quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Governo amplia Fies para pós-graduação e anuncia R$ 5,4 bi

Medida Provisória com crédito extraordinário de R$ 5,4 bilhões foi publicada ontem no Diário Oficial da União. Capes diz que ainda está em fase de catalogação das instituições que queiram ofertar as vagas por meio do Fies

Flávia Oliveiraflavia@opovo.com.br

Segundo o Ministério da Educação, 31,6 mil alunos matriculados em mais de 600 programas de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) podem ser beneficiados em 170 instituições privadas brasileiras.

Não farão parte do programa os cursos de pós-graduação lato sensu (especialização e MBA) nem ensino a distância. Os alunos que possuem bolsa do Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares (Prosup) também não poderão solicitar o financiamento.

Funcionamento
O princípio é o mesmo do Fies da graduação. Após a matrícula, o aluno pede o financiamento de 50% ou 100% das mensalidades do curso. A renda familiar mensal bruta precisa ser de no máximo 20 salários mínimos (R$ 14.480). As demais informações, como data de início da oferta de vagas, ainda não foram divulgadas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Segundo o órgão, o Fies da pós-graduação está em fase de catalogação das Instituições de Nível Superior (IES) que querem ofertar as vagas.

“Era uma reivindicação antiga do setor educacional privado, que precisam de mais professores com mestrado e doutorado nos seus quadros”, aponta Airton Oliveira, presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Ceará (Sinepe).

“Além disso, o acesso aos programas de mestrado e doutorado das universidades privadas dão uma nova perspectiva em relação ao mercado de trabalho, pois não estão focados somente na área acadêmica, como as públicas”, complementa.

Segundo Marco Aurélio Patrício, coordenador dos cursos de pós-graduação da Faculdade 7 de Setembro (FA7), a competitividade do mercado de trabalho demanda a ampliação do Fies. “A ampliação do acesso ao Fies é imprescindível para o aluno que se depara com um nível de exigência cada vez maior do mercado, como é o caso dos profissionais das áreas de tecnologia e educação, que precisam de uma educação continuada”.

Ele cita que há empresas que incentivam a continuidade na formação de seus profissionais. “A Volkswagen, por exemplo, dá um prazo de quatro anos para que seus colaboradores façam uma pós. Essa é uma exigência cada vez mais comum em outras empresas”.

Segundo Alípio Leitão, economista e diretor geral da Mesométrica, a oferta de mestrado e doutorado no Ceará ainda é restrita. “Em Fortaleza, as instituições que podem oferecer os cursos de mestrado e doutorado são a Universidade de Fortaleza (Unifor) e os centros universitários da Unichristus e Estácio FIC”, indica Alípio Leitão, economista e diretor da consultoria Mesométrica Análise. “A diferença dos centros universitários para as faculdades é que eles possuem autonomia para criar novos cursos”, explica.

Postar um comentário