terça-feira, 23 de julho de 2013

Audiência na OAB Ceará apresenta proposta de reforma política

Advogados defendem criminalização de ilegalidades nas campanhas.
OAB pretende coletar 1,5 milhão de assinaturas defendendo o projeto.

 

Do G1 CE
 
A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) apresentou nesta terça-feira (23) em Fortaleza uma proposta de reforma política, que será apresentada ao Congresso Nacional após coletar 1,5 milhão de assinaturas. As assinaturas podem ser feita on-line no site Eleições Limpas.
O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará, Valdetário Andrade Monteiro, iniciou a campanha solicitando aos advogados e advogadas que participem da cruzada na defesa de uma reforma política abrangente que "atenda aos anseios da sociedade".
Segundo o projeto Eleições Limpas proposta pela OAB, estarão configuradas como práticas criminosas ações como dar, oferecer, prometer, solicitar, receber ou empregar, direta ou indiretamente, recursos de qualquer natureza, inclusive bens e serviços que não provenham de origem legalmente permitida.
“Devemos ouvir todos os setores para que possamos bem representar o sentimento da sociedade brasileira”, avalia o presidente da OAB, Marcus Vinícius, ressaltando a necessidade de uma reforma política.
Proposta no congresso
O presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Rui Falcão, reafirmou neste sábado (20), após reunião do diretório nacional da sigla, que os petistas querem mudanças no sistema político e eleitoral já no ano que vem. Segundo Falcão, os membros do diretório definiram que ao menos o fim do financiamento privado de campanha deve valer em 2014.
“Para nós, as mudanças que deveriam ocorrer podem ser já para 2014. Foi isso que nós sentimos quando a população nas ruas manifestou o seu desagrado em relação ao sistema político atual. Pelo menos o fim do financiamento privado das eleições, que favorece o poder econômico, induz à corrupção, pelo menos esse item entendemos que deveria valer já para 2014”, disse Falcão.
Postar um comentário