domingo, 6 de abril de 2008

AO GRANDE MESTRE, DOS MESTRES.


Ao mestre Pitombeira, todo o carinho e a saudade
de um tempo, em que a tradição de uma profissão,
despertava a admiração de todos.
Sorte teve, quem conheceu aquela silhueta diferente
e especial, boné na cabeça, sempre com um sorriso
de realização marcado no rosto, e a satisfação de receber
sempre deferência e a admiração de todos aqueles,
que saboreavam o sabor quente e embriagador das suas
famosas obras primas, as cachaças Canabrava e Riachão.
Essas nós conhecíamos a fundo, pois eram a marca
principal da Agroindústria Quixaraense.
Víamos falar de marcas famosas dos grandes produtores
de cachaça, mais o nosso maior orgulho sempre falava mais alto,
quando alguém falava delas, que eram o manjar predileto
dos sorvedores das fubuias e dos paus de urubu,
produzidas na nossa região.
Foram-se nossos engenhos de rapadura, nossas casas de farinha,
nossos alambiques quase domésticos, e sobraram apenas
as recordações de pessoas, que mostraram durante
o seu passar pela terra, a sua marca bastante viva.
E bem viva.
.
Elmano Rodrigues Pinheiro
Postar um comentário