domingo, 6 de outubro de 2013

OAB realiza neste domingo a segunda fase do XI Exame de Ordem

Dos 101 mil inscritos, pouco mais de 19 mil passaram na primeira fase.
Prova começa às 13h do horário de Brasília.

Do G1, em São Paulo

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) aplica neste domingo (6) a prova prático-profissional do XI Exame de Ordem Unificado. O início do exame acontece às 13h (horário de Brasília). Mais de 101 mil bacharéis em direito se inscreveram para o exame. Pouco mais de 19 mil passaram para a segunda fase.
Na segunda etapa (prova prático-profissional), os bacharéis terão de responder quatro questões discursivas e redigir uma peça profissional na área do direito em que optaram no momento da inscrição: direito administrativo, direito civil, direito constitucional, direito empresarial, direito penal, direito do trabalho ou direito tributário e do seu correspondente direito processual.
VEJA O CALENDÀRIO DO XI EXAME DE ORDEM
Gabarito definitivo e resultado final da 1ª fase 17 de setembro
Prova da 2ª fase (prova prático-profissional) 6 de outubro
Gabarito e resultado preliminar da 2ª fase 31 de outubro
Prazo recursal acerca do resultado preliminar da 2ª fase 1º a 4 de novembro
Resultado final do XI Exame da OAB 19 de novembro
Fonte: OAB/FGV Projetos
O Exame de Ordem pode ser prestado por bacharéis em direito, ainda que pendente apenas a sua colação de grau, formado em instituição regularmente credenciada. A aprovação é requisito necessário para a inscrição nos quadros da OAB como advogado.
Aprovação reaproveitada
O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) aprovou na terça-feira (1º) uma alteração no Exame de Ordem que permite que o candidato reprovado na segunda fase, a prática-profissional, aproveite a aprovação da primeira fase na edição seguinte do exame.
Dessa forma, no exame subsequente o bacharel terá a chance de se utilizar dessa aprovação da primeira fase e fazer de novo somente a segunda fase. A regra vale somente para o exame seguinte ao da reprovação, e só deve ser aplicada a partir do XII Exame de Ordem, ou seja, não vale para quem fizer a prova deste domingo e não for aprovado.
Segundo o coordenador nacional do Exame de Ordem, Leonardo Avelino, a mudança atende uma necessidade pedagógica do processo seletivo. "Pedagogicamente não era inteligente que o candidato fizesse novamente a primeira fase, já que ela demonstra posse de conhecimentos gerais para o exercício da advocacia. Este candidato tem de se dedicar à prova prática."

 

Postar um comentário