segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Meus queridos faltam poucas horas para que eu possa novamente rever o meu lugar.

Estou de volta pátria amada

Quero sentir o cheiro de minha terra
Ver o brilho do sol nascendo
Nas manhãs de céu azul.
Outra vez admirar o por do sol
Assistir ele se recolhendo
Com seus raios dourado
Dando lugar a uma noite estrelada
E uma lua faceira
Que nasce entre as montanhas
Para se derramar pelas colinas
De minha pátria natal.
Andar pelas ruas, estradas e veredas,
Por onde andei.
Ouvir a voz dos pássaros
Nas manhãs. Tomar banho no Carius
Mesmo que seja em um pequeno poço
Com pouca água,
Mas sentir de novo aquela
Água sagrada pelo meu corpo.
E o mais o importante
O melhor de tudo,
Ouvir a voz de minha mãe,
Sentir aquele abraço
Dela e do meu amado pai,
Que estão a muito tempo
De braços abertos a me esperar.
Rever meus amigos de infância,
Sei que todos estarão deferentes
Assim como eu, pelo passar dos anos,
Mas a essência permanece a mesma.
Estou de volta pátria amada
Para gritar de novo teu nome
Nas terras de minha origem
Já que tenho me esforçando
Para levar teu nome,
E te honrar, honrar teu povo e cultura,
Por onde passo, através da escrita.
Estou de volta pátria amada,
Terra dos meus amores
Amores de uma vida toda.
Quero de novo reclinar a cabeça em ti
E matar a saudade deste aconchego materno
Deste cafuné de mãe.
Já estou sentindo teu cheiro,
E o calor de teu sol,
Estou chegando pátria amada.


Francis Gomes


Postar um comentário