sábado, 11 de janeiro de 2014

Governador Cid Gomes assina ordem de serviço do trecho 5 do Cinturão das Águas


“A minha preocupação é deixar em funcionamento o Cinturão das Águas do Ceará (CAC) que vai transportar água do rio São Francisco para o lado oeste que tem necessidade de água”. Com essa afirmação o governador Cid Gomes realizou reunião técnica sobre o CAC na manhã deste sábado, (11) no município de Brejo Santo, no Cariri. Na oportunidade o Governador assinou a ordem de serviço do trecho 5 orçada em R$ 263 milhões que são os túneis onde passarão as águas e tem prazo de execução de 24 meses.
Durante a reunião, Cid Gomes destacou sobre o grande desafio de dotar o Estado de grandes obras hídricas. Durante o Governo Cid Gomes, já foram construídas 14 adutoras – que totalizam 642 km de extensão -, e 10 barragens. Essas obras totalizam o montante de R$ 2 bilhões. O Cinturão das Águas do Ceará é uma grande realização do Governo do Estado, através do Ministério da Integração Nacional que vai ampliar a distribuição dos recursos hídricos em todo o Ceará. São 1.300 km de canais, sifões e túneis que irão receber a transposição do Rio São Francisco, levando água para 12 bacias hidrográficas do Ceará.
A primeira etapa do CAC está em execução e a previsão é que ela seja concluída até o fim de 2014.O primeiro trecho de 150 km começa em Jati, numa barragem que vai receber as águas da transposição do rio São Francisco, que passa pelos municípios de Brejo Santo, Porteiras, Abaiara, Missão Velha, Barbalha, Crato, chegando até Nova Olinda e lá numa primeira grande descarga que é no rio Cariús, que vai banhar os municípios de Farias Brito, Cariús, Jucás, Iguatu, Quixelô, chegando até Orós. Na reunião ainda foram apresentados pelas construtoras o andamento da obra em cada trecho já iniciado.
Essa primeira etapa tem investimento total de R$ 1,5 bilhão, sendo R$ 1,1 bilhão de recursos federais e R$ 393,5 milhões de contrapartida do Governo Estadual. O Trecho autorizado beneficiará os municípios de Jati, Porteiras, Brejo Santo, Abaiara, Mauriti, Barbalha, Crato, Milagres, Nova Olinda, Farias Brito, Lavras da Mangabeira, Aurora, Cariús, Iguatu, Quixelô, Icó e Orós. A obra vai garantir a segurança hídrica do Estado para que o Ceará não sofra um colapso no abastecimento de água.
Estiveram presentes ainda a reunião o vice-governador Domingos Filho; o deputado federal Antonio Balhmann; o presidente da Assembleia Legislativa, José Albuquerque; os deputados estaduais Wellington Landim e Sineval Roque além dos prefeitos de Brejo Santo e Jati.
11.01.2014
Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado
Casa Civil
85 3466.4898
Postar um comentário