 

Professor Paulo Sérgio Buhrer

Para pensar
“Quem não quer raciocinar é um fanático; quem não sabe raciocinar é um tolo; e quem não ousa raciocinar é um escravo.” Carlos Drummond de Andrade
Colaboração: Engº Agrº Tarcísio Pinto/Gerente de Planejamento da EMATERCE

Postar um comentário