segunda-feira, 7 de abril de 2014

Pecnordeste 2014 vai debater Seguro Alimentação Animal

A exemplo do Seguro Safra, os criadores de rebanhos esperam contar com apoio do governo durante a seca




Image-0-Artigo-1582595-1
A ovinocaprinocultura é um dos segmentos com representação expressiva no seminário agropecuário. Temas variados constam da programação
Fortaleza No período de 6 a 8 de maio, será realizado o XVIII Seminário Nordestino de Pecuária 2014 (Pecnordeste), no Centro de Eventos do Ceará - Pavilhão Leste, nesta cidade. O evento é considerado o maior do setor na Região Nordeste. Neste ano, tem como tema central "Pecuária: Segurança Alimentar Animal". A expectativa dos organizadores é de atrair mais de 30 mil visitantes, cerca de 200 expositores e gerar R$ 40 milhões em negócios.
O Pecnordeste é responsável por movimentar a cadeia produtiva de dez segmentos da pecuária: bovinocultura, ovinocaprinocultura, suinocultura, aquicultura, pesca, avicultura, apicultura, equinocultura, turismo rural e artesanato. A programação é ampla e variada, incluindo a realização de seminários, exposições de produtos e serviços, encontros de negócios e simpósios, abrangendo cada setor.
O semiárido nordestino vivencia o segundo ano seguido de seca e com possibilidade de permanência da estiagem em 2015. A preocupação, portanto, dos organizadores é discutir alternativas de convivência da seca na região, com foco para a segurança alimentar do rebanho, que sofreu drástica redução nas áreas de criação nos sertões nordestinos.
O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (Faec), Flávio Saboya, disse que haverá amplo debate sobre a alimentação dos animais. "Vamos criar fóruns de reflexão e de discussão de sugestões para a segurança alimentar", anunciou. "É preciso definir alternativas de manutenção da pecuária no Nordeste, e a criação do Seguro Alimentação Animal, a exemplo do Seguro Safra, que protege a produção agrícola", defende ele. O coordenador do Pecnordeste, Paulo Hélder Alencar Braga, disse que a expectativa é positiva para a realização do evento que se tornou referência regional.
"O setor agropecuário tem importante participação na economia dos Estados nordestinos, gerando emprego e renda no campo", frisou Braga. "Os recursos básicos da população rural e de seus animais estão alcançando níveis extremamente baixos, o que gera desespero e aflição para os moradores da área rural".
O objetivo é abordar através de uma extensa programação técnico-científica de capacitação dos produtores rurais e buscar soluções para a grave situação que enfrenta as áreas de produção agropecuária. O evento reúne programação múltipla. Apresenta a XVIII Exposição de Produtos e Serviços Agropecuários; o Seminário Sebrae com a temática "Técnicas de convivência com o semiárido"; o IV Encontro dos Secretários Municipais de Agricultura; o IV Seminário DSM Tortuga Nordeste; o XII Simpósio da Associação Cearense dos Técnicos Avícolas (Acetav); o Encontro da União Nordestina de Apicultura (Unamel).
Também haverá como parte da programação os lançamentos do Programa Agro Time Brasil e Carne Suína é 10, que contam com o Rei Pelé como garoto propaganda desta iniciativa.
No estacionamento externo, em frente ao portão D, do Centro de Eventos, funcionará uma exposição de bovinos e caprinos leiteiros. É a PecLeite, que pretende mostrar o potencial desse setor da pecuária. A programação inclui concurso leiteiro com R$ 18 mil em prêmios. No dia 7, haverá no local uma palestra sobre "Ordenha higiênica: melhoria da qualidade do leite", com base no programa Leite Legal.
A criação do Seguro Alimentação Animal é uma ideia defendida pela Faec. A exemplo do Seguro Safra, que protege a produção agrícola, o projeto pretende trazer segurança alimentar para o rebanho no período de estiagem e escassez de comida. Há uma proposta em tramitação no Congresso Nacional, defendida pela senadora Kátia Abreu e pela bancada ruralista.
Com o objetivo de aproximar os secretários de Agricultura dos municípios e favorecer o contato com novas informações e tecnologias, será promovido pelo quarto ano seguido, o Encontro de Secretários Municipais de Agricultura. O evento será realizado durante o próximo dia 6 de maio, a partir das 9 horas.
Após a solenidade de abertura do seminário, haverá uma mesa-redonda com os secretários, abordando o tema: "Como contribuir com as Secretarias Municipais de Agricultura".
Novas tecnologias
Os temas das oficinas que serão ofertadas dentro do Pecnordeste estão voltados para transferir aos produtores, novas tecnologias de alimentação para o rebanho. "O objetivo é amenizar o impacto causado pela seca que se apresenta ao produtor rural, em particular ao criador de animais, que tem que se preocupar com reservas estratégicas de alimentação", destacou o agrônomo Jorge Prado. "Sem reserva alimentar teremos um maior índice de mortalidade de animais neste ano".
O uso da palma forrageira, a mandioca e a hidroponia do milho serão apresentados. "Esperamos contribuir com uma melhor convivência com a estiagem", disse Jorge Prado.
As inscrições para participação no evento estão abertas e podem ser feitas or meio da Internet. A promoção é da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (Faec), da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Ceará (Senar), do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e de sindicatos de produtores rurais.
Honório Barbosa
Repórter
Mais informações
Pecnordeste
Telefone: (85)3335.8009
6 a 8 de maio -Centro de Eventos
Postar um comentário