segunda-feira, 11 de novembro de 2013

'Sou inocente', diz jovem envolvido em acidente fatal na zona Sul de Natal

Igor Vieira dirigia moto atingida por carro na Romualdo Galvão no sábado.
Acidente matou a estudante Rafaela Pinheiro. Carro fugiu do local.

 

Do G1 RN
Igor e Rafaela estavam na moto atingida por um carro na avenida Romualdo Galvão, em Natal (Foto: Cedida/Arquivo Pessoal)Igor e Rafaela estavam na moto atingida por um
carro (Foto: Cedida/Arquivo Pessoal)
Envolvido em um acidente fatal no último sábado (9) na avenida Romualdo Galvão, em Natal, o estudante Igor Vieira Matias, de 22 anos, alega inocência e contesta a versão relatada pelo Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE) sobre a colisão. O jovem estava em uma motocicleta com a namorada, Rafaela Pinheiro Leite, de 21 anos, quando o veiculo foi atingido por um carro. Rafaela, que é estudante de Direito, morreu após a batida.

Ao G1, Igor conta que em nenhum momento atravessou o canteiro para pegar o sentido oposto da avenida, como foi informado pelo CPRE. "Saí do condomínio com minha namorada para a Via Costeira, onde ia levar ela para andar de patins. Peguei a faixa da esquerda e estava com uma velocidade de 40 quilômetros por hora. Andei por uns 30 metros quando de repente senti uma pancada na traseira da moto. Cai no outro lado da pista, na contramão, e minha namorada caiu no canteiro", relata o estudante, que afirma ter ficado desnorteado após a colisão. "Levantei e fiquei desesperado procurando por ela. Não via nada", lembra.
Depois que localizou Rafaela, o jovem se aproximou e percebeu que a namorada tinha uma fratura exposta na perna e não estava respirando. "O zelador do condomínio saiu para me ajudar e pediu calma. Eu liguei para o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Ainda recebi ajuda de pessoas que estavam passando", conta o estudante, que teve um ferimento na coxa.

"O impacto foi todo em cima dela, que estava na traseira. Se eu estivesse atravessando o canteiro como disseram a batida teria sido na lateral da moto", explica. De acordo com Igor Vieira, testemunhas afirmaram que o carro era um BMW preto. "Ele fugiu sem prestar socorro", conclui. O titular da Delegacia Especializada de Acidentes de Veículos (Deav), Sérgio Leocádio, informou que deve receber o inquérito nesta terça-feira (12) para iniciar as investigações sobre o caso.

Igor e Rafaela são naturais da cidade de Crato, no Ceará. Ele estuda Engenharia Civil na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e ela estudava Direito na mesma universidade.
Postar um comentário