sábado, 19 de outubro de 2013

Cid Gomes visita áreas que serão atendidas pelo Cinturão das Águas


Cinturão das Águas“O Cinturão das águas do Ceará não é apenas um canal onde e as pessoas vão ficar vendo. Ele é um instrumento que permitirá atividades de abastecimento humano, uso industrial e para agricultura”. Com essa afirmação, o governador Cid Gomes apresentou nesta sexta-feira (18), em Barbalha, no Cariri, o projeto do Cinturão das Águas do Ceará (CAC). “O CAC é um projeto para algumas gerações. Ele tem 1.300 km de extensão e está orçado em R$7 bilhões”, destacou o Governador durante a assinatura da ordem de serviço dos cinco  trechos do cinturão das águas do Ceará.  Cid Gomes enfatizou ainda sobre a economia que o Estado teve com as licitações gerando uma economia de R$ 46 milhões para os cofres do Tesouro Estadual.

Ele ressaltou que a primeira etapa está em execução e a previsão é que ela seja concluída até o fim de 2014. “O primeiro trecho de 150km começa em Jati, numa barragem que vai receber as águas da transposição do rio São Francisco, que passa pelos municípios de Brejo Santo, Porteiras, Abaiara, Missão Velha, Barbalha, Crato, chegando até Nova Olinda e lá numa primeira grande descarga que é no rio Cariús, que vai banhar os municípios de Farias Brito, Cariús, Jucás, Iguatu, Quixelô, chegando até Orós. Na barragem do Orós, que vai trabalhar sempre na sua vazão de acumulação máxima, para que a gente possa passar por períodos de seca tendo água necessária pra que a gente não passe por privações”, explicou Cid Gomes.

Essa primeira etapa tem investimento total de R$ 1,5 bilhão, sendo R$ 1,1 bilhão de recursos federais e R$ 393,5 milhões de contrapartida do Governo Estadual. O Trecho autorizado beneficiará os municípios de Jati, Porteiras, Brejo Santo, Abaiara, Mauriti, Barbalha, Crato, Milagres, Nova Olinda, Farias Brito, Lavras da Mangabeira, Aurora, Cariús, Iguatu, Quixelô, Icó e Orós.

Cid Gomes destacou ainda que a obra vai garantir a segurança hídrica do Estado para que o Ceará não sofra um colapso no abastecimento de água. Para o Secretário de Recursos Hídricos, César Pinheiro, a ordem de serviço representa um marco na história do Ceará, que vai garantir água até 2040 no Estado.

Com 158 km de extensão, o primeiro trecho do CAC vai levar água do reservatório Jati, no Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco para toda a região do Cariri, passando pelo rio Cariús, afluente do Jaguaribe, chegando até o açude Orós. Trata-se de um amplo sistema, a partir de um canal principal com 30 m³/s de vazão, capaz de abastecer 17 municípios cearenses com água para consumo humano, hidratação animal e também para promoção da agricultura irrigada e de atividades industriais.

Participaram ainda da solenidade o presidente da Assembleia José Albuquerque; os deputados Camilo Santana, Sineval Roque, Wellington Landim, o ex ministro dos Portos Leônidas Cristino, além dos prefeitos de Crato, Missão Velha, Brejo Santo e a vice-prefeita de Barbalha.

18.10.2013

Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil - 85 3466.4898
comunicacao@casacivil.ce.gov.br – 85 3466.4898
Bruno Morais - Cariri
Postar um comentário