segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Romaria de São Francisco rende homenagem aos vaqueiros do sertão


Canindé. Em um espetáculo de coragem, fé, aventura, religiosidade e muita perícia, este município realizou a sua 43ª Missa do Vaqueiro. A cerimônia, que contou com a presença de mais de dois mil participantes entre cavaleiros e amazonas, faz parte do calendário religioso da cidade.

A tradição dos cavaleiros mobiliza participantes de diversas cidades cearenses e também de Estados vizinhos. Eles louvam o santo padroeiro e fortalecem os valores nordestinos em cada edição da festa FOTO: ANTÔNIO CARLOS ALVES

De acordo com a Associação dos Vaqueiros, Boiadeiros e Pequenos Criadores dos Sertões de Canindé (Avaboc), estiveram presentes à celebração, presidida pelo pároco e reitor do santuário, frei João Amilton, vaqueiros de Canindé, Paramoti, Caridade, Itatira, Madalena, Boa Viagem, Maranguape, Morada Nova, Santa Quitéria, além de participantes dos Estados do Piauí, Rio Grande do Norte e também Maranhão.

Logo cedo, os participantes da cavalgada religiosa estiveram reunidos no Parque de Exposição Francisco Diassis Bessa Xavier, onde fizeram um lanche antes da saída para a Capela de São Pedro no Alto do Moinho, ao lado da estátua de São Francisco. O presidente da Associação, José Curdulino, falou da importância de se preservar a cultura popular, através dos costumes do homem do sertão.

Depois ele seguiram com destino ao local onde foi celebrada a missa do evento, em percurso de 6 quilômetros. A manfiestação de fé foi coordenada pela Cavalaria da Polícia Militar, Polícia Rodoviária Estadual e Guarda Municipal. Passou pela Avenida São Francisco, ruas Joaquim Magalhães, Mozart Pinto, Aristides Rabelo, José Veloso Jucá e Capela de São Pedro.

Por onde a procissão passou, uma grande multidão aplaudia os heróis do sertão que dedicam o seu dia-a-dia na defesa da preservação de costumes regionais. Depois de duas horas de viagem, homens e cavalos chegaram ao destino final, onde atentamente assistiram à celebração, participaram do ofertório e, em forma de aboios, fizeram as passagens bíblicas e prestaram homenagens ao patrono da ecologia, São Francisco.

Na abertura, o pároco Frei Amilton dos Santos lembrou a importância do vaqueiro na festa de São Francisco. "Essa tradição está sendo mantida, graças a essa integração de todos os setores que realizam esse evento de tão grande importância para a nossa gente. Quero aqui deixar as minhas homenagens aos defensores ferrenhos de nossa cultura", frisou o Frei.

Durante a celebração frei Amilton dos Santos, fez referências ao sentido da vida e disse: "Se todos os vaqueiros hoje se tornassem profetas, porque o bom vaqueiro zela pelos animais. Hoje a profissão de vaqueiro foi reconhecida e todos eles agora poderão se aposentar como vaqueiro".

Após a missa, os cavaleiros participaram de um almoço e ainda assistiram a uma novena realizada na Praça do Romeiro, na sexta noite de festividades da Romaria de São Francisco.

Ontem, a cidade de Canindé ficou pequena para o grande número de romeiros que chegaram ao santuário. No sexto dia da programação, a novena teve como tema "Francisco, um jeito sempre alegre de louvar a Deus"´. O Estado homenageado foi a Bahia. Muitas romarias vieram a cidade na manhã de ontem. De acordo com a Polícia Militar, passaram no município uma multidão superior a 100 mil pessoas. Hoje, o tema da novena será "Francisco, um jeito sempre jovem de transmitir a fé´´ e a Paraíba receberá homenagem.

Mais informações

Santuário de São Francisco das Chagas - Paróquia

Praça da Basílica - Centro

Telefones: (85) 3343.0117

(85) 3343.0774


Antônio Carlos Alves
Colaborador
Postar um comentário