terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Revitalização do Comércio de FB

“... Os pássaros que aqui gorjeiam, não gorjeiam como lá.” Isso é Gonçalves Dias, mas poderia ser qualquer consumidor de Farias Brito, bastando para isso trocar a frase: “Os biscoitos daqui não são tão bons como os biscoitos de lá”. Parodiando assim o poeta afirmaríamos um costume do nosso povo. E não é só o biscoito; por aí vai uma série de coisas que se prefere comprar no Crato ou Juazeiro.
A proximidade com esses grandes centros faz com que os consumidores deixem de realizar suas compras no comércio local, favorecendo as cidades vizinhas e comprometendo a geração de renda do município.
O que induz o consumidor a isso? Porventura o serviço oferecido por lá é melhor do que o nosso? Ou leva-se em conta o preço e condições de pagamento? Acho que pode ser a cultura de que comprar no “vizinho” é melhor e ainda se aproveita a viagem para um passeio.
É preciso reparar essa “falha”, que é antiga e viciosa. Compra-se por lá porque o comércio é mais desenvolvido, oferece mais opção. Acarreta isso um fato cruel: o comércio de FB jamais irá se comparar a tal se não houver consumidores para desenvolve-lo.
Com esse costume, aparentemente inocente, estamos colaborando para o desenvolvimento das cidades vizinhas. E não haveria nada de mal nisso, se isso não fosse em detrimento do nosso próprio crescimento.
É preciso que a renda de nossa gente fique no nosso município, revertendo assim em benefícios para os próprios munícipes, gerando emprego e bem-estar.
Para isso, portanto, é necessário uma união de forças, dos comerciantes, prefeitura e povo. Tem que oferecer incentivos aos consumidores, papel que cabe aos empresários locais e estes, por sua vez, receberem incentivos do Governo municipal.
É preciso que os comerciantes se juntem numa associação, para que esta possa promover tais mudanças, com apoio de órgãos como SEBRAE e outras instituições de cunho civil.
Com essas medidas e boa vontade dar para revitalizar o comércio de Farias Brito.

Joilson Kariry Rodrigues

Visite também a minha coluna no portal Café e Revista
www.cafeerevista.com.br/blogs
Postar um comentário